MENU

4 de janeiro de 2017 - 15:42Rali Dakar

Barreda vence etapa duríssima nas motos e assume o comando do Rali Dakar

586bedd23598a9.41295449-e1483527781383

Absoluto: mesmo com uma penalização Joan Barreda Bort liderou todo o 3º dia de provas entre os Motociclistas e é o novo líder do Rali Dakar na classificação geral

RIO DE JANEIRO (atualizado às 18h07)- A categoria Motos tem o terceiro líder diferente após três etapas disputadas no Rali Dakar: após Juan Pedrero Garcia e o campeão Toby Price, o espanhol Joan Barreda Bort, da equipe Honda HRC, assumiu o comando da classificação geral da competição. A especial de hoje entre San Miguel de Tucumán e San Salvador de Jujuy, ainda em território argentino, fechando a primeira perna do evento naquele país, foi um duro teste de resistência para os participantes.

O clima mudou completamente: passou-se dos 36ºC do início da manhã desta quarta-feira para 5ºC, numa variação térmica absurda em decorrência da passagem dos pilotos por altitudes próximas de 5 mil metros acima do nível do mar. Um massacre em todos os níveis – técnico, físico e psicológico. Não obstante, houve um neutralizado entre os dois trechos que somaram 364 km dos 780 km percorridos pelos competidores.

As motos largaram de manhã cedo. Às 6h40, hora local, Toby Price partiu – e rapidamente o australiano ficou para trás. Fez uma péssima primeira parte de estágio, porque se perdeu, cruzando a quase 19 minutos da liderança no primeiro WP1. Depois, recuperou o seu ritmo. Tarde demais, porém, para conseguir manter a liderança da classificação geral. O piloto da KTM completou a especial a 21min51seg de Barreda Bort. Acabou o dia com a 9ª posição.

“O roadbook não era de todo claro quanto ao início da especial. Todos nós nos perdemos. Ao final das contas, não fomos tão mal assim”, justificou Price, que é agora o 5º colocado na geral.

Já o piloto da moto #11 deu um show: dominou a especial de cabo a rabo, abrindo de saída grande vantagem. Barreda fechou os 364 km cronometrados com o tempo de 4h22min41seg, 13min29seg à frente do britânico Sam Sunderland. Mas ao fim do dia, já no bivouac de San Salvador de Jujuy, veio a notícia de uma punição de um minuto ao espanhol – o que nada afetou o resultado e muito menos a classificação geral do Dakar. O português Paulo Gonçalves completou o dia com a 4ª posição, a 16min20seg do companheiro de Honda HRC, perdendo 18 segundos para o chileno Pablo Quintanilla, sempre o melhor sul-americano do plantel.

Dois dos grandes destaques da especial foram o argentino Franco Caimi (Honda) e o francês Pierre-Alexandre Renet (Husqvarna). Os dois estavam simplesmente “on fire” e Caimi começou com o 2º melhor tempo ao longo dos três primeiros waypoints – os pontos obrigatórios de passagem dos pilotos para seguir nas trilhas – para depois perder um pouco de tempo e terreno, terminando a especial com um impressionante 7º lugar. Renet veio no mesmo ritmo do argentino, com a 3ª melhor marca no início. Assim como Caimi, perdeu terreno, mas logo se recuperou e fechou a especial com a terceira posição – a melhor de sempre para o piloto.

Ricardo Martins foi o primeiro piloto brasileiro a terminar a etapa: o catarinense, estreante no Rali Dakar, apareceu ranqueado com o 65º tempo – 6h19min08seg, a 1h55min27seg do vencedor. Richard Fliter completou a etapa com um tempo muito próximo: 6h20min06seg. Antes do neutralizado, Gregório Caselani, num dia muito difícil até aqui, ficou muito para trás – está com a 127ª posição – última entre os pilotos que terminaram até o CP1.

Resultado da etapa #3
San Miguel de Tucumán-San Salvador de Jujuy
Total: 364 km cronometrados – 780 km

1. #11 Joan Barreda Bort (Honda) – 4h23min41seg (incluindo +1min de penalização)
2. #14 Sam Sunderland (KTM) – a 12min29seg
3. #31 Pierre-Alexandre Renet (Husqvarna) – a 15min31seg
4. #3 Pablo Quintanilla (Husqvarna) – a 16min02seg
5. #17 Paulo Gonçalves (Honda) – a 16min20seg
6. #6 Adrien Van Beveren (Yamaha) – a 19min40seg
7. #67 Franco Caimi (Honda) – a 20min09seg
8. #8 Gérard Farres Guell (KTM) – a 20min43seg
9. #1 Toby Price (KTM) – a 21min51seg
10. #9 Ricky Brabec (Honda) – a 24min16seg

Classificação geral:

1. Joan Barreda Bort – 7h36min30seg (incluindo +1min de penalização)
2. Sam Sunderland – a 10min20seg
3. Paulo Gonçalves – a 13min42seg
4. Pablo Quintanilla – a 14min56seg
5. Toby Price – a 16min19seg
6. Adrien Van Beveren – a 22min00seg
7. Gérard Farres Guell – a 22min00seg
8. Pierre-Alexandre Renet – a 23min07seg
9. Ricky Brabec – a 23min13seg
10. Stefan Svitko – a 25min54seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>