Super Formula: Nojiri, o novo campeão

S

RIO DE JANEIRO – Tomoki Noijiri é o novo – e antecipado – campeão da Super Formula no Japão. Com o 5º lugar alcançado na sexta e penúltima etapa disputada com pista úmida – e depois seca –  no último domingo no circuito de Twin Ring Motegi – mesma pista da corrida anterior em agosto, o piloto do Team Mugen chegou a 80 pontos somados e não pode ser mais alcançado por nenhum adversário – já que o máximo de pontos ofertados pela série por etapa é de 23 – vinte pela vitória, mais três extras pela conquista da pole position.

A vitória da 6ª etapa ficou com o companheiro de equipe Hiroki Otsu que, assim como Nojiri fizera na corrida anterior e na abertura do campeonato em Fuji, fez os pontos máximos do fim de semana. Sena Sakaguchi chegou em 2º lugar e Tadasuke Makino fechou o pódio.

O quarto lugar em Motegi não foi suficiente para Yuhi Sekiguchi: o piloto da Impul tinha de vencer para adiar a definição do título para a última prova em Suzuka e a diferença chegou a 32,5 pontos com o resultado do fim de semana. Toshiki Oyu, que chegou ao evento de Motegi como o vice-líder do campeonato, foi décimo-quarto e não pontuou.

A corrida do último domingo teve o retorno de Kazuki Nakajima após uma ausência de quatro corridas, com o piloto da Toyota no WEC chegando em 7º lugar no monoposto do Vantelin Team Tom’s. Tati Calderón também regressou depois de um hiato de três etapas, mas não terminou a corrida com o carro da Drago Corse.

Kamui Kobayashi, numa rara brecha deixada pelo WEC, do qual é o atual campeão junto a Mike Conway e Pechito López, fez seu retorno com a equipe Carrozeria Team KCMG, somando um pontinho com o 10º lugar. Na Kondo, finalmente o franco-argentino Sacha Fenestraz pôde estrear após a resolução dos problemas quanto aos protocolos de Covid e o visto de entrada de estrangeiros no país.

O piloto, que deveria ter feito todo o campeonato, chegou na prova de estreia em 13º lugar. Ele é aguardado para a final no próximo dia 31: Calderón também correrá em Suzuka, mas Nakajima e Kobayashi, não – eles têm compromisso com a Toyota no Mundial de Endurance e ficam de fora.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames