MENU

20 de outubro de 2014 - 14:33European Le Mans Series

Alpine é bicampeã do European Le Mans Series

VSA_ELMS_EST14_GR8R9085-728x485

Mesmo com duas penalizações ao longo da prova, Paul-Loup Chatin/Nelson Panciatici/Oliver Webb deram à Alpine o bicampeonato do ELMS

RIO DE JANEIRO - O público que foi em ótimo número ao tradicional Autódromo do Estoril, em Portugal, viu uma belíssima corrida de encerramento da temporada 2014 do European Le Mans Series. Após quatro horas de muita ação no traçado luso, a Alpine conquistou o bicampeonato da série, num domingo dramático para a trinca formada por Paul-Loup Chatin/Oliver Webb/Nelson Panciatici.

VSA_ELMS_EST14_CT7E8692-728x485

Grande vitória de Vincent Capillaire/Jimmy Eriksson a bordo do #24 da Sébastien Loeb Racing. A LMP2 teve cinco vencedores diferentes nas cinco provas do campeonato

Duas penalizações custaram à tripulação do #36 do time dirigido por Philippe Sinault a vitória neste domingo, que caiu no colo de quem teve méritos para estar no lugar certo e na hora certa em segundo: de forma até certo ponto surpreendente, o Oreca 03R Nissan #24 da Sébastien Loeb Racing conquistou a primeira vitória para o time do multicampeão de Ralis, numa excelente atuação do estreante sueco Jimmy Eriksson e uma tranquila liderança do francês Vincent Capillaire nos momentos finais da disputa.

O Alpine ficou para trás por conta de duas infrações no pitlane que lhes custaram dois stop and hold, sendo o último de 3 minutos – mais do que uma volta – o que lhes deixou na situação desconfortável de retardatários. Contudo, o Zytek Z11SN do Team Jota, guiado por Harry Tincknell/Simon Dolan/Filipe Albuquerque, não avançou como a tripulação pretendia. Mesmo largando da pole position, o trio acabou em 3º lugar a 43 segundos do vencedor, resultado que deu aos vencedores da LMP2 nas 24h de Le Mans o vice-campeonato.

A rodada do #34 de Michel Frey/Franck Mailleux/Patric Niederhauser quase provocou uma entrada do Safety Car, o que poderia embolar tudo. Mas o máximo que o carro da Race Performance perdeu foi uma volta e o pódio. E com o 5º posto, Chatin, Webb e Panciatici comemoraram bastante a segunda conquista do time do carro azul que leva o nome da imortal criação de Jean Rédélé.

237245_446873_pipo_2

Pipo Derani destacou-se ao marcar a melhor volta da prova no Estoril

O brasileiro Pipo Derani saiu do Estoril com um belo prêmio de consolação: foi o autor da volta mais rápida da prova – 1’32″854 – e enquanto conduziu o #48 da Murphy Prototypes, fez um excelente trabalho na pista. Os britânicos James Littlejohn e Anthony Wells não foram, contudo, capazes de seguir o mesmo ritmo de Derani e a trinca terminou em 6º lugar, a duas voltas dos vencedores. Outra boa estreia foi a do português Miguel Faísca, 7º colocado dividindo o carro #41 da Greaves com Matt McMurry e James Fletcher.

Na classe LMGTE, aconteceu o que parecia impossível: a dupla líder do campeonato, formada por Duncan Cameron e Matt Griffin, pilotando a Ferrari #55 da AF Corse ao lado do italiano Michele Rugolo, bateu com o McLaren MP4-12C #99 da ART Grand Prix, precisando entrar na garagem para extensos reparos. Acabaram retornando à pista, mas com muito atraso: perderam 30 voltas na geral e acabaram em 30º e último entre os carros que receberam a quadriculada.

VSA_ELMS_EST14_LC1_0810-728x485

Andrea Bertolini/Viktor Shaitar/Sergey Zlobin venceram e, beneficiados pelo acidente da Ferrari da AF Corse, levaram o título da LMGTE

Com o desastre do carro da equipe de Amato Ferrari, a SMP Racing, com a competência do trio formado por Andrea Bertolini/Viktor Shaitar/Sergey Zlobin, levou o título entre as equipes e o trio do #72 reverteu a situação para faturar o campeonato entre os pilotos. O trio chegou em 9º lugar na geral, com 139 voltas completadas.

Menos mal para a AF Corse que o #54 de Piergiuseppe Perazzini/Marco Cioci/Michael Lyons fez boa corrida e terminou entre os dez primeiros, com o segundo posto no pódio da LMGTE, à frente de outra F458, guiada por Daniel Mackenzie/George Richardson/Daniel Zampieri. Pole position da categoria, o Aston Martin Vantage V8 de Roald Goethe/Stuart Hall/Daniel Brown liderou no início, mas acabou em 5º, superado pelo Porsche 991 GT3 RSR de Adam Carroll/Michael Wainwright/Ben Barker.

MOTORSPORT : EUROPEAN LE MANS SERIES - 4 HOURS OF ESTORIL  (PRT) ROUND 5 10/18-19/2014

A SMP Racing também levou o título na LMGTC: o 3º lugar bastou para Olivier Beretta/Devi Markozov/Anton Ladygin comemorarem a conquista em Portugal

A classe LMGTC assistiu à estreia vitoriosa dos belgas da Marc VDS Racing. Com excelente atuação de Markus Palttala/Bas Leinders/Henry Hassid, a equipe de Marc Van Der Straeten faturou o triunfo na última prova do ano, com uma volta de vantagem para a Ferrari de Mikkel Mac Jensen/Johnny Laursen/Jan Magnussen, que logo no comecinho da disputa chegou a visitar a caixa de brita. Mas a festa mesmo foi da SMP Racing: o carro #73 de Olivier Beretta/Devi Markozov/Anton Ladygin chegou em 3º lugar, resultado mais do que suficiente para a conquista do título. Laursen e Mac dividiram o vice, com Luca Persiani/Aleksej Basov/Kyrill Ladygin alcançando o terceiro posto ao fim de um campeonato muito disputado.

Classificação final do campeonato:

Classe LMP2

1. Paul-Loup Chatin/Oliver Webb/Nelson Panciatici – 78 pontos
2. Filipe Albuquerque/Harry Tincknell/Simon Dolan – 74
3. Christian Klien/Gary Hirsch – 68
4. Vincent Capillaire e Franck Mailleux/Michel Frey – 57
6. Pierre Ragues – 53
7. Matt McMurry – 38
8. Ludo Badey/Pierre Thiriet/Tristan Gommendy – 35
9. Tom Kimber-Smith – 32
10. Jimmy Eriksson – 25
11. Jan Charouz e Pipo Derani – 24
13. Luciano Bacheta/Mark Shulzhitskiy – 22
14. Rodolfo Gonzalez – 20
15. Jonathan Coleman/Julien Schell/Niki Leutwiler – 18
16. Nathanaël Berthon e James Littlejohn/Anthony Wells – 16
18. Romain Brandela – 15
19. Chris Dyson e Patric Niederhauser – 12
21. James Walker, Mark Patterson e Andrea Roda/Arthur Pic – 8
24. James Fletcher/Miguel Faísca – 6
25. Alex Kapadia/Karun Chandhok – 4
26. Gustavo Yacamán/Keiko Ihara – 2

Classe LMGTE

1. Andrea Bertolini/Sergey Zlobin/Viktor Shaitar – 85
2. Duncan Cameron/Matt Griffin – 81,5
3. Michele Rugolo – 75,5
4. Daniel Mackenzie/George Richardson – 70
5. Aliaksandr Talkanitsa/Pierre Kaffer – 62
6. Marco Cioci/Michael Lyons/Piergiuseppe Perazzini – 48
7. Aliaksandr Talkanitsa Jr. – 44
8. Daniel Zampieri – 40
9. Matteo Cressoni/Thomas Kemenater – 39,5
10. Nicolas Armindo/Raymond Narac – 29
11. Adam Carroll/Michael Wainwright – 28
12. Ben Barker – 26
13. Mirko Venturi – 24
14. David Hallyday – 23
15. Daniel Brown/Roald Goethe/Stuart Hall – 20,5
16. Anthony Pons/Fabién Barthez/Soheil Ayari e Giacomo Piccini/Michael Broniszewski – 17
18. Rob Bell e James Walker – 15
20. Emmanuel Collard/François Perrodo – 13
21. Yannick Mallegol – 8
22. Christina Nielsen – 6
23. Sébastien Crubilé – 5
24. Eric Hélary/Erik Maris/Jean-Marc Merlin – 3
25. Michael Meadows – 2
26. Lorenzo Casé/Peter Ashley Mann/Raffaele Gianmaria e Horst Felbermayr Jr./Horst Felbermayr Sr./Richard Lietz – 0,5

Classe LMGTC

1. Olivier Beretta/Devi Markozov/Anton Ladygin – 94
2. Mikkel Mac Jensen/Johnny Laursen – 78,5
3. Aleksej Basov/Luca Persiani/Kyrill Ladygin – 67
4. Jan Magnussen – 62,5
5. Grégoire Demoustier/Kevin Korjus/Yann Goudy – 45
6. Henry Hassid – 41
7. Alex Brundle/Karim Aljani/Ricardo Gonzalez – 38
8. Adrien De Leener/Cédric Sbirrazzuoli – 32
9. Andrea Piccini – 26
10. Andrii Krugyk/Alessandro Pier Guidi/Sergey Chukanov e Bas Leinders/Markus Palttala – 25
12. Jonathan Cocker/Leo Machitski/Timur Sardarov – 23
13. Mads Rasmussen – 19,5
14. Franck Perera – 18,5
15. Ilya Melnikov, Mike Parisy e Francesco Castellacci/Thomas Flöhr – 14
18. Christophe Bourret/Jean-Philippe Belloc – 13
19. Pascal Gibon – 12
20. Éric Dermont/Lucas Lasserre – 10,5
21. Olivier Lombard, Matthieu Vaxivière, Gilles Vannelet e Andrea Rizzoli – 8
25. Max Van Splunteren – 6
26. Filipe Barreiros – 4,5
27. Francisco Guedes e Boris Rotemberg/Maurizio Mediani/Mika Salo – 4
29. Marco Zanuttini/Mario Cordoni – 2,5
30. Maxime Soulet/Paul Van Splunteren e Andrea Montermini – 2
32. Dennis Lind, Jean-Luc Béaubélique e Howard Blank/Jean-Marc Bachellier/Yannick Mallegol – 1

2 comentários

  1. wellington disse:

    rodrigo vc sabe alguma coisa sobre o teen brasil le mans 2016

  2. Fernando Kesnault disse:

    Embora esteja com um grid reduzido tem proporcionado boas disputas em suas categorias….já é uma categoria tradicional do automobilismo internacional fundeada em Europa para acolher pequenas equipes que com o tempo almejam disputar a WEC e até a Tudor United Sports Car Championship.

    E vale ressaltar que corre sempre em circuitos tradicionais e de bons traçados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>