MENU

2 de maio de 2016 - 10:02Automobilismo Internacional

Abertura do Italiano de GT tem vitória brasileira

Croce-Costa  (Vincenzo Sospiri Racing,Lamborghini Huracan S.GTCup#106) 

Bom começo: ao lado do chefe de equipe Vincenzo Sospiri, Nicolas Costa e Fernando Croce comemoram a vitória na abertura do Italiano de GT em Monza, na divisão Super GT Cup

RIO DE JANEIRO - O Campeonato Italiano de Grã-Turismo (CIGT) não tem a mesma visibilidade das séries Blancpain ou mesmo que as séries britânica, alemã e mesmo a francesa. Mesmo assim, a temporada 2016 deu a largada com 33 carros divididos em quatro classes e duas baterias em cada um dos dias de provas no lendário Autódromo de Monza.

E tivemos vitória brasileira logo na primeira etapa das classes Super GT Cup e GT Cup. Com um Lamborghini Huracan da escuderia de Vincenzo Sospiri (lembram?), o carioca Nicolas Costa e o paulista Fernando Croce ganharam a disputa que teve 27 voltas em seu total, a uma média horária de cerca de 182 km/h. Nicolas foi inconteste: largou da pole position e fez a melhor volta da disputa em 1’49″332 – melhor até que seu tempo de classificação para o grid que contou com a participação de 18 carros.

Na prova #2, disputada neste domingo com chuva e logicamente com pista molhada, Croce e Costa ficaram com a quinta colocação após largarem em oitavo. A vitória foi do veterano Piero Necchi – antigo rival de Alex Dias Ribeiro e Ingo Hoffmann nos bons tempos do Europeu de F2. Aos 64 anos, ele ainda conserva a verve de sempre e faturou a prova ao lado do parceiro Gianluca De Lorenzi, piloto e dono da equipe GDL.

Com os resultados do fim de semana, Nicolas Costa/Fernando Croce saem de Monza com a liderança do campeonato da Super GT Cup – que ainda terá mais seis rodadas duplas – somando 27 pontos contra 23 de Lorenzo Casè/Massimo Mantovani e 20 de Necchi/De Lorenzi.




Na categoria GT Cup, que correu em paralelo com a Super GT Cup nas duas provas da abertura do campeonato em Monza, deu a dupla Ivan Benvenuti/Luca De Marchi, a bordo do Lamborghini Gallardo da Imperiale Racing. Eles saem com a liderança e a pontuação máxima dessa primeira rodada dupla.

As divisões principais – Super GT3 e GT3 – tiveram um total de 15 carros participantes e vitórias de Filipe Albuquerque/Marco Mapelli com o Audi R8 LMS da equipe Audi Sport Italia no sábado e de Stefano Gai/Mirko Venturi com a nova Ferrari 488 GT3 da Black Bull Swiss Racing na prova disputada com chuva. Na subclasse GT3, as vitórias foram de Luca Pastorelli/Nicola Pastorelli no Porsche da Krypton Motorsport e de Ronnie Valori/Ferdinando Monfardini, a bordo do Lamborghini Gallardo da Cars Engineering.

Próxima etapa do Italiano de GT: Imola, no fim de semana de 29 e 30 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>