MENU

23 de fevereiro de 2015 - 14:42Automobilismo Internacional

Enquanto isso, em Homestead…

10924791_1063785290313621_3437129809236951684_n

O Lamborghini #0 de Allam Khodair, Christian e Marcelo Hahn venceu neste domingo a Homestead Miami 200, válida pelo campeonato FARA USA, disputado na Flórida

RIO DE JANEIRO - Quem pensa que só em Daytona teve corrida no fim de semana na Flórida, enganou-se. E redondamente. Foi disputada em Homestead, com uma legião de brasileiros na pista, a Homestead Miami 200, primeira de uma série de corridas do FARA USA (sigla para Formula & Automobile Racing Association).

Com 10 categorias em disputa, o FARA USA atraiu muitos pilotos do país com o fim do Brasileiro de Grã-Turismo e inclusive vários dos carros que corriam aqui agora estão nos EUA. E a primeira prova do ano teve a vitória do Lamborghini de Allam Khodair/Marcelo Hahn/Christian Hahn, que também ganhou na divisão MP-1A. Aliás, o pódio desta classe foi 100% brasileiro, já que Sérgio Laganá/Alan Hellmeister chegaram em segundo e Márcio Basso/Nonô Figueiredo completaram na terceira posição.

245822_475757_20150220_285_fara200_rodrigoruiz_00219_brunobaptista_press

Bela estreia dos primos Rodrigo e Bruno Baptista com carros de Grã-Turismo: eles venceram na divisão MP-1B

Na classe MP-1B, destaque para o desempenho dos primos Rodrigo e Bruno Baptista, que venceram a bordo de um Aston Martin Vantage. Adalberto Baptista, tio de Bruno e pai de Rodrigo, ficou em 4º, correndo em dupla com Marcel Visconde. Outra vitória de brasileiros na Homestead Miami 200 foi de Adolpho Rossi, que com um Ginetta faturou a classe MP-2A.

Pena o site do FARA USA não trazer nenhuma informação. Além de fraco em notícias, simplesmente não traz a classificação final da corrida.

7 comentários

  1. Fernando Lima disse:

    Podemos assim dizer que o “Brasileiro de Gran-Turismo” ainda existe, mas não mais no Brasil…os carros das fotos são exatamente os que correram aqui, no meu caso, os vi pela última vez no Anhembi, como preliminar da SP Indy 300 daquele ano (a última também…). O Aston Martin não mudou nem mesmo o layout.

  2. Fernando Lima disse:

    O ano que me refiro é 2013…

  3. Vitão disse:

    uma vergonha que o campeonato tenha acabado por problema de patrocínio e pressão da CBA , Confederação de Boçais e Abutres . Mas essa Lambo esta linda, e agora com a Huracan será melhor ainda .

    • Fernando Lima disse:

      Se tivessem mantido o formato de 2011, a “GT Brasil”, como era chamada, roubaria facilmente da Stock Car o posto de maior e melhor categoria nacional. Mas estranhamente, em 2012 houve o racha dos promotores do evento e a então categoria forte se dissolveu em duas categorias fracas onde uma morreu logo depois de nascer e a outra ainda sobreviveu capengando, mas não resistiu ao episódio do final de 2012, onde definitivamente perdeu toda a credibilidade junto ao público e patrocinadores. Dali foi para a morte no final de 2013. Também acredito que houve alívio pelos lados da Vicar com o fim da GT.

      • Cuca Beludo disse:

        Em 2011, o PÚBLICO considerou a GT Brasil a melhor categoria do país. Isso só mostra que só fizeram cagada depois daquele excelente 2011 e mataram um campeonato que hoje poderia ser tão grande quanto a Stock Car e a Truck e estaria como citado acima, dando uma dor de cabeça pra Vicar e Truck.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>