Para quem não viu: IMSA Weathertech SportsCar Championship, Petit Le Mans

P

RIO DE JANEIRO – Para quem tanto pediu que o blog trouxesse algo do título de Felipe Nasr e Pipo Derani, conquistado com inteira justiça na temporada 2021 do IMSA Weathertech SportsCar Championship, trago finalmente a íntegra da Petit Le Mans, com os vídeos dos treinos classificatórios e a corrida com 10h de duração no circuito de Road Atlanta.

Foi uma conquista dramática por conta do “tudo ou nada” do carro #10 da Wayne Taylor Racing, com Ricky Taylor e Filipe Albuquerque ficando de mãos abanando numa colisão estapafúrdia na última curva da última volta, na disputa pelo 2º lugar. Uma ultrapassagem mudaria tudo, mas o dueto brasileiro levou enfim a taça de campeões por apenas onze pontos de margem – 3407 a 3396.

Foi o terceiro campeonato seguido com títulos de brasileiros na série principal da IMSA, a DPi, com o bi de Nasr na despedida do time – ele possivelmente será piloto do programa Penske em 2023 e tem chances de defender a nova equipe no WEC ano que vem com um protótipo LMP2. Derani levou seu primeiro caneco de campeão na categoria e terá Tristan Nunez como novo parceiro em 2022.

A vitória na última etapa marcou a despedida da Mazda Motorsports, com Oliver Jarvis já assinado com a Meyer Shank Racing (que teve Hélio Castroneves na última etapa e terá também o brasileiro nos eventos de longa duração em 2022) para substituir Dane Cameron – tam´bém especulado no programa Penske LMDh com a Porsche.  O britânico e seu compatriota Harry Tincknell, mais Jonathan Bomarito, levaram o bicampeonato da prova para o construtor nipônico, que não fará um carro dentro do novo regulamento de convergência entre IMSA e FIA WEC.

Na LMP2, a vitória da última etapa ficou com a Tower Motorsport e o trio do carro #8 conduzido por John Farano/Gabriel Aubry/James French, que fecharam a disputa em 6º na geral. Mas o título da categoria iria para as mãos de Ben Keating e Mikkel Jensen, que defenderam a PR1/Mathiasen ao longo de todo o campeonato, reforçados em Road Atlanta por Scott Huffaker. O trio fez o suficiente para terminar em 2º na prova e sétimo na geral.

Parceiro de Felipe Fraga, que não disputou todas as provas por problemas com visto de entrada nos EUA e acabou o ano em 4º lugar, Gar Robinson levou o troféu da LMP3 na disputa direta com Jonathan Bennet e Colin Braun, da CORE Autosport. Fraga e seu parceiro, mais Scott Andrews, venceram a última prova do ano – com recorde de inscritos na categoria, largando dez protótipos com motores Nissan 5,6 litros V8.

A despedida da GTLM teve vitória da Weathertech Racing com o Porsche guiado por Cooper MacNeil/Mathieu Jaminet/Matt Campbell e o título da dupla Antonio Garcia e Jordan Taylor, que seguirá com a Corvette Racing na nova divisão GTD Pro, que substituirá a classe extinta por falta de carros e interesse nos EUA. Essa nova subclasse já tem pelo menos cinco carros assegurados em Daytona – além do Corvette, um dos Lexus da Vasser Sullivan, duas BMW e um Porsche da equipe oriental KCMG.

Augusto Farfus disputou a prova na despedida do modelo BMW M8 GTE, em que a equipe Rahal Letterman Racing não fez a temporada completa, privilegiando apenas os eventos de Endurance. O brasileiro ficou em 3º na categoria junto a Jesse Krohn e John Edwards, fechando o certame em sexto lugar nos pontos.

Na GTD, título para Zach Robichon e Laurens Vanthoor, com a Pfaff Motorsports e o Porsche 911 GT3-R do time canadense chegando em 2º na prova onde a dupla campeã teve Lars Kern como reforço. A vitória na última corrida do ano foi de Ian James, Ross Gunn e Roman de Angelis, com o Aston Martin da The Heart of Racing.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames