FIA WEC: Toyota assegura 1-2 no grid para as 6h do Bahrein

F

RIO DE JANEIRO – Favorita absoluta e invicta até o momento após quatro provas do Mundial de Endurance, a Toyota ‘copou’ a primeira fila para as 6h do Bahrein neste sábado, em Sakhir.

O ponto extra da pole position, quarta da marca na temporada, ficou com o #8 do trio Brendon Hartley/Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima – com Hartley responsável pelas voltas de classificação e conseguindo o tempo de 1’47″049, quase quatro décimos melhor que o ‘pole man’ do carro #7, Kamui Kobayashi, que lidera o campeonato na parceria com Pechito López e Mike Conway.

André Negrão classificou o Alpine A480 LMP1 com a marca de 1’48″003, praticamente um segundo acima do pole – embora tenha feito uma volta melhor, ela foi deletada pela direção de prova por excesso do malfadado “Track Limits”, que atrapalhou muita gente no circuito barenita.

Na LMP2, o protótipo mais veloz da sessão foi o #28 do Team JOTA, que vem de uma boa performance em Le Mans. Tom Blomqvist deu à equipe o ponto extra da divisão com a marca de 1’49″885, pouco mais de um décimo abaixo que o tempo do português Filipe Albuquerque, da United Autosports USA.

Antônio Félix da Costa classificou o outro carro da JOTA em terceiro, seguido por dois inscritos da subdivisão LMP2 Pro-Am: o #70 da Realteam classificado por Loïc Duval e o #29 do holandês Renger Van der Zande, principal nome do Racing Team Nederland.

A Porsche fez a quarta pole em cinco provas – quarta pole de Kévin Estre, que classificou o #92 do construtor alemão com o tempo de 1’56″144, somente trinta e quatro milésimos melhor que o companheiro de equipe Gianmaria Bruni. Companheiro de Daniel Serra, Miguel Molina pôs a Ferrari #52 da AF Corse em terceiro, mas virando um segundo e um décimo acima da volta de Estre. O construtor italiano se queixa de um BoP ‘estranho’ divulgado de última hora antes das 6h do Bahrein e que prejudicou a F488 GTE, que vem de vitória em Le Mans sobre a rival.

Já na LMGTE-AM, Rino Mastronardi confirmou a velocidade mostrada nas sessões livres e levou o ponto extra para o #60 da Iron Lynx, classificando o carro com 1’58″687, seis décimos melhor que o Aston Martin de Paul Dalla Lana – o mesmo dos brasileiros Marcos Gomes e Augusto Farfus.

Egidio Perfetti fez a 3ª marca com o Porsche do Team Project 1, seguido por mais duas Ferrari – a #47 da Cetilar Racing com Roberto Lacorte e a #54 da AF Corse conduzida por Thomas Flöhr.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames