24h de Le Mans: Toyota garante 1-2 na Hyperpole e Hartley bate Kobayashi

2
TOYOTA GAZOO Racing.
World Endurance Championship.
Le Mans 24 Hours Race
Le Mans Circuit, France
6th to 12th June 2022

RIO DE JANEIRO – A Toyota botou pra jogo toda a força do seu GR010 Hybrid na Hyperpole que definiu as primeiras posições das quatro classes em disputa para a 90ª edição das 24h de Le Mans. E foi um treino muito animado, indefinido em grande parte dos 30 minutos de pista aberta – sem bandeira vermelha nenhuma – e muitas alternativas por conta dos abusos (e punições) por Track Limits. Muitas voltas rápidas foram perdidas pelo caminho e quem errou menos e foi muito rápido se deu bem na mesma medida.

Por isso, mesmo após os problemas de ontem, foi surpresa ver o #8 da Toyota liderando o 1-2 no grid da Hypercar. Uma grande volta de Brendon Hartley, que fez 3’24″408 e superou por quatro décimos de segundo o colega e rival Kamui Kobayashi, que guiava o carro #7.

Com o benefício do acréscimo de potência via BoP, o Alpine A480 com Nico Lapierre conseguiu um estrondoso 3º lugar no grid e dando trabalho: o francês virou abaixo de 3’25” numa volta monstruosa e Kobayashi só superou o bólido francês por 0″022. A Glickenhaus lutou com as forças que tinha, mas acabou ficando mesmo em quarto e quinto – o #708 de Pipo Derani e cia. abre a terceira fila do grid.

E quem fecha essa terceira fila é o pole da LMP2: o #31 do Team WRT guiado por Robin Frijns garantiu o ponto extra com uma bela volta em 3’28″394, bem mais rápido que o #41 da RealTeam by WRT que ficou com o 2º posto e a United Autosports, beneficiada pela perda da melhor volta do #9 da Prema, fechou o top 3 da segunda divisão de Esporte-Protótipos.

Já na LMGTE-PRO, a Corvette conseguiu uma bela dobradinha, com o #64 do WEC se sobressaindo: Nick Tandy marcou 3’49″985 e bateu o colega Antonio Garcia por quase dois décimos – exatamente a mesma margem do espanhol sobre o Porsche de Fred Makowiecki.

As Ferrari da AF Corse não puderam contra as rivais: o carro de Daniel Serra larga em 6º na divisão e 38º geral no grid, com o tempo de 3’51″816. Não é um treino de meia hora que decide uma corrida de dia inteiro – e sim estratégias, ritmo de prova e evitar enfrentar problemas ao longo das 24h de Le Mans.

Se na LMGTE-PRO o construtor italiano foi coadjuvante, na LMGTE-AM a marca italiana deu show com duas inscrições não pertencentes ao plantel do WEC nas primeiras posições. Vincent Abril classificou o #61 do time de Amato Ferrari na primeira posição daquela classe com 3’52″594, contra 3’52″751 da Kessel com Mikkel Jensen e 3’53″006 da Dempsey-Proton Racing e o Porsche com Harry Tincknell.

Ainda hoje a partir de 17h de Brasília, 22h locais, será realizado o quarto e último treino livre. Nesta sexta-feira, a pista não terá atividades e as estradas são reabertas por algumas horas para o tráfego. Os boxes e o paddock ficam livres para visitação pública e haverá, depois de três anos, o Desfile dos Pilotos no centro de Le Mans.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames