TagGP do Canadá

Américas fora; Algarve, Imola e Nürburgring dentro

A

RIO DE JANEIRO – Para surpresa de ninguém, o Liberty Media confirmou o que já se imaginava e especulava: após 48 anos, o GP do Brasil de Fórmula 1 deixa de acontecer de forma consecutiva pela primeira vez em sua história. Desde 30 de março de 1972 como evento não-oficial e posteriormente 11 de fevereiro de 1973, quando Emerson Fittipaldi venceu em Interlagos a primeira prova válida para o...

Faltou bom senso

F

RIO DE JANEIRO – O GP do Canadá de Fórmula 1 teve um desfecho que, sem dúvida, desagradou enormemente a grande maioria que assistiu à corrida deste domingo realizada em Montreal no Circuito Gilles Villeneuve. Hoje não pôde ser posta para jogo a galhofa de meio mundo que garante que FIA é a sigla para Ferrari International Automobile. Porque o que foi feito com a equipe italiana e...

IMSA: 33 carros no Canadá

I

RIO DE JANEIRO – Sétima etapa da temporada 2018, o Mobil 1 SportsCar Grand Prix será disputado neste domingo no Canadian Tire Motorsports Park, em Bowmanville, no estado de Ontário. A pista anteriormente conhecida como Mosport Park foi sede do GP do Canadá de Fórmula 1 por alguns anos (até 1977) e é técnica e veloz, com 3,956 km de extensão. É nesse traçado que 33 carros vão se digladiar...

Reage, Fórmula 1!

R

RIO DE JANEIRO – Lamento ter que falar isto, mas que GP do Canadá chato! Logo o Circuito Gilles Villeneuve, batizado com o nome da lenda canadense, que ganhou lá há quase 40 anos, na primeira prova de Fórmula 1 lá realizada, ter em sua história uma corrida tão ruim quanto esta de hoje? Pois é… aconteceu, leitores. Um dia haveria uma corrida em Montreal para a gente riscar da folhinha...

Direto do túnel do tempo (232)

D

RIO DE JANEIRO – Já dizia o ditado: como jogadores de futebol, ótimos pilotos. Essa turma se reuniu em 1984 para uma “peladinha” relaxante às vésperas de uma corrida da Fórmula 1. Foi no Canadá, num bate-bola contra – olha só – a turma da imprensa. Então vamos lá. Em pé, temos Stefan Bellof, Riccardo Patrese, Nigel Mansell, Andrea De Cesaris, Johnny Cecotto, Michele...

40 anos do bi, parte XIV – GP do Canadá de 1974

4

RIO DE JANEIRO – Penúltima etapa do campeonato de 1974, o GP do Canadá foi marcado para o circuito de Mosport Park, nas proximidades de Québec, no dia 22 de setembro. A reta final do campeonato estava empolgante como há muito tempo a Fórmula 1 não via: Clay Regazzoni chegou àquela data como o líder, somando 46 pontos. Jody Scheckter tinha 45 e Emerson Fittipaldi 43. Uma decisão imprevisível...

Al Pease (1921-2014)

A

RIO DE JANEIRO – Informa o sempre atento @Speeder76, o meu amigo Paulo Alexandre Teixeira, dono do excelente blog Continental Circus, que morreu Al Pease, aos 92 anos. O leitor há de perguntar: quem diabos é Al Pease? E eu respondo: foi um dos pilotos de pior desempenho que se tem notícia na história da Fórmula 1. Nascido Victor Pease em 15 de outubro de 1921 em Darlington, na Inglaterra...

Direto do túnel do tempo (187)

D

RIO DE JANEIRO – Mais uma recordação de Luciano Do Valle nos tempos de Globo e na Fórmula 1, narrando o Mundial de 1981 ao lado de Reginaldo Leme. Imagens postadas pelo Adriano Favetta no YouTube com um trecho da transmissão do GP do Canadá, feita in loco pela dupla da emissora em Montreal. A corrida foi disputada sob um toró digno de filme de pirata e o canadense Gilles Villeneuve, ídolo...

30 anos do bi, parte VIII – GP do Canadá de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A oitava etapa do Mundial de 1983 aconteceu uma semana após o GP dos EUA, no Canadá. Rebatizado de Gilles Villeneuve, o ídolo máximo morto um ano antes, o circuito de Montreal costumava ser exigente para pilotos e carros – especialmente no que tangia a freios e câmbio. Neste evento, a RAM regressou com seu March 01 pilotado por Jacques Villeneuve, irmão de Gilles, ao...

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames