TagKeke Rosberg

Direto do túnel do tempo (464)

D

RIO DE JANEIRO – Registro histórico que peguei no Twitter do @Stuart_Dent: possivelmente essa é a imagem do primeiro teste de Keke Rosberg com um carro de Fórmula 1, em dezembro de 1977. O finlandês, futuro campeão mundial da categoria e então na Fórmula 2, experimentava a versão B do Kojima KE009. Projeto de Masao Ono (ex-Maki), o carro competiu no GP do Japão em Fuji com Kazuyoshi Hoshino...

Direto do túnel do tempo (340)

D

RIO DE JANEIRO – Essa imagem tem o verdadeiro significado da expressão “limite extremo” que o Galvão Bueno tanto adora falar nas transmissões de F1 da RGT. A bordo deste bólido com o numeral #4 está o pai de um dos protagonistas da batalha pelo título mundial da categoria máxima nos últimos anos: é Keke Rosberg, barbarizando a bordo de um Chevron B45 de Fórmula Atlantic. Na...

Esses homônimos…

E

RIO DE JANEIRO – Tem muita gente fã de Fórmula 1 que, quando tem filho, batiza o rebento com algum nome de piloto de um passado remoto ou não muito distante. Lembro de ter visto nas pistas um “xará” do campeão mundial de 1980 Alan Jones – se não me engano, o nome dele era Alan Jones Casarotto – e, mais recentemente, tínhamos o Raikkonen Sakzenian no kart. Mas há...

Mi Buenos Aires Querido…

M

RIO DE JANEIRO – Segunda-feira passada foi o último dos cinco dias em que estive em Buenos Aires, capital da Argentina. E foi um dia que me reservou, sem que eu soubesse, uma surpresa das grandes. No domingo à noite, coincidentemente, passávamos pela Lavalle, não muito longe da Suipacha, onde eu e minha mulher ficamos hospedados. E vimos ali naquela rua um restaurante que nos chamou a...

Equipes históricas – Fittipaldi, parte VII

E

RIO DE JANEIRO – A Fittipaldi iniciou os preparativos para o ano de 1981 sem o seu maior nome como piloto: Emerson Fittipaldi, após 10 anos e dois títulos mundiais, além de alguns dissabores a bordo dos carros do time brasileiro, pelo qual conquistou apenas dois pódios – GP do Brasil (1978) e GP dos EUA-Oeste (1980), anunciou oficialmente em coletiva que se aposentava como piloto e...

Equipes históricas – Fittipaldi, parte VI

E

RIO DE JANEIRO – Encerrada a parceria com a Copersucar, que foi patrocinadora exclusiva da equipe entre 1975 e 1979, a Fittipaldi teve que buscar outros caminhos para sobreviver e se preparar para a temporada de 1980 do Mundial de Fórmula 1. Emerson e Wilsinho não se deixaram abater após o prejuízo imenso com o fracasso do projeto do F6 depois transformado em F6A. E naquele mesmo ano de...

Raridade

R

RIO DE JANEIRO – Clicado em Baku, no Azerbaijão, este Fittipaldi F8 participa no fim de semana de uma prova de exibição de carros históricos de Fórmula 1. Quem vai andar nesse bólido originalmente guiado por Keke Rosberg em 1980 – pela pintura amarela da Cerveja Skol – é o belga Bas Leinders.
Que joia rara!

Direto do túnel do tempo (129)

D

RIO DE JANEIRO – No dia 7 de outubro de 1979, uma equipe que surpreendeu todo mundo em sua primeira temporada fechava definitivamente as portas. Em 47 GPs disputados durante três anos, a Walter Wolf Racing marcou história graças ao dinheiro de seu proprietário, o talento de um de seus pilotos e a criatividade de seu projetista. O milionário austro-canadense Walter Wolf começou seu...

30 anos do bi, parte VIII – GP do Canadá de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A oitava etapa do Mundial de 1983 aconteceu uma semana após o GP dos EUA, no Canadá. Rebatizado de Gilles Villeneuve, o ídolo máximo morto um ano antes, o circuito de Montreal costumava ser exigente para pilotos e carros – especialmente no que tangia a freios e câmbio. Neste evento, a RAM regressou com seu March 01 pilotado por Jacques Villeneuve, irmão de Gilles, ao...

30 anos do bi, parte V – GP de Mônaco de 1983

3

RIO DE JANEIRO – A temporada de 1983 chegou ao fim do seu primeiro terço com o tradicional Grande Prêmio de Mônaco, marcado para 15 de maio. Naquela altura, após quatro corridas, Nelson Piquet e Alain Prost, com uma vitória e um segundo lugar cada um, lideravam o certame somando 15 pontos contra 14 de Patrick Tambay e dez do austríaco Niki Lauda. Com seus 3,328 km de extensão, o circuito...

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames