CategoriaOpinião

A falcatrua de Abt

A

RIO DE JANEIRO – Às vezes a canalhice humana vai além da nossa percepção e o automobilismo em tempos de Pandemia nos deu dois – péssimos – exemplos. O primeiro e bastante notório foi o caso de racismo seguido de demissão de Kyle Larson na Nascar. Nessa semana, o alemão Daniel Abt foi quem sofreu na pele, no bolso e na vida as consequências de uma irresponsabilidade em mais uma...

O poder das palavras

O

RIO DE JANEIRO – Palavras, quando muito bem colocadas, constroem, formam opiniões, caráter e pensamento. Palavras, se por vezes mal colocadas, podem dar margem a tudo o que pode existir de pior a alguém. Um velho ditado diz que “a língua é o chicote do corpo”. Por isso, Kyle Larson sofre na própria pele qual uma surra a chibatadas, pela sua atitude no último fim de semana. Antes...

Faltou bom senso

F

RIO DE JANEIRO – O GP do Canadá de Fórmula 1 teve um desfecho que, sem dúvida, desagradou enormemente a grande maioria que assistiu à corrida deste domingo realizada em Montreal no Circuito Gilles Villeneuve. Hoje não pôde ser posta para jogo a galhofa de meio mundo que garante que FIA é a sigla para Ferrari International Automobile. Porque o que foi feito com a equipe italiana e...

O mentiroso

O

RIO DE JANEIRO – Em 1997, o ator e comediante Jim Carrey estrelou o filme “O mentiroso”. O canadense deu vida à personagem Fletcher Reede, um advogado que era um mentiroso compulsivo e que, depois de um caso de adultério, aceita a defesa de uma mulher que perderia todos os direitos no acordo pré-nupcial se fosse provada sua culpa. Subitamente, ele se torna incapaz de mentir e as...

Irresponsabilidade

I

RIO DE JANEIRO – A quarta-feira foi sacudida por uma “notícia” que já repercutiu na mídia internacional: um “Termo de Compromisso” assinado pelos governos municipal, estadual e federal para levar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Para o Rio de Janeiro, vejam bem. E em 2020. No mínimo, trata-se de uma irresponsabilidade dos três envolvidos – Marcelo Crivella...

Precisamos falar da Motovelocidade brasileira

P

RIO DE JANEIRO – Interlagos viveu mais um dia de tristeza. A morte do piloto Maurício Paludete, o popular “Linguiça”, ao fim de uma prova da categoria Superbike Evolution, integrante do pacote de provas do Superbike Brasil, deveria propor – como, aliás e a propósito, todas as outras perdas anteriores já deveriam ter provocado – uma profunda reflexão sobre as...

Não acredito

N

RIO DE JANEIRO – Quando nasci, Deus me deu crachá de carioca. Sei que não sou o moreno-surfista-bronzeado, mas nasci aqui e como tal, sei das dores e das delícias de ser carioca. Hoje, é muito mais doído do que delicioso ter nascido nesta cidade. Vamos em frente: este nariz de cera é pra dizer que eu tenho suficiente PhD em Rio de Janeiro para não me deixar levar pelo papo de que a cidade e...

Ameaça pública

A

RIO DE JANEIRO – Romano Fenati, piloto italiano de 22 anos apenas, anunciou hoje sua aposentadoria das pistas na Motovelocidade. Sejamos sinceros: não fará falta nenhuma. Se for para fazer o que fez (vídeo acima) ao compatriota Stefano Manzi no último domingo, durante a corrida da Moto2 no GP de San Marino e Riviera di Rimini, no circuito Marco Simoncelli, em Misano Adriático, é melhor...

Carmen Jordá, por qué no te callas?

C

RIO DE JANEIRO – Este blog nunca levantou a bandeira do machismo. Muito pelo contrário: sempre respeitou a opinião feminina e ressalto que, embora tenha feito algumas brincadeiras acerca das performances da Danica Patrick na Nascar – mais pra entrar na pilha do Sergio Lago e sacanear (muito) o Thiago Alves – respeito muito o que ela alcançou e conseguiu na carreira que se...

A Stock não se ajuda

A

RIO DE JANEIRO – Falta mais de um mês para começar a temporada de 2018 da Stock Car. E a principal categoria do capenga automobilismo brasileiro se vê envolvida em polêmicas. Mais uma vez. O cerne da questão é o regulamento para a Corrida de Duplas, que abre o campeonato em março próximo, no dia 10 (sim, num sábado). A Vicar decidiu por uma internacionalização do evento, cabendo às equipes...

Ah! Os comissários…

A

RIO DE JANEIRO – O automobilismo anda em viés de baixa no mundo inteiro em termos de visibilidade e retorno financeiro, audiência televisiva e público nos autódromos. E quando mais precisa de atrair novos públicos e mais gente interessada em ‘consumir’ o esporte a motor, eis que os egrégios comissários esportivos dão um tiro no pé e colocam em xeque o crédito que ainda resta...

Implosão? Não, reinvenção

I

RIO DE JANEIRO – Concordo que o automobilismo tal como nos acostumamos – pelo menos eu me acostumei com ele do jeito que o conheci – não vive dias dos mais fáceis. Audi, Mercedes, BMW e Porsche, nada menos que quatro marcas de peso, tradicionais – e todas alemãs – anunciaram mudanças radicais em seus esquemas de esporte a motor em curto espaço de tempo. A Audi foi a...

Procissão…

P

RIO DE JANEIRO (Não gostei…) – O GP da Austrália mostrou para o mundo inteiro ver o seguinte: o regulamento técnico da Fórmula 1 deixou os carros mais velozes, mas não houve emoção nenhuma ao longo da disputa no Albert Park. Quem disser o contrário, que a corrida foi ótima, maravilhosa, está mentindo. Foi uma abertura de campeonato abaixo da crítica, essa a que vimos na madrugada de...

Mais um 7 x 1, agora no automobilismo

M

RIO DE JANEIRO – A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) tem novo presidente a partir de março deste ano: é Waldner “Dadai” Bernardo, pernambucano de 41 anos que foi eleito com 10 votos a favor e sete contra, destinados à Chapa Bandeira Verde, liderada pelo paranaense Milton Sperafico. Uma pena. O automobilismo brasileiro não merecia a manutenção do continuismo e do...

Vergonha…

V

RIO DE JANEIRO – Quatro carros da Classe A, um da Light. E assim está a Fórmula 3 Brasil na etapa deste fim de semana em Curitiba: apenas CINCO carros inscritos. O grid mínimo para uma corrida contar pontos para qualquer campeonato é seis, de acordo com o regulamento. Triste fim da única categoria nacional de monopostos. Uma vergonha: como pode um campeonato como este definhar assim a olhos...

(Não) Te dá asas…

(

RIO DE JANEIRO – A vida e as circunstâncias ensinam que, às vezes, casamentos – que teoricamente foram feitos para ser eternos – terminam. O meu com a mãe do meu filho durou 13 anos (o que pra mim, foi uma eternidade). Outros duram muito menos do que isso. E a vida segue. Usei essa analogia para me referir ao fim de um casamento que até durou muito dentro do combalido...

Acabou-se o que era doce… e agora, José?

A

RIO DE JANEIRO – Eu tinha prometido o famoso “textão” pós-Olimpíada para falar de um assunto que incomoda. Ao menos a mim. Mas acho que a muitos outros, também. Fui ao Parque Olímpico no que houve um dia, entre 1977 e 2012, o Autódromo de Jacarepaguá. Tinha prometido a mim mesmo que não poria os pés lá, mas acho que os atletas não têm nada a ver com isso. Olimpíadas no Brasil...

Três anos e… nada

T

RIO DE JANEIRO – No último dia 28 de outubro, chegamos a três anos sem que o Rio de Janeiro tenha um autódromo. Como sempre, parabéns aos envolvidos. Três anos e… nada. Nada de novo autódromo, nada de novo no front. Nada. É o que resta. Nada. Nada mais falarei a respeito. Por que? Porque não quero mais lutar sozinho. Quem estava na trincheira, desistiu. Até o amigo André Buriti, a...

Rescaldo de Le Mans

R

RIO DE JANEIRO – Passada a disputa das 24h de Le Mans, algumas questões pairam no ar.
A primeira delas: a Porsche veio mesmo ao WEC para pôr ordem na casa e retomar a supremacia de priscas eras? Leiam aqui e comentem no blog.
Segunda e última: a Fórmula 1 saberá dar a Nico Hülkenberg o seu real valor? Leiam aqui e comentem também no blog.

Animosidade

A

RIO DE JANEIRO – A primeira temporada da história da Fórmula E ainda não terminou. E já entra para a história por reavivar uma rivalidade entre brasileiros só vista nos tempos de Nelson Piquet e Ayrton Senna. Rivalidade esta que recrudesce a cada fim de semana de corridas da categoria dos carros elétricos e traz à tona uma animosidade que lembra não só o embate entre dois dos maiores...

Sinal de alerta

S

RIO DE JANEIRO – Luz vermelha na Fórmula Indy: os acidentes ocorridos nos treinos das 500 Milhas de Indianápolis deixam no ar a sensação de que algo errado acontece com os novos kits aerodinâmicos introduzidos para circuitos ovais na categoria estadunidense. Os voos de Hélio Castroneves e Josef Newgarden já deveriam ter servido para a tomada de providências, mas bastou primeiro os carros...

A F1 da depressão

A

RIO DE JANEIRO – Pista aberta para o primeiro treino livre da temporada em Melbourne e ao cabo de 90 minutos de sessão, só 16 carros entraram. Essa foi a cara da Fórmula 1 ao abrir os trabalhos para o GP da Austrália, abertura do campeonato de 2015. É a F1 da depressão. Confesso que fico triste por ver a categoria que me chamou tanto a atenção quando criança definhando dessa maneira. Não...

Ainda o WEC

A

BUENOS AIRES (já estou com saudade…) – Hoje ainda é o dia de começar a arrumar a bagunça e preparar a volta ao Rio de Janeiro, após alguns dias de férias, sol, calor, chuva, passeios, compras, Boca, River, Quilmes e Parrilladas em Buenos Aires. Enquanto o blogueiro não toma coragem para fazer a mala e deixar só o necessário de fora, convido vocês para a leitura da Coluna Parabólica...

Um domingo especial

U

SÃO PAULO – Hoje é um domingo especial aqui em Interlagos. Além do encerramento do WEC com as 6h de São Paulo, é uma corrida marcante pela despedida de Tom Kristensen, pelo regresso de Emerson Fittipaldi e pelo prazer enorme de poder acompanhar uma corrida de verdade, com carros de corrida de verdade. O WEC não podia deixar de ser o tema da Coluna Parabólica, publicada no Grande Prêmio...

Um crime sem solução

U

RIO DE JANEIRO – Chegará a terça-feira e será nesse dia em que o Autódromo de Jacarepaguá completa 2 anos de sua morte. Morte decretada pelo descaso dos prefeitos que sucederam Marcello Alencar a partir de 1989, pelos que creem que olimpismo e automobilismo não podem conviver juntos – Sochi mostrou que podem – e, principalmente a obssessão e a ganância dos que quiseram acabar...

Consequências graves

C

RIO DE JANEIRO – O grave acidente sofrido por Jules Bianchi no GP do Japão, que interrompeu a corrida e causa grande preocupação em todos os envolvidos com a Fórmula 1, é apenas a consequência de todas as mazelas cometidas pela FIA e pela FOM neste fim de semana. Todo mundo sabia dos estragos que o tufão Phanfone poderia acarretar naquele país e um deles seria a chuva. Ciente disto, Bernie...

O fator Alonso

O

RIO DE JANEIRO – Ao mesmo tempo em que a temporada de Fórmula 1 deste ano caminha para seu desfecho e a luta ferrenha entre a dupla da Mercedes, o mercado de pilotos para 2015 deve sofrer um abalo sísmico pra ninguém botar defeito, ao nível dos terremotos que normalmente acontecem no Japão, terra da próxima prova do campeonato, no domingo. É que Fernando Alonso está a um passo de regressar...

A Fórmula E na berlinda

A

RIO DE JANEIRO – A corrida inaugural da Fórmula E rendeu assunto e muita discussão durante a última semana. O novo campeonato de proposta igualmente nova e apoiado pela FIA deu o que falar não só pela ideia da competição como também pela polêmica envolvendo Nicolas Prost e Nick Heidfeld. Na coluna dominical que assino no Grande Prêmio, enumerei os prós e os contras dessa primeira corrida da...

A decadência da Roush

A

RIO DE JANEIRO – Na última semana, a Roush Racing anunciou sua nova formação de pilotos para a temporada 2015 da Sprint Cup – sem Carl Edwards. O vice-campeão de 2011 deixa a escuderia de Jack Roush após uma década e seu lugar será ocupado por Trevor Bayne. Há quem diga que as escolhas do dono do time estão apequenando as possibilidades de uma organização bicampeã primeiro com Matt...

A F3 Brasil na Coluna Parabólica

A

RIO DE JANEIRO – Pode parecer cedo demais, eu sei, para tamanha empolgação. Mas ver a F3 Brasil com um grid de 19 inscritos para a etapa de Curitiba me faz crer que, apesar dos desmandos do automobilismo brasileiro, há um caminho reaberto para que o país volte a ser o grande esteio de talentos do esporte que sempre foi. Todo mundo sabe que eu nunca deixei de acreditar que o Brasil podia ter...

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames