IMSA, 24h de Daytona: deu Cadillac Racing e Bourdais no último treino livre

I
Com Bourdais a bordo, o #01 da Cadillac Racing/CGR foi o mais veloz do treino final antes da disputa das 24h de Daytona (Foto: IMSA/Jake Galstad)

RIO DE JANEIRO – Agora não tem mais choro nem vela: estão encerrados os preparativos para a 60ª edição das 24h de Daytona, que acontecem amanhã e domingo no misto do Daytona International Speedway, na Flórida. Há alguns minutos foi realizado o quarto e último treino livre e após três sessões bastante prejudicadas pela chuva, nesta sexta-feira deu para usar pneus slicks.

Com 59 dos 61 carros inscritos marcando tempo no FP4, exceto dois protótipos LMP3 – um deles, da equipe de Felipe Fraga – o #01 da Cadillac Racing/Chip Ganassi Racing guiado por Sébastien Bourdais estabeleceu a volta mais rápida da única atividade de pista do IMSA Weathertech SportsCar Championship prevista para hoje.

O francês de 42 anos marcou o giro de 1’34″732, 0″363 melhor que o #5 da JDC-Miller Motorsports com Loïc Duval, seu compatriota, a bordo. O argentino “Pechito” López, com o Cadillac #48 da Ally/AX Racing, foi o terceiro a meio segundo da melhor volta da sessão.

O #31 de Pipo Derani ficou com o 5º tempo do treino e o #60 da Meyer-Shank Racing w/Curb Agajanian, que terá entre os pilotos Hélio Castroneves – vencedor do evento em 2021 – foi sétimo e último entre os DPi a 1″615 de Bourdais.

Na LMP2, apenas 0″050 separaram os dois primeiros carros, com o #22 da United Autosports batendo o #8 da Tower Motorsports, graças a Phil Hanson: o britânico foi melhor que o atual campeão mundial da classe e das 24h de Le Mans, o austríaco Ferdinand von Habsburg-Löthringen.

A PR1/Mathiasen ocupou as posições seguintes com Harry Tincknell adiante de Nico Lapierre e o top 5 foi fechado pelo Racing Team Nederland, com o holandês Rinus VeeKay apenas meio segundo acima da melhor volta da sessão.

Vencedora do Motul Pole Award 100 no domingo passado, a Andretti Autosport ficou no topo entre os LMP3: Rasmus Lindh foi o único a virar abaixo de 1’44” – 1’43″594, quase oito décimos melhor que o Duqueine de Moritz Kranz, da Mühlner Motorsports America.

CR Crews, no outro carro do time belga, estabeleceu a terceira melhor marca da sessão, seguido por Trenton Estep da Forty7 Motorsports e por João Barbosa, da Sean Creech Motorsport.

Outro carro vitorioso em sua classe na prova classificatória do fim de semana anterior estabeleceu a lei na GTD Pro: o Lamborghini da TR3 Racing foi o mais veloz do FP4, com Mirko Bortolotti marcando 1’46″085, quase três décimos melhor que o Porsche tripulado por Matteo Cairoli.

A Vasser Sullivan ficou em 3º com seu Lexus #14, seguida dos dois Mercedes-AMG inscritos nas cores da Weathertech Racing, sendo o #97 melhor que o #15, com Jules Gounon e Dirk Müller, respectivamente.

O Porsche da Pfaff Motorsports foi o 6º mais rápido: a equipe de Felipe Nasr fechou o último treino com a marca de 1’46″622. A Ferrari da Risi, que tem entre os pilotos Daniel Serra ficou na 8ª colocação – 1’47″120. Já a BMW #25 do quarteto de Augusto Farfus foi a décima-primeira – 1’47″363.

Na GTD, melhor giro para a Wright Motorsports com o belga Jan Heylen marcando 1’46″399 e em segundo veio Raffaele Marciello na Mercedes-AMG da SunEnergy1. Mais duas Mercedes vieram na sequência, com Michael de Quesada (Alegra Motorsport) adiante de Mike Skeen (Gilbert Korthoff Motorsports). “Super” Mario Farnbacher, com o único Acura do plantel, colocou a Gradient Racing com o quinto posto entre os 22 carros inscritos da classe.

Bom… agora é esperar por amanhã: 13h40 locais, 15h40 de Brasília, começa para valer a temporada 2022 da IMSA. Sem geoblock desta vez na internet e o canal A Mil Por Hora com Rodrigo Mattar, lá no YouTube, vai ter boletins ao vivo mostrando o panorama da corrida.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames