GT World Challenge Europe Endurance: final em Barcelona com 47 carros

G

RIO DE JANEIRO – Neste domingo, termina a temporada 2021 da série GT World Challenge Europe com a última etapa da competição de Endurance – as 3h de Barcelona fecham um dos principais certames da SRO de Stéphane Ratel com novidades técnicas para o próximo ano na pista e um bom grid com 47 carros.

Esse total de inscritos válidos para os pontos distribuídos na disputa da Espanha é composto de 16 inscrições da Pro Cup, quinze na Silver e catorze na Pro-Am. Dois desses 47 carros estão como “Invitational”, sem direito a pontos, porque são ainda veículos em fase de testes e posterior homologação.

Um deles é a nova BMW M4 GT3, sucessora da M6: carro desenvolvido exaustivamente pelo brasileiro Augusto Farfus, o modelo bávaro terá seu primeiro confronto direto em provas da categoria após o Test Day das 24h de Spa-Francorchamps (onde foi o mais rápido) e subsequentes aparições nas disputas do Nürburgring Endurance Series – que inclusive o blog deixou meio de lado esse ano e voltaremos a falar dessa competição em 2022.

Farfus terá Jesse Krohn e Phillipp Eng, outros dois pilotos de fábrica, a seu lado para guiar o #82 da BMW Motorsport nesse fim de semana.

Outro carro não-homologado e em fase de desenvolvimento é o Audi R8 LMS GT3 EVO2, que terá sua primeira aparição nessa etapa final do GTWC Europe com a equipe Saintéloc Racing. Markus Winkelhock, Finlay Hutchison e Fréderic Vervisch são os pilotos escalados para a contenda.

Para a decisão do campeonato, a Iron Lynx Racing chega à Espanha com o trio Ale Pier Guidi/Côme Ledogar/Nicklas Nielsen liderando o certame na classificação geral e 77 pontos somados, contra 64 de Charles Weerts/Dries Vanthoor (Team WRT) e 60 dos vencedores em Nürburgring, Andrea Caldarelli/Marco Mapelli/Mirko Bortolotti (FFF Orange 1 Racing Team).

Décimo-segundo colocado com 19 pontos e vindo do 2º lugar na Alemanha junto a Raffaele Marciello e Jules Gounon, Felipe Fraga vislumbra mais um pódio como preparação para as 8h de Indianápolis, corrida da qual tomará parte no outro fim de semana pelo Intercontinental GT Challenge, também junto a Lello e ao russo Timur Boguslavskiy.

Na série Pro-Am, por ter conduzido com pilotos diferentes ao longo da temporada, o britânico Chris Froggatt (Sky Tempesta Racing) lidera com 88 pontos, seis à frente de Jonathan Hui, justamente um de seus companheiros de equipe. A rigor, os rivais do líder são Phil Keen e Hiroshi Hamaguchi (FFF Orange 1 Racing Team), que somam 70 pontos. Daí para trás, ninguém mais tem chance.

Na Silver Cup, basta um punhado de pontos para Ricardo Feller e seus parceiros Rolf Ineichen e Alex Fontana. O trio da Emil Frey Racing tem 85 pontos, vinte e quatro a mais que o vice-líder Alex Aka. Ricardo Sánchez/Rik Breukers/Ezequiel Pérez Companc podem até empatar em pontos com os atuais líderes do certame, mas o 2º lugar do trio rival em Paul Ricard pode fazer a diferença na hora do ‘vamuvê’.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames