Ford de volta à IMSA

F

RIO DE JANEIRO – Só notícias boas: agora há pouco, a Ford Performance anunciou o retorno da marca do oval azul de Detroit ao IMSA Weathertech SportsCar Championship. Após avaliar as possibilidades que contemplavam o retorno aos Esporte-Protótipos via regulamentos DPi e mesmo LMDh (para a classe GTP), o construtor revelou que a partir de 2024 está de volta com modelos GT3 dentro do regulamento GTD Pro e GTD.

A escolha do modelo não poderia ter sido mais feliz: será o Mustang o escolhido para competir com um motor Ford Coyote V8 5 litros, cujo desenvolvimento será partilhado entre a Ford Performance e a M-Sport, a velha parceira da marca nos Rallys.

De saída, serão dois carros de fábrica e entregues à Multimatic Motorsports, desempenhando o papel de time oficial. De 2025 para adiante, os carros ficarão disponíveis a equipes clientes.

A Ford assim retorna às competições de longa duração, interrompendo o hiato que vem desde 2019, quando foi encerrado o programa do Ford GT Ecoboost tocado em parceria entre a Chip Ganassi Racing e a Multimatic nas séries IMSA e WEC, que rendeu inúmeros sucessos ao longo de quatro temporadas. Após cumprida aquela missão, é a vez de começar outra.

Como convém aos modelos de competição, o Mustang GT3 sofrerá alterações em relação à versão GT4, com o uso de painéis da carroceria dotados de fibra de carbono para aliviar o peso, apêndices aerodinâmicos dentro do regulamento vigente, o uso de uma transmissão montada na traseira e suspensões independentes nas quatro rodas, com tirantes e triângulos de suspensão com braços curtos e longos.

O veterano Joey Hand, que tem sido visto pouco nas pistas, é quem fará os treinos de desenvolvimento. O piloto californiano de 42 anos foi integrante do programa Ford EcoBoost e vencedor das 24h de Le Mans na classe LMGTE-PRO em 2016.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames