Redenção: Quintarelli e Matsuda ganham em Suzuka no Super GT

R

RIO DE JANEIRO – Após um início de campeonato cheio de percalços e apenas dois pontos somados nas três primeiras provas do Super GT, a dupla Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda experimentou a redenção na quarta etapa disputada neste fim de semana no circuito de Suzuka – que na verdade fora programada como a 3ª do calendário e depois adiada ante o surto de Covid-19 que voltou a assolar o Japão.

A dupla da equipe Motul Autech Nissan repetiu o feito do ano passado – com o #23, eles venceram as duas provas lá disputadas e dessa vez, com apenas 4 kg de lastro adicional por conta da baixa pontuação na tabela, conseguiram a primeira vitória no ano após 300 km de prova e 52 voltas.

A tática da equipe funcionou a contento desde o início, porque logo na sétima volta o Safety Car foi acionado em virtude do rompimento do sistema de freios – seguido de acidente – do Honda guiado por Takuya Izawa e Hiroki Otsu, da equipe de Satoru Nakajima. O período de neutralização foi longo o suficiente para a equipe pensar diferente das rivais, como a B-Max e a Kondo, que com os dois outros Nissan anteciparam seu pit stop e partiram para o chamado ‘undercut’.

Matsuda assumiu em 4º lugar e com os pneus em melhor estado e performance, ultrapassou os rivais. Primeiro, o carro de Ukyo Sasahara, em queda de rendimento de seus compostos Dunlop, velozes em classificação e ruins em ritmo de prova. Daí para superar os outros Nissans foi um passo rápido e o último superado foi o de Kohei Hirate. A vantagem na quadriculada foi superior a 10 segundos. 1-2-3 da Nissan nos 300 km de Suzuka, na pista da Honda, com o carro do Stanley Team Kunimitsu, atual campeão, chegando em quarto com Naoki Yamamoto e Tadasuke Makino. Esse resultado inclusive fez os dois assumirem liderança e vice-liderança da tabela com 40 e 37 pontos, respectivamente.

Yuhi Sekiguchi/Sho Tsuboi chegaram em 5º e foram a melhor dupla Toyota na disputa, com um quarto Nissan, o de Kazuki Hiramine/Nobuharu Matsushita, do Team Impul, fechando o top 6.

Na GT300, João Paulo de Oliveira e seu parceiro Kiyoto Fujinami defendiam a liderança na classificação após o revés de Twin Ring Motegi e acabaram num modesto 8º lugar na corrida. Pelo menos somaram mais três pontos na classificação e estão agora com 27 após quatro etapas.

A vitória foi do Toyota GT86 MC montado no chassis Dome construído a mando da GTA, organizadora do campeonato. A dupla do #244 da Takanoko-no-yu (olha, esse nome, visto ou falado rapidamente, é uma pegadinha daquelas!) guiado por Atsushi Miyake e Yuui Tsutsumi assume a liderança do campeonato com 34 pontos após a corrida.

Takashi Kogure e Yuya Motojima, com o carro ‘verdugo’ de Oliveira e Fujinami na corrida anterior chegaram em 2º na prova de Suzuka, com Nobu Taniguchi/Tatsuya Kataoka em 3º.

A próxima prova será em Sugo Sportsland, no dia 12 de setembro.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames