MENU

27 de junho de 2017 - 19:11World Series V8

Cumpleaños feliz…

IMG-20170625-WA0015

RIO DE JANEIRO - Pietro Fittipaldi comemorou 21 anos no último fim de semana como convém a um piloto de competição: vencendo. E mais do que isso – recuperando a liderança do campeonato da World Series Fórmula V8, que começou em suas mãos na rodada de abertura em Silverstone, teimou lhe escapar nas corridas seguintes, passou inclusive por René Binder, companheiro de equipe do brasileiro e agora, após a rodada de Motorland Aragón, retorna para o piloto da Lotus.

Em 10 corridas e cinco rodadas disputadas, o neto do bicampeão mundial de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi conquistou nada menos que oito pole positions. Em algumas oportunidades, enfrentou problemas com o anti-stall de seu carro e também com pit stops que não deram certo. Mas após a etapa de Jerez de la Frontera, as coisas pareceram retomar o seu rumo normal, embora neste fim de semana Pietro tenha se envolvido numa confusão no sábado e batido, ficando fora da zona de pontos. Na oportunidade, o vencedor foi o russo Egor Orudzhev, pela primeira vez em 2017.

Mas Pietro foi absoluto no domingo e – melhor ainda – René Binder se enroscou com um adversário logo na primeira volta e não pontuou. Com os pontos da vitória, Fittipaldi chegou a 144 e tem catorze de vantagem para o austríaco. Restam ainda quatro rodadas e oito corridas. A obrigação do piloto da Lotus é vencer o campeonato. Qualquer coisa exceto essa situação terá sido um desvio de rota na carreira de um piloto que tem objetivos muito mais altos no automobilismo.

O problema é que a World Series Fórmula V8 convive com a crise, a falta de equipes e pilotos e está numa situação semelhante a de muitas categorias de base no mundo inteiro. A parceria com o FIA WEC pode significar o reerguimento de um certame que tanta gente boa revelou para o esporte a motor nos últimos anos. E não faltam nomes: Alonso, Kubica, Ricciardo, Vettel e por aí vai…

Resultado da prova #1:

1 – Egor Orudzhev – SMP by AVF – 23 voltas em 41’48″398
2 – Matevos Isaakyan – SMP by AVF – 13″134
3 – Alfonso Celis – Fortec – 19″577
4 – Roy Nissany – RP Motorsport – 20″084
5 – René Binder – Lotus – 20″217
6 – Konstantin Tereschenko – Teo Martin – 29″415
7 – Yu Kanamaru – RP Motorsport – 37″911
8 – Damiano Fioravanti – RP Motorsport – 38″606
9 – Diego Menchaca – Fortec – 38″946
10 – Giuseppe Cipriani – Barone Rampante – 50″849

Resultado da prova #2:

1 – Pietro Fittipaldi – Lotus – 24 voltas em 42’26″477
2 – Alfonso Celis – Fortec – 2″381
3 – Egor Orudzhev – SMP by AVF – 11″554
4 – Yu Kanamaru – RP Motorsport – 16″570
5 – Matevos Isaakyan – SMP by AVF – 20″087
6 – Roy Nissany – RP Motorsport – 29″252
7 – Diego Menchaca – Fortec – 30″863
8 – Damiano Fioravanti – RP Motorsport – 35″204
9 – Nelson Mason – Teo Martin – 44″461
10 – Giuseppe Cipriani – Barone Rampante – 1’16″934

Classificação do campeonato:

1. Pietro Fittipaldi – 144
2. René Binder – 130
3. Alfonso Celis Jr. – 128
4. Roy Nissany – 126
5. Egor Orudzhev – 125
6. Mateevos Isaakyan – 120
7. Yu Kanamaru – 55
8. Diego Menchaca – 48
9. Konstantin Tereschenko – 43
10. Nelson Mason – 42
11. Damiano Fioravanti – 35
12. Giuseppe Cipriani – 10

1 comentário

  1. Antonio Seabra disse:

    Seria preciso ver o Pietro numa categoria realmente competitiva (GP2 por exemplo) e numa equipe de qualidade, com um companheiro de equipe de potencial, para poder conhecer, de fato, a sua real capacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>