6h de Monza: 38 carros com a estreia – finalmente! – da Peugeot na 4ª etapa do WEC

6

RIO DE JANEIRO – Pelo segundo ano consecutivo, um dos templos da velocidade receberá uma etapa do Mundial de Endurance (FIA WEC). Domingo, a partir das 7h da manhã de Brasília, acontece a disputa das 6h de Monza, quarto evento do calendário da temporada 2022.

A tão aguardada estreia do Hypercar Peugeot 9X8 finalmente acontecerá: o construtor francês diz estar ‘pronto’ após 15 mil km de testes percorridos, incluindo um teste de Endurance de 36h qualificando o novo carro como apto a disputar uma prova da modalidade, marcando o retorno da marca do leão às provas longas após onze anos, desde o fim do Intercontinental Le Mans Cup e a supressão do desenvolvimento do programa do WEC em 2012 – que estava a pleno vapor quando veio o telefonema-bomba mandando cancelar tudo, inclusive o teste em Sebring.

O grid para a corrida terá o maior total de carros do ano, excluindo, claro, as 24h de Le Mans. São 38 inscritos, com a retirada do Team Penske, agora envolvido com o desenvolvimento do Porsche 963 LMDh para o próximo ano. Dessa forma, o plantel terá seis Hypercars, 14 LMP2, cinco LMGTE-PRO e 13 LMGTE-AM.

De acordo com a listagem oficial do último dia 21 de junho, Pipo Derani estará no #708 da Glickenhaus, que correrá em matiz azul-claro, lembrando vagamente o Alpine de outro brasileiro, André Negrão. Por sinal, o trio da Alpine ainda continua líder do WEC, mas a vantagem para a Toyota foi para o espaço após as 24h de Le Mans: Negrão e seus parceiros Matthieu Vaxivière e Nico Lapíerre somam apenas três pontos de avanço sobre a Toyota de Brendon Hartley, Sébastien Buemi e Ryo Hirakawa – 81 a 78.

Na LMP2, com a debandada de Sébastien Ogier por ‘pressões familiares’, palavras do multicampeão do WRC, Paul-Loup Chatin chega para completar a temporada no #1 da Richard Mille junto aos compatriotas Charles Milesi e Lilou Wadoux. Na ARC Bratislava, consta o nome de Mathias Beche na relação, mas fontes asseguram que Bent Viscaal estará no #44 junto a Tijmen Van der Helm e ao patrão-piloto Miro Konôpka.

A vitória em Le Mans deu ao trio Antonio Félix da Costa/Will Stevens/Roberto González o topo da classificação após três provas, com 77 pontos, onze a mais que Josh Pierson e Oliver Jarvis, da United Autosports. O trio da Prema é 3º colocado com 60, seguidos pela WRT, atual campeã da categoria, com 53 unidades.

O plantel da LMGTE-PRO não tem mudança alguma no lineup de pilotos das três escuderias inscritas. E na classificação do campeonato, Gianmaria Bruni corre em casa defendendo a liderança alcançada com a vitória em La Sarthe, ao lado de Richard Lietz. Os pilotos do #91 têm três pontos de frente – 84 a 81 para Michael Christensen e Kévin Estre, eleitos para o programa Porsche-Penske LMDh. Ale Pier Guidi e James Calado vêm em 3º com 79 e ainda conservam esperanças de título.

Entre os LMGTE-AM, poucas mudanças, exceto o retorno de Patrick Lindsey ao Porsche #88 e de Matteo Cressoni e Giancarlo Fisichella à Ferrari #60 da IronLynx. No mais, Ben Keating e Marco Sörensen compartilham a dianteira da classificação do FIA Endurance Trophy da divisão, somando 97 pontos contra 89 do trio da NorthWest AMR formado por Paul Dalla Lana/Nicki Thiim/David Pittard.

E mesmo com uma prova a menos, o português Henrique Chaves, que compõe agora o trio do #33 da TF Sport, tem mais pontos que Christian Ried/Seb Priaulx/Harry Tincknell, que vêm em quarto na tabela. Em Le Mans, somente oito das 13 formações que brigaram pelos pontos na 3ª etapa chegaram ao final.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

  • Rodrigo, como sempre… preciso, detalhista sem ser prolixo. Mais um excelente texto. Quando nós do IndyCast Brasil falamos que Rodrigo Mattar é o mais especializado jornalista de automobilismo no Brasil, não mentimos.

    Fabio e Equipe IndyCast Brasil

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames