MENU

21 de novembro de 2017 - 17:53Mundial de Endurance

Com vocês, o novo Aston Martin Vantage GTE

AstonMartin-2018

A julgar pelo visual, valeu a espera: o novo Aston Martin Vantage GTE traz várias novidades para a Super Season 2018/19 (Foto: Aston Martin/Divulgação)

RIO DE JANEIRO - A espera chegou ao fim: às 18h (horário de Brasília), a Aston Martin apresentou ao mundo inteiro a nova versão do Vantage GTE com o qual o construtor britânico seguirá seu programa no FIA World Endurance Championship na classe LMGTE-PRO.

Novidades não faltam no novo bólido. A começar pelo motor: a unidade 4,5 litros V8 foi trocada por um motor Mercedes-AMG 4 litros com turbocompressor. Nessa configuração, o novo Vantage já fez 13 mil quilômetros de testes – incluindo duas simulações de 30 horas e um treino de Endurance em Sebring, na Flórida. O desenvolvimento do substituto do Vantage – cuja versão atual já remontava o ano de 2008 (portanto, quase uma década de uso) – começou em fevereiro de 2016. O primeiro carro começou a ser construído em maio e os testes começaram há três meses.

“Colaboramos em estreita colaboração com a sede da Aston Martin em Gaydon para desenvolver os carros de estrada e corrida em paralelo”, afirmou o diretor técnico da Aston Martin Racing, Dan Sayers. “A atenção aos detalhes tem sido uma prioridade em cada etapa deste processo e fizemos grandes melhorias em cada área do carro. Nós gastamos cada segundo otimizando o design até a construção do nosso carro de teste, que pagou dividendos durante nosso cronograma de testes atual”, concluiu.

Aston-Martin-Racing_2018-Vantage-GTE_11

Detalhe do cockpit da “nave” (Foto: Aston Martin Racing/Divulgação)

Já nos treinos feitos nos EUA, o carro estava calçado com os pneus Michelin – outra novidade para a Super Season 2018/19: após duas temporadas de acordo com a Dunlop, os franceses voltam a trabalhar com os britânicos.

A equipe de pilotos não tem mudanças radicais em relação a este ano. Porém, uma cara nova foi anunciada para se juntar a Jonathan Adam, Darren Turner, Nicki Thiim e Marco Sørensen: o britânico Alex Lynn, piloto da DS Virgin na Fórmula E – e que competiu parcialmente este ano no WEC pela G-Drive Racing, está confirmado como o quinto piloto para 2018/19. Por enquanto, nada de Daniel Serra e, honestamente, o piloto deve seguir priorizando a Stock Car – o que muitos acharão um erro. Mas se ele considera a melhor decisão a ser tomada, temos que respeitar.

Aston-Martin-Racing_2018-Vantage-GTE_03

Uma diferença radical entre o modelo de rua e o de competição é o uso deste extrator traseiro, bastante pronunciado (Foto: Aston Martin Racing/Divulgação)

Veterano de batalhas e um dos três únicos pilotos a disputar todas as 50 provas da história do WEC, Darren Turner se derreteu em elogios.

“Senti-me muito bem desde a primeira vez que o dirigi. Não foi como das outras vezes com os carros novos que guiei. Eu pensei: ‘Uau! Já estamos neste nível?’ E nós estávamos apenas fazendo o shakedown. Tivemos um início extremamente positivo”, acredita.

E se o carro for tão competitivo quanto é bonito… sucesso garantido para a Aston Martin Racing na batalha – que promete ser das mais encarniçadas – na LMGTE-PRO.

6 comentários

  1. Gustavo disse:

    Legal,o Aston Martin Vantage Antigo já estava fazendo hora extra deu para notar claramente a Falta de desempenho da Aston esse ano além da vitória em Le Mans que foi porque eles prepararam mais do que as outras equipes o carro para a prova além de serem auxiliados pelos bops dos ford gt mas na temporada eles quase sempre estavam lá para trás e mais uma coisa o Turner é um dos 3 a disputar todas as provas do wec até hoje quais são os outros 2 ?

  2. Luis Felipe Bezerra disse:

    Vai um extrator por corrida.

  3. hodari disse:

    Mattar procede a informação de que o Serra ficou sem espaço na Aston Martin por conta da ligação dele com a Dunlop?

  4. Fernando Silva disse:

    Eu gostava muito daquela grade dianteira em formato de “bocão” do modelo antigo, que ficou bem desfigurado neste mas, o novo sem dúvida é lindíssimo. O único senão, talvez, a ausência do motor V8 que roncava muito alto…quem esteve nas 3 edições das 6h de São Paulo sabe do que estou falando…este novo provavelmente soará semelhante aos Mercedes SLS AMG…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>