MENU

27 de setembro de 2016 - 21:14Túnel do Tempo

Direto do túnel do tempo (344)

3b0bd34f77fd9f6bd1167018113baf62

 

RIO DE JANEIRO - A foto deste post é um dos momentos mais legais da Fórmula 1 nos anos 1990: é a celebração da vitória de Johnny Herbert no GP da Europa de 1999, no circuito de Nürburgring, disputado no dia 26 de setembro daquele ano.

A única da Stewart Grand Prix em três anos de  existência e 49 GPs disputados – antes de virar Jaguar e, depois, Red Bull.

O time de Jackie e Paul Stewart chegou com apoio irrestrito da Ford, Alan Jenkins como projetista-chefe, Eghbal Hamidy como o responsável pela aerodinâmica e Rubens Barrichello como principal piloto. Foi o brasileiro que deu à equipe o primeiro pódio numa corrida chuvosa em Mônaco, no ano de 1997. E após um ano de percalços, em que somou apenas cinco pontinhos, a Stewart preparou-se melhor para 1999, trazendo o já rodado Johnny Herbert, com passagens por Benetton, Tyrrell, Lotus, Ligier e Sauber, para somar experiência com Rubens – que fora incomparavelmente melhor que Jan Magnussen e Jos Verstappen nos dois anos anteriores.

Com o SF03, Barrichello fez a pole no GP da França, em que acabou em 3º, mesma posição que alcançou no GP de San Marino. O brasileiro foi também quarto na Itália, quinto na Austrália e Hungria. Fez uma campanha claramente melhor no campeonato que o britânico, que tinha apenas dois pontos de um quinto posto em Montreal, no Canadá – isso antes do GP da Europa. Tanto que acabou contratado pela Ferrari para o Mundial de 2000

Mas numa temporada absolutamente surreal, em que Schumacher quebrou a perna na Inglaterra e Heinz-Harald Frentzen (de Jordan!) chegou a sonhar com título, é até irônico que a primeira e única vitória da Stewart tenha vindo justamente com Herbert. E numa corrida louquíssima, que teve a Minardi na zona de pontuação em dado momento. Quem não se lembra do choro de Luca Badoer ao descer de seu carro? Deu pena…

Detalhe: choveu.

CPyLzAtW8AApE59

Em chuva, Barrichello sempre foi tido como um dos melhores pilotos de seu tempo. Mas nem assim o brasileiro conseguiu a vitória. Chegou em 3º, vindo de décimo-quinto. Herbert, que largou uma posição à sua frente, superou Ralf Schumacher na 49ª volta para assumir a liderança e rumar para sua terceira vitória na categoria.

Há 17 anos, direto do túnel do tempo.

 

2 comentários

  1. Leandro disse:

    Eu torcia muito pela Stewart, neste dia eu quis muito que a vitória ficasse com o Rubinho. Salvo engano, este 3º lugar dele teve a ver com estratégia ou pitstop, não foi?

    Este carro é um dos mais belos na minha opinião.

  2. Tiago Florêncio disse:

    O ”se” não existe…Mas se não fosse o suíço Foitek, Herbert teria sido o melhor inglês antes da era Hamilton. Ele teve múltiplas faturas (e sequelas) nas pernas e nos pé, que o impossibilitaram de ser um dos grandes. Bem ou mal, ainda teve 3 vitórias na F1!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>