Artur Ferreira, lenda

A

RIO DE JANEIRO – Por incrível que pareça, faz quase um ano que aconteceu.

Mas é verdade: só agora eu fiquei sabendo – e por terceiros: morreu o lendário jornalista e fotógrafo português Artur Ferreira, que por anos foi colaborador de publicações brasileiras, notoriamente a Auto Esporte, com material de Fórmula 1.

Estou duplamente devastado. Pela notícia da morte e porque essa notícia foi em 12 de julho de 2021 e eu não soube nada. Lamento por não ter talvez prestado atenção a algum amigo português – de vários do motorsport que tenho – ou de não ter pesquisado mais a respeito.

O Flavio Gomes, que o conheceu pessoalmente, fez um post muito bacana sobre o Artur. Inclusive com uma história deliciosa envolvendo os dois em Paul Ricard, na cobertura do GP da França de 1989.

Artur devia ser uma das figuras mais incríveis do paddock na imprensa naqueles tempos. E um emérito contador de histórias.

Feliz de quem o conheceu.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames