BMW M Hybrid LMDh: a arma bávara para a IMSA e, futuramente, Le Mans

B

RIO DE JANEIRO – Na semana de disputa das 24h de Le Mans, a primeira novidade com vistas ao próximo ano foi revelada: a BMW confirmou que o faria e aí estão as primeiras imagens do novo Esporte-Protótipo do construtor da Baviera, com vistas ao regulamento de convergência entre Hypercar e LMDh.

Com estreia prevista para 2023 e somente nos EUA, futuramente podendo chegar às 24h de Le Mans em 2024, o novo BMW M Hybrid LMDh incorpora no trem de força ao qual será acoplado o sistema híbrido padrão Bosch/Williams/XTrac o motor V8 E63 de 4 litros de capacidade cúbica derivado do modelo utilizado no DTM antes da debandada da marca dentro do regulamento anterior, trocado pelo GT3 FIA.

Esse novo carro, cujo trabalho de desenvolvimento começa desde já, foi concebido sobre a plataforma da italiana Dallara – com quem a BMW teve estreita colaboração no desenvolvimento do M8 GTE de curta campanha no Mundial de Endurance e nas 24h de Le Mans com a equipe MTEK de Ernst Knoors.

Como era de se esperar, o time responsável nos EUA será a RLL de Bobby Rahal, Mike Lanigan e David Letterman, que há mais de uma década mantém uma parceria com a BMW desde a American Le Mans Series, chegando à IMSA e agora com o sexto modelo diferente e primeiro protótipo – antes, só modelos GT: M3 E92, M4 Z89, M6 GTE, M8 GTE e M4 GT3.

A BMW será o quarto construtor LMDh confirmado para a série IMSA em 2023. A Porsche já confirmou a Penske como sua equipe oficial e terá mais um time – negociações com a Andretti Autosport estão em curso. A Acura vai com dois carros. A BMW possivelmente também com dois protótipos. Falta a confirmação da Cadillac – que apresenta quinta-feira seu programa completo de WEC e IMSA, muito provavelmente com a Ganassi em duas frentes e pode ser que a Action Express seja cliente da marca no próximo ano.

Lembrando que para 2024 entram mais dois fabricantes dentro da proposta LMDh: a Lamborghini, que confirmou o desenvolvimento de seus protótipos em chassis Ligier – a Porsche usará a base da Multimatic, que também seria a da Audi – e a Alpine. Esta última, se entrar no mercado dos EUA, deve usar o nome da Nissan, que é muito popular na América do Norte, já que não há modelos Renault naquele continente.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames