MENU

24 de setembro de 2017 - 00:05Endurance

Porsche vence 500 km de São Paulo e é campeã do Dopamina Endurance

322282_734508_116a2276

A festa pela vitória nos 500 km de São Paulo e pelo título de Marcel Visconde e Ricardo Maurício (Foto: Cláudio Kolodziej/Divulgação)

MOGI GUAÇU - Num sábado calorento (sensação térmica superior a 40 graus) e de baixíssima umidade (apenas 19%) no Velo Città, foi disputada a edição comemorativa dos 60 anos dos 500 km de São Paulo, com um grid de 26 carros entre 27 que treinaram e uma corrida cujo resultado foi mais ou menos esperado: o Porsche 911 GT3-R partilhado por Ricardo Maurício, Marcel Visconde e Max Wilson acabou por levar o Troféu Stuttgart 20 anos, ofertado aos vitoriosos e – de quebra – o título brasileiro do Dopamina Endurance na classe principal da categoria para Marcel e Ricardinho.

A disputa acabou com sete voltas a menos que o total previsto de 146 voltas e a oito minutos do limite de quatro horas determinado no regulamento particular da disputa, porque simplesmente acabou a luz natural no circuito e não havia mais condições de segurança para os pilotos.

Mesmo assim, a disputa foi muito interessante e no início, o Porsche teve muito trabalho com o protótipo AJR com motor V8 de Stock Car, que largou na pole position e se segurou na ponta nas primeiras voltas com Carlos Souza, o Carlos SG, ao volante. Depois, o carro #28 acabaria quebrando e deixaria a disputa com uma falha de suspensão – a exemplo de outros que poderiam ter incomodado o predomínio do bólido alemão. Tanto que Marcel, Max e Ricardinho venceram com quatro voltas de vantagem para os campeões da disputa ano passado – Fernando Ohashi/Henrique Assunção/Fernando Fortes – vencedores também na classe P2.

“Quando a gente abriu uma grande vantagem para o segundo colocado, a gente definiu que quem receberia a bandeirada e o título fosse quem construiu tudo isso para nós, que foi o Marcel”, completou Maurício, que alcançou seu nono título na carreira, sendo o primeiro em corridas de longa duração. Para Max Wilson, que fez apenas sua primeira prova no Dopamina Endurance porque os compromissos com os comentários de Fórmula 1 no SporTV e corridas da Stock Car não deixavam, o triunfo teve sabor especial. Ele iguala Celso Lara Barberis e Luiz Pereira Bueno como o maior vencedor da história, com três primeiros lugares.

322282_734502_116a1279

“Pé-quente”: e assim o 3º colocado Sérgio Pistilli, correndo em dupla com Walter Pinheiro, se referiu à visita do blogueiro aqui ao Velo Città (Foto: Cláudio Kolodziej/Divulgação)

Com o terceiro lugar, Sérgio Pistilli/Walter Pinheiro alcançaram o triunfo na classe P3, o que fez o Sérgio chegar no blogueiro aqui após o pódio e dizer. “Você é pé-quente. É a segunda corrida minha que você vem e eu termino em terceiro na geral”. A primeira foi as 500 Milhas de Londrina em 2015, onde o piloto andou uma enormidade numa pista molhada.

Uma das grandes surpresas dos 500 km de São Paulo foi a 6ª posição da BMW #64 da MC Tubarão, que levou a vitória na GT1 com Sérgio Ribas/Henry Visconde. E na GT2, um Mitsubishi Lancer Cup guiado por Marcos Scalamandré/Rodrigo Garcia/Ricardo Landi tinha sido o vencedor na pista, mas após a chegada o carro #777 foi penalizado com a perda de uma volta mais dois minutos, ofertando o triunfo ao Linea #51 que, na base do “devagar e sempre”, chegou em 14º lugar na geral com José Rodrigo Pereira/Marcos Bariano/Renan Casetta.

Dos 26 carros que largaram, terminaram 18 e houve uma desclassificação técnica: o protótipo #128 de Miguel Mallaco terminou em 9º lugar na pista e tinha sido o vencedor da classe P3, mas acabou excluído. Assim a vitória em sua categoria ficou com o Spyder #79 de Vander Penques/José Carlos Tinoco/Fernando Martins.

A sexta e última etapa do Dopamina Endurance será no dia 28 de outubro, um sábado, com as 3h de Tarumã.

O resultado final dos 500 km de São Paulo:

1º #20 Marcel Visconde/Ricardo Maurício/Max Wilson
Porsche 911 GT3-R – categoria GP1
139 voltas em 3h52min02seg299

2º #75 Henrique Assunção/Fernando Fortes/Fernando Ohashi
Protótipo MRX Cosworth – categoria P2
a 4 voltas

3º #151 Sérgio Pistilli/Walter Pinheiro
Protótipo Spyder VW – categoria P3
a 7 voltas

4º #18 Fernando Poeta/Ney Faustini/Roger Sandoval
Protótipo MCR Grand-Am Lamborghini V10 – categoria GP1
a 9 voltas

5º #5 Tiel de Andrade/Franco Pasquale
Protótipo MC Tubarão IX Ford Duratec Turbo – categoria GP1
a 9 voltas

6º #64 Sérgio Ribas/Henry Visconde
BMW M3 – categoria GT1
a 10 voltas

7º #46 Wilson Verardi Jr./Paulo Rutzen/Gustavo Martins
Lamborghini LP520 – categoria GT1
a 12 voltas

8º #146 Robby Perez/José Córdova
Protótipo MCR Audi Turbo – categoria P1
a 13 voltas

9º #155 Ricardo Mendes/Carlos Kray/Christian Castro
Ferrari 430 – categoria GT1
a 18 voltas

10º #79 Vander Penques/José Carlos Tinoco/Fernando Martins
Protótipo Spyder Race VW – categoria P3
a 20 voltas

1 comentário

  1. Marco Scalamandre’ disse:

    Parabens Rodrigo., vc foi o unico jornalista que relatou e mencionou, fielmente, todas as categorias envolvidas no 500 km SP. O Porsche é o rei das pistas, claro, mas no mundo real o amor pelo esporte e dedicacao de todos os competidores e’ o que viabiliza esse evento sensacional. E para que a verdade fique registrada,, fomos penalizados na GT2 pela parada obrigatória no tempo de 2:28 seg, quando o correto seria 2:30 seg.. Regras devem ser cumpridas, especialmente nestes tempos nebulosos na vida cotidicana de nosso país . Além disso, o Linea #51 dividiu o Box conosco na prova e num determinado momento,, quando fazíamos reparos de emergencia em nosso carro, inclusiive com ajuda de toda equipe do Linea, foram obrigados a aguardar que liberássemos a posição e pudessem abastecer, perdendo preciosos minutos, ou seja, nos ajudaram em detrimento de sua própria equipe !!!. Ganhamos na pista, talvez, mas eles Linea #51 ganharam nosso respeito e admiracao pela aula de fair play e espirito esportivo.. No fim, sinceramente, ficamos felizes que tenham merecido a vitoria. Além de legitima, em função da regra, justa em função do caráter desses caras. Vamos brigar muito nas pistas, mas ganhamos adversarios nobres.

    Marco Scalamandré – Evo #777

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>