Para quem não viu: Império Endurance Brasil, 4h de Curitiba

P

RIO DE JANEIRO – No último dia 2, há quase duas semanas, aconteceu a sexta e antepenúltima etapa da temporada 2021 do Império Endurance Brasil – as 4h de Curitiba foram a visita final da competição brasileira de provas longas no Autódromo situado em Pinhais. Dia 31 de dezembro, a pista será definitivamente fechada – e agora é real – para se construir no terreno um empreendimento imobilia´rio.

É mais um golpe duro no esporte a motor no país e os avisos de Jacarepaguá não foram suficientes para a classe se cotizar e manter pistas ativas. Outros traçados e cidades não têm um mínimo de estrutura e são escanteados. Categorias nacionais não vão a Curvelo, Tarumã não tem eventos por causa de sua segurança precária – apesar da pista maravilhosa – e Guaporé, nem se fala. Sobre a volta de Brasília, nenhuma palavra. E assim assistimos à morte lenta da modalidade no Brasil.

Parabéns aos envolvidos. Vocês não sabem separar o pessoal do profissional, não querem saber de posição política de jornalista, poderiam ter um aliado aqui, mas não terão. Essa luta não é minha. Vocês que lutem.

Enquanto isso, fiquem com a íntegra da competição vencida por Gustavo Kiryla e Vicente Orige com o protótipo AJR, seguidos por outros dois carros da classe P1, o #99 de Leandro Romera/Edson Coelho/Ricardo Rodrigues e dos líderes do campeonato Emílio Padron e Marcelo Vianna, mais Renan Guerra – este último desde a 5ª etapa corre no lugar do gaúcho Lucas Kohl.

Ricardo Baptista e Cacá Bueno foram os vencedores da GT3, com o MCR Grand-Am de motor Ford Coyote V8 dando a vitória na P2 a Cacau Ricci e Fernando Poeta. Tom Filho, Ricardo Mendes e Marçal Müller foram os vitoriosos na GT3 Light, enquanto os irmãos Rafael e Gustavo Simon, mais Marcelo Peixoto, triunfaram na subclasse P3.

Na GT4 ganhou a dupla André Moraes Jr./Cássio Homem de Mello e na GT4 Light, topo do pódio para João Gonçalves/Ayman Darwich/João Barbosa.

Próxima etapa: Santa Cruz do Sul, no fim de semana de 6 de novembro.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames