Categoria30 anos do bi

Para quem não viu: 24h Series, 12h de Monza

P

RIO DE JANEIRO – A terceira prova das séries Creventic de longa duração foi disputada em território europeu pela segunda vez em 2020: desmembrada em duas partes, sexta e sábado da última semana, as 12h de Monza foram a 2ª etapa da divisão 24h Series Europe, com a participação de 23 carros divididos nas subclasses GT3, GT4, GTX, 991, TCR e TCX. A Herberth Motorsport alinhou três Porsche 911...

30 anos do bi, parte XV (final) – GP da África do Sul de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Quinze de outubro de 1983. Num sábado, no circuito sul-africano de Kyalami, Alain Prost, Nelson Piquet e René Arnoux decidiriam o título do Mundial de Pilotos de Fórmula 1. Um dos três teria o privilégio de ser o primeiro piloto a ganhar um campeonato com um carro movido a motor turbocomprimido e a disputa prometia muito. Prost fora o dominador absoluto de grande parte da...

30 anos do bi, parte XIV – GP da Europa de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A 35ª edição do Grande Prêmio da Europa foi a solução para cobrir uma brecha no calendário da temporada de 1983: com o cancelamento de uma corrida marcada para o Velho Continente, a FISA apelou para a realização de mais uma prova na Inglaterra, desta feita no Autódromo de Brands Hatch, que recebia nos anos pares o GP da Inglaterra, com seus 4,206 km de extensão. Todo mundo...

30 anos do bi, parte XIII – GP da Itália de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Onze de setembro de 1983. Naquele dia, seria disputada mais uma edição do Grande Prêmio da Itália no mítico circuito de Monza, onde a Ferrari é a razão de ser do torcedor italiano, que pouco se lixa – até hoje – para os seus pilotos compatriotas. E a corrida tinha tudo para ser mais uma festa vermelha, pois René Arnoux vencera na Holanda, era o vice-líder do Mundial de...

30 anos do bi, parte XII – GP da Holanda de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A 12ª etapa do Mundial de Fórmula 1 de 1983 seria mais um dos rounds decisivos pelo título daquele ano. Com 14 pontos de vantagem, Alain Prost era favorito e a vice-liderança de Nelson Piquet era seriamente ameaçada pela dupla da Ferrari. Mas o brasileiro se mostrava tranqüilo. Antes da corrida realizada em Zandvoort, sem nenhum tom de bravata, disse que as novidades...

30 anos do bi, parte XI – GP da Áustria de 1983

3

RIO DE JANEIRO –  A reta final do Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 1983 começou com o GP da Áustria, disputado noutro velocíssimo circuito da temporada: Zeltweg. Com 5,942 km, subidas, retas e curvas velozes, não era esperada outra coisa que não um passeio das principais equipes com carros de motor turbo contra os times coadjuvantes dotados de mecânica Cosworth. Para a corrida a ser...

30 anos do bi, parte X – GP da Alemanha de 1983

3

RIO DE JANEIRO – O Mundial de 1983 atingiu o fim do seu segundo terço com a disputa do GP da Alemanha, em mais uma pista de alta velocidade: Hockenheim. A corrida marcada para 7 de agosto representava um desafio de resistência para os motores turbocomprimidos e especialmente para a BMW: desde o GP do Brasil, Nelson Piquet continuava sem freqüentar o lugar mais alto do pódio e a marca de...

30 anos do bi, parte IX – GP da Inglaterra de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Após um mês inteiro de intervalo a partir do GP do Canadá em Montreal, a Fórmula 1 se reuniu para a disputa da 9ª etapa do Mundial de 1983 em Silverstone, na Inglaterra. Para aquela que seria uma das corridas mais velozes do campeonato, várias equipes apresentavam novidades. A Brabham mostrou o BT52 na versão B, com diversas modficações implementadas por Gordon Murray na...

30 anos do bi, parte VIII – GP do Canadá de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A oitava etapa do Mundial de 1983 aconteceu uma semana após o GP dos EUA, no Canadá. Rebatizado de Gilles Villeneuve, o ídolo máximo morto um ano antes, o circuito de Montreal costumava ser exigente para pilotos e carros – especialmente no que tangia a freios e câmbio. Neste evento, a RAM regressou com seu March 01 pilotado por Jacques Villeneuve, irmão de Gilles, ao...

30 anos do bi, parte VII – GP dos EUA Leste de 1983

3

RIO DE JANEIRO – No dia 5 de junho de 1983, a Capital Mundial do Automóvel voltava a receber uma corrida do Mundial de Fórmula 1. O GP dos EUA Leste, em Detroit, era mais uma chance para equipes como Williams, McLaren e Tyrrell reverterem o favoritismo dos carros turbocomprimidos em resultados positivos. Numa altura onde o campeonato já tinha seis etapas disputadas e Prost liderava entre os...

30 anos do bi, parte VI – GP da Bélgica de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Foram treze anos de espera, mas em 1983 a lendária pista de Spa-Francorchamps enfim voltava a fazer parte do Mundial de Fórmula 1. Com os antigos 14,1 km reduzidos para 6,949 km após uma extensa reforma, a pista encravada na Floresta das Ardenas continuava repleta de desafios e seria um ótimo teste para os 28 pilotos inscritos. A propósito, o GP da Bélgica registrava uma...

30 anos do bi, parte V – GP de Mônaco de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A temporada de 1983 chegou ao fim do seu primeiro terço com o tradicional Grande Prêmio de Mônaco, marcado para 15 de maio. Naquela altura, após quatro corridas, Nelson Piquet e Alain Prost, com uma vitória e um segundo lugar cada um, lideravam o certame somando 15 pontos contra 14 de Patrick Tambay e dez do austríaco Niki Lauda. Com seus 3,328 km de extensão, o circuito...

30 anos do bi, parte IV – GP de San Marino, 1983

3

RIO DE JANEIRO –  A quarta etapa do Mundial de 1983 aconteceu numa data que anos mais tarde seria fatídica: em 1º de maio, há 30 anos, ironicamente acontecia o Grande Prêmio de San Marino – uma ocasião e tanto para os torcedores da Ferrari encherem o então Autódromo Dino Ferrari para apoiar seus pilotos – Patrick Tambay e René Arnoux, lutando pela liderança do campeonato contra Nelson...

30 anos do bi, parte III – GP da França de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Originalmente disputado no verão, o Grande Prêmio da França foi o terceiro do Mundial de 1983, e o primeiro evento oficial da Fórmula 1 na Europa. No intervalo entre o GP de Long Beach e a corrida programada para Paul Ricard, Keke Rosberg venceu a Corrida dos Campeões, o último evento extracampeonato da história da categoria. Com a corrida marcada para 17 de abril, o GP da...

30 anos do bi, parte II – GP dos EUA-Oeste de 1983

3

RIO DE JANEIRO – Após a vitória em Jacarepaguá, diante de sua torcida, Nelson Piquet partiu com moral e a liderança do campeonato para a 2ª etapa do campeonato. O Grande Prêmio dos Estados Unidos-Oeste, a ser disputado em Long Beach no dia 27 de março, seria um teste de resistência para carros e pilotos,  além de uma excelente oportunidade para as equipes que usavam o tradicional Ford...

30 anos do bi, parte I – GP do Brasil de 1983

3

RIO DE JANEIRO – No próximo dia 15 de outubro, daqui a pouco mais de um mês, portanto, completam-se 30 anos exatos do bicampeonato mundial de Nelson Piquet –  a maior conquista do piloto brasileiro na Fórmula 1. Naquele ano de 1983, ele derrotou com argúcia tática, sorte, competência e uma pilotagem impecável no fim do campeonato, o esquadrão francês formado pela Renault, por Alain Prost e...

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames