MENU

31 de agosto de 2017 - 17:03IMSA Weather Tech SportsCar Championship

IMSA: Corvette vence no VIR e amplia liderança na GTLM; Change Racing fatura primeira na GTD

IMSA-VIR-Corvette-3-2017

A chave da terceira vitória de Antonio Garcia/Jan Magnussen na temporada entre os GTLM foi o consumo de combustível: a dupla se mantém na frente dos rivais na classificação do campeonato

RIO DE JANEIRO - A Corvette Racing conquistou no último domingo uma vitória fundamental para as pretensões da equipe liderada por Doug Fehan, que tenta repetir o título conquistado ano passado pela dupla Tommy Milner/Oliver Gavin. Desta vez, quem se coloca em ótimas condições é a formação do carro #3: Jan Magnussen/Antonio Garcia faturaram a 10ª etapa do Weather Tech SportsCar Championship, a Michelin GT Challenge, disputada no Virginia International Raceway (VIR).

Neste segundo evento isolado para os carros Grã-Turismo, o terceiro triunfo da dupla líder do campeonato na GTLM foi conquistado na base da estratégia. A equipe mandou Antonio Garcia salvar o máximo de combustível que desse no último turno, para evitar um possível splash and go no final, o que poderia acarretar em imenso prejuízo para a dupla do C7-R. A BMW, com um carro mais “gastão” em termos de consumo, teve problemas e, mesmo contando com o carro mais constante da disputa e o domínio quase absoluto da dupla Alexander Sims/Bill Auberlen em grande parte das 2h40min de prova, acabaram precisando de uma última parada em razão não só do risco de pane seca como também de um furo lento num pneu dianteiro.

Com o pit stop extra, a dupla do carro #25 da equipe de Bobby Rahal perdeu tempo suficiente para evitar discutir até o pódio – e poderia ter sido pior se o outro Corvette de Milner/Gavin não tivesse se enroscado com o Ford GT EcoBoost de Dirk Müller/Joey Hand, que largou na pole position e não teve a menor chance de conquistar a vitória. Numa forçada de barra de Milner para cima de Müller, os dois se enroscaram e rodaram num ponto complicado da pista, saindo do traçado. Quando voltaram, já haviam perdido tempo para todos os demais adversários.

Assim, a 2ª posição ficou com Ryan Briscoe/Richard Westbrook, que resistiram à pressão final de Giancarlo Fisichella/Toni Vilander, no retorno da Risi Competizione à categoria após a reconstrução da Ferrari 488 GTE. O carro vermelho voltou muito competitivo, chegou a liderar eventualmente a disputa e a dupla do #62 saiu do VIR com a melhor volta da prova em 1’41″253.

Garcia/Magnussen, que não ganhavam uma única prova da GTLM desde a etapa do COTA em 6 de maio, mantém a liderança do campeonato com 274 pontos. Com o 4º posto, Auberlen/Sims assumiram a vice-liderança com um ponto de vantagem para Müller/Hand e Briscoe/Westbrook. Matematicamente, são estas as formações que brigarão pelo título até a última etapa em Road Atlanta.

Change-Racing-Lamborghini-IMSA-2017

Primeiríssima: após domínio e pressão do início ao fim, Corey Lewis e Jeroen Mul venceram a primeira para a Change Racing na classe GTD

A prova também foi muito disputada na classe GTD, até o fim: Corey Lewis/Jeroen Mul dominaram praticamente todo o percurso, mas não foi fácil – principalmente no final. A dupla da Change Racing conseguiu prevalecer ante a fortíssima pressão de Jesse Krohn/Jens Klingmann, que guiaram a BMW M6 GTD da Turner Motorsport. Após 91 voltas percorridas, a diferença foi de apenas 1″035 entre eles.

Jeroen Bleekemolen e Trent Hindman (substituto de última hora de Ben Keating) conquistaram um importante pódio, que mantém o holandês da Riley Motorsports-AMG ainda com chances de alcançar os líderes Christina Nielsen/Alessandro Balzan, que em mais uma prova bastante regular acabaram terminando em quarto. A diferença entre os pilotos da Scuderia Corsa e o principal rival é de 13 pontos. Jens Klingmann subiu da quinta para a 3ª posição com 252, mas dificilmente reúne condições de lutar pelo caneco contra os que estão à sua frente.

Para Oswaldo Negri, a etapa do VIR foi infeliz. Depois de um início bastante razoável a bordo do carro #86, ganhando posições nas primeiras voltas após um enrosco de vários adversários, bem como saídas de pista de outros, o brasileiro perdeu o controle do carro e bateu numa barreira de pneus. Com danos extensos na suspensão traseira do Acura NSX-GT3, a corrida acabou para a Michael Shank Racing após 26 voltas. Isso porque o #93 de Katherine Legge/Andy Lally também fez das suas, se enroscando com o Lexus de Sage Karam/Robert Alon, o que provocou problemas com o capô dianteiro, que precisou ser fixado com fita. Depois, o carro abandonaria, o que acabou com as poucas esperanças de título que a dupla ainda tinha antes da etapa do VIR.

Na próxima etapa, que acontece dia 24 de setembro em Laguna Seca, o plantel terá uma baixa: a Stevenson Motorsports anunciou nesta quinta-feira a suspensão do seu programa na categoria para as duas últimas etapas, bem como o encerramento das atividades da escuderia, que se retira – também – do Continental Tire SportsCar Challenge.. Assim, não haverá nenhum Audi R8 LMS presente no Mazda Raceway, o que é uma lástima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>