GTWC Europe Endurance abre temporada com grid lotado em Imola

G

RIO DE JANEIRO – Com início previsto para o primeiro domingo de abril (3), o GT World Challenge Europe Endurance, patrocinado pela Fanatec, apoiado pela AWS e organizado pela SRO de Stéphane Ratel terá um grid excepcional para a abertura da temporada 2022.

O plantel full-season anunciado nos Media Days e nos testes de Pré-Temporada ocorridos há algumas semanas em Paul Ricard, na França, confirmou-se: vão 52 carros para as 3h de Imola, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, na região da Emília Romagna. É o maior grid da competição em quatro anos: a disputa final de 2018 em Barcelona atraiu 53 competidores e só as 24h de Spa-Francorchamps reuniram mais carros que isso em qualquer tempo desde a criação da série ainda com o nome de Blancpain GT – e nisso lá se vão onze anos.

São 17 os carros confirmados na Pro Cup, com dezoito (recorde da categoria) na Silver Cup, quatro Pro-Am e treze na nova divisão Gold Cup. A subclasse dos pilotos bronze, cada vez mais esvaziada nos últimos anos, não apresenta nenhum carro.

Mais de 30 escuderias estarão presentes nas 3h de Imola, representando nove construtores diferentes. Restando um nome somente a confirmar entre os 156 pilotos aguardados para a disputa inaugural do GTWC Europe Endurance, dois brasileiros despontam na relação: Daniel Serra defenderá a Iron Lynx e a Ferrari no carro #71 junto a Antonio Fuoco e Davide Rigon – e Augusto Farfus estará na nova BMW M4 GT3 da ROWE Racing com o dorsal #98 e dividindo os trabalhos com Nicky Catsburg e Nick Yelloly.

Além das trincas com pilotos brasileiros, outra atração do forte plantel da Pro Cup é a estreia de Valentino Rossi a tempo inteiro na competição: o “Doutor”, que em outros tempos fez aqui e acolá algumas aparições – e de Ferrari – vai de Audi com a tradicional equipe belga WRT. A escuderia sediada em Baudour tem uma operação gigante na série com cinco carros Audi R8 LMS evo II GT3 – dois alinhados na Silver com pilotos clientes e um na Gold Cup, além de outros dois na subclasse principal – o #32 de Dries Vanthoor, Charles Weerts e Kelvin Van der Linde inclusive defende o título geral do ano passado.

Rossi, que recém tornou-se papai e completou 43 anos em fevereiro, corre com o indefectível #46 junto a Nico Müller e Fréderic Vervisch.

Outros rivais da WRT e dos brasileiros nessa classe serão Christian Klien/Vincent Abril/Dennis Lind (JP Motorsport/McLaren),  Dennis Marschall/Juso Puhakka/Markus Winkelhock (Attempto Racing/Audi), Maxime Martin/Marco Sörensen/Nicki Thiim (Beechdean AMR/Aston Martin), Raffaelle Marciello/Jules Gounon/Dani Juncadella (Team AKKA-ASP/Mercedes-AMG), Arthur Rougier/Léo Roussel/Giacomo Altoè e  Albert Costa/Jack Aitken/Mirko Bortolotti (Emil Frey/Lamborghini), Matteo Cairoli/Klaus Bachler/Côme Ledogar (Dinamic Motorsport/Porsche), Miguel Molina/James Calado/Nicklas Nielsen (Iron Lynx/Ferrari), Daniel Harper/Max Hesse/Neil Verhagen (ROWE Racing/BMW), Rob Bell/Marvin Kirchhöfer/Ollie Wilkinson (Jota/McLaren), Lucas Légeret/Chris Mies/Patric Niederhauser (Saintèloc/Audi), Mattia Drudi/Luca Ghiotto/Christopher Haase (Tresor by Car Collection/Audi) e Maro Engel/Steijn Schothorst/Luca Stolz (Team GetSpeed/Mercedes-AMG).

Entre as equipes e pilotos anunciados, há outras curiosidades e trocas de equipamento: a Sky-Tempesta Racing saiu da clientela Ferrari e foi para a Mercedes-AMG, enquanto a Garage 59 volta a usar modelos McLaren, com dois 720S GT3 confirmados.

Entre as aquisições da série para 2022 estão a estreia da AGS Events, organização francesa – que creio não ter nenhum vínculo além da sigla igual à da equipe de Fórmula 1 fundada por Henri Julien; a participação da Tresor by Car Collection – inclusive promovendo a estreia de Lorenzo Patrese, filho do antigo recordista de GPs disputados, Riccardo Patrese; a Vincenzo Sospiri Racing (VSR) sucedendo a Orange 1 by FFF como equipe do programa “customer” da Lamborghini e a CMR coloca um piloto com mobilidade reduzida em sua trinca: o belga Nigel Bailly estará no Bentley Continental da equipe inscrita na subdivisão Pro-Am junto a Matthieu de Robiano e Stéphane Lemeret.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames