WEC, 6h de Spa-Francorchamps: histórica pole da Glickenhaus

W
Olivier Pla comete o “crime” em Spa e o #708 supera Alpine e Toyota para uma pole histórica em Spa no WEC

RIO DE JANEIRO – Mais uma surpresa neste início de campeonato do Mundial de Endurance em 2022: após o domínio e a pole do velho Alpine A480 em Sebring, outra vez a Toyota é batida em ritmo de classificação nos treinos para a 2ª etapa da temporada, as 6h de Spa-Francorchamps.

E com estilo, porque a Glickenhaus, o pequeno e valente construtor dos EUA, arrancou a pole position para a disputa deste sábado, com uma volta perfeita de Olivier Pla – o francês virou a melhor volta da sessão em 2’02″771, superando o compatriota Matthieu Vaxivière, que classificou o Alpine, por 0″228.

“A equipe merecia, Pla fez uma volta ótima e estamos muito felizes”, disse o brasileiro Pipo Derani, inscrito nesta prova junto a Pla e Romain Dumas. “É uma longa corrida e estamos aqui para aprender mais sobre o carro”, completou o atual campeão da IMSA.

Glickenhaus e Alpine mostraram que em uma volta rápida podem bater os Toyota GR010 Hybrid, provando que o BoP às vezes dá certo. Mas para stints de corrida, é outro departamento: a Toyota é beneficiada pelo sistema híbrido, que demanda menos consumo de combustível e poderá ser acionado nas quatro rodas a velocidades acima de 190 km/h. Como Spa é uma pista de mais aceleração que Sebring, os dois Hypercars orientais tendem a ter vantagem na autonomia – a ver amanhã ao longo da disputa.

Na LMP2, surpresa com uma volta-canhão de Alessio Rovera, colocando o #83 da AF Corse, que é da subclasse Pro-Am (com piloto bronze na tripulação) na pole entre os 15 carros inscritos. O piloto italiano superou por fracionais 0″044 o tempo de Robin Frijns, 2º colocado da divisão e sexto na geral com o #31 do Team WRT, que joga em casa – a sede do time é em Baudour, na Bélgica.

Filipe Albuquerque pôs o #22 da United Autosports em terceiro, seguido pelo #9 da Prema com Louis Déletraz, o #41 do RealTeam by WRT com Norman Nato e os dois protótipos da Jota com Will Stevens e Jonathan Aberdein. Com dez dos 15 carros dentro do mesmo segundo, o Team Penske acabou em oitavo – Felipe Nasr fez sua melhor volta em 2’04″887, com a Vector Sport em nono graças a Nico Müller e Charles Milesi, no #1 da Richard Mille, fechando o top 10.

O segundo dos quatro carros Pro-Am ficou muito distante da pole da AF Corse – René Binder foi 11º da classe com o #45 da Algarve Pro Racing. O desapontamento ficou com o penúltimo tempo do #23 da United Autosports com Oliver Jarvis – possivelmente por não ter encaixado uma única volta boa ou as melhores terem sido anuladas por excesso de track limits.

A Porsche fez a pole e 1-2 na LMGTE-PRO: Michael Christensen tinha o ponto extra bem encaminhado, só que Gianmaria Bruni roubou do colega de equipe a primazia, superando o #92 por 0″180 e marcando a pole e o ponto de bonificação para o #91, com o tempo de 2’14″301.

O Corvette foi 3º com Nick Tandy a três décimos e às Ferrari da AF Corse restou ficar nas posições seguintes, com Ale Pier Guidi oito décimos acima e Miguel Molina a mais de um segundo da pole.

O construtor alemão só não fez as honras também na LMGTE-AM porque Ben Keating sacou uma volta do bolso do macacão e na categoria onde os pilotos bronze obrigatoriamente qualificam, não tem outro melhor que ele. O texano marcou 2’17″408 e foi um segundo inteiro e mais 504 milésimos melhor que o canadense Paul Dalla Lana, noutro Aston Martin.

Brendan Iribe levou o #56 do Team Project 1 ao terceiro melhor tempo e as Iron Dames foram disparadas as melhores entre as cinco Ferrari 488 GTE EVO. Christina Nielsen colocou a #85 no top 5 da classe – 4ª colocada com uma volta em 2’20″789, com Niki Leutwiler completando os cinco mais rápidos.

Na sequência vieram o Porsche #77 de Christian Ried, o Aston Martin #777 de Satoshi Hoshino, a Ferrari #54 de Thomas Flöhr, o Porsche #88 com Fred Poordad e a Ferrari #60 de Claudio Schiavoni. O lanterna foi Christoph Ulrich, já que todos os tempos da Ferrari #21 da AF Corse foram anulados por excesso de track limits.

Amanhã, às 8h da manhã, os 37 carros inscritos largam para a disputa das 6h de Spa-Francorchamps.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames