RIO DE JANEIRO – As consequências da suspensão por tempo indeterminado do projeto Audi LMDh não demorariam a tardar e atingem uma parceria que perdurou por mais de uma década e se encerra ao fim de 2022. A organização belga Team WRT anunciou nesta terça-feira (2) o rompimento com o construtor de Ingolstadt com vistas à próxima temporada e as seguintes.

Não é segredo para ninguém que a organização fundada em 2009 por René Verbist (que não está mais no time), Yves Weerts e Vincent Vosse tem o objetivo de se solidificar no Mundial de Endurance (FIA WEC) e em consequência nas 24h de Le Mans – que inclusive venceram na estreia da equipe na LMP2, ano passado. Com a decisão da Audi em cancelar por hora o programa LMDh para concentrar esforços na Fórmula 1, onde devem estrear em 2026, ficou difícil justificar a parceria entre os alemães e o time de Baudour.

Quem está no radar dos belgas é a BMW: a marca bávara tem carro previsto para estrear no WEC em 2024 e também modelos de Grã-Turismo – o principal é o M4 GT3 desenvolvido pelo brasileiro Augusto Farfus. Na Europa, todos indicam que este será o caminho a ser seguido. Mas não se pode descartar uma associação com a Lamborghini – que também tem carros em programas Grã-Turismo e verá seu LMDh nas pistas em menos de dois anos. Tudo ainda a ser anunciado pelos belgas, é claro.

A parceria Team WRT-Audi rendeu frutos rapidamente: de 2011 para cá, foram inúmeras as vitórias nas mais diversas categorias (só nos certames SRO são 54) e títulos conquistados a granel pelos belgas e alemães nesse período frutífero – para ser mais exato, são 30, sendo 18 de equipes e 12 de pilotos. E ainda não acabou, porque o ano de 2022 não chegou ao fim e há possibilidade de mais taças – contudo, serão as últimas.

A organização hoje capitaneada por Vosse, Yves e Pascal Weerts inscreveu cinco carros na edição recente das 24h de Spa-Francorchamps e, mesmo tendo tido seus dois carros ‘auto-eliminados’ na Pro Cup, o time celebrou a vitória na Silver Cup com Jean-Baptiste Simmenauer, Benjamin Goethe e Thomas Neubauer.

Sobre o fim do ciclo, Vosse declarou:

“É um momento muito especial e emocionante para todos nós do Team WRT e para mim pessoalmente, pois anunciamos que um capítulo significativo da história de nossa organização chegará ao fim em breve e um novo será aberto. Não poderia ser diferente, pois a Audi é a marca com a qual estamos associados desde a criação do Team WRT no final de 2009 e nosso único parceiro nas corridas de GT3.

Lembro-me vividamente da empolgação mútua dos primeiros contatos, facilitados pelo Audi Club belga e nosso amigo J.G. Mal-Voy, que está sempre em nossos corações. De lá, uma viagem fantástica decolou. Fantástico, não só pelos muitos sucessos, mas também pela excelente cooperação e filosofia compartilhada de excelência e inovação, sempre olhando para o futuro.

Ao longo do caminho, fizemos tantos bons amigos e compartilhamos e desfrutamos de tantos laços em todas as circunstâncias, boas e menos boas. Há tantas pessoas que gostaríamos de agradecer que é impossível fazê-lo aqui. Dr. Wolgang Ullrich, Werner Frowein, Dieter Gass, Rolf Michl, ou também Romolo Liebchen, Chris Reinke ou Siegfried Krause, realmente queremos estender nosso apreço e gratidão a todas as pessoas envolvidas nos programas comuns ao longo desses treze anos. Todas as coisas na vida têm um começo e um fim e nossos caminhos agora vão se separar, mas as amizades de longa data vão durar. Todos nós podemos ter um sentimento de orgulho ao ver o que foi realizado juntos e todos nós guardaremos as muitas boas lembranças deste grande período.”

Chris Reinke, diretor do programa Audi Sport Customer Racing, também se posicionou sobre o fim da parceria Audi-Team WRT.

“Após 13 anos fantásticos, seguiremos caminhos separados a partir de 2023, mas continuaremos a ter laços amistosos.

A estreita relação com Vincent Vosse, assim como com Yves e Pascal Weerts é caracterizada por uma profunda confiança, valores esportivos compartilhados e uma busca absoluta pelo sucesso. Um grande obrigado a eles e toda a sua equipe, combinado com os melhores votos para o futuro.”

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames