MENU

17 de janeiro de 2018 - 17:34Rali Dakar

Dakar 2018: Cavigliasso ganha pela terceira vez nos Quads

5a5f694891e21

Mais uma: Cavigliasso ganha outra especial nos Quads e chega à vice-liderança geral na categoria dominada desde o início pelo chileno Ignácio Casale

RIO DE JANEIRO - O argentino Nicolas Cavigliasso tomou gosto pelas vitórias no Rali Dakar: novato na categoria dos Quadriciclos, o piloto de 26 anos conquistou hoje sua terceira especial na quadragésima edição da maior prova off-road do planeta. Com sua Yamaha, ele percorreu os 280 km da etapa entre Belén e Chilecito, com passagem por Fiambalá, no tempo de 5h20min45seg. E o triunfo foi importante, já que houve mudança na classificação geral da categoria.

É que o então vice-líder Jeremías González Ferioli perdeu 36min55seg na trilha e terminou o dia com o quarto tempo. Como a diferença entre eles era pequena, qualquer vantagem que Cavigliasso conquistasse lhe seria favorável. Assim, o novato assume a 2ª posição geral, com mais de meia hora de vantagem para o compatriota.

Ignácio Casale segue rumo a seu segundo título: o chileno de 30 anos fez mais uma boa etapa e chegou a 15min14seg do vencedor, o suficiente para se manter líder absoluto da classificação em sua categoria. A partir do momento em que os Quads foram desmembrados das motocicletas – o que aconteceu em 2009 – em apenas três oportunidades os sul-americanos foram superados pelos pilotos europeus. Só os irmãos Patronelli (Alejandro e Marcos) ganharam cinco. O único não-argentino a vencer o Dakar foi exatamente Casale.

O cazaque Dmitry Shilov, que está bastante atrasado em relação aos líderes na geral, conquistou o 3º melhor tempo hoje, seguido por Ferioli, pelo francês Axel Dutrie e pelo brasileiro Marcelo Medeiros. O maranhense fez o tempo de 6h14min04seg, recuperando terreno após um mau começo de especial. Na passagem pelo primeiro waypoint, ele ficou apenas com o 25º tempo e quilômetro após quilômetro, ele galgou várias posições. Apareceu no top 10 pela primeira vez já no quinto waypoint e ainda contou com a queda de rendimento do holandês Kees Koolen para terminar em sexto lugar.

Com esse resultado, Medeiros segue no top 5 geral com desvantagem de 4h22min22seg em relação a Casale. A alteração aconteceu justamente em torno do piloto brasileiro, com Axel Dutrie avançando para o quarto posto e o peruano Alexis Hernández baixando para sexto, já que Dutrie ficou quase 16 minutos à frente de Medeiros.

Classificação da etapa #11:
Belén-Fiambalá-Chilecito
280 km cronometrados - 485 km de percurso

1. #249 Nicolas Cavigliasso (Yamaha) – 5h20min45seg
2. #241 Ignácio Casale (Yamaha) – a 15min14seg
3. #266 Dmitriy Shilov (Yamaha) – a 34min49seg
4. #246 Jeremías González Ferioli (Yamaha) – a 36min55seg
5. #245 Axel Dutrie (Yamaha) – a 37min39seg
6. #282 Marcelo Medeiros (Yamaha) – a 53min19seg
7. #260 Alexandre Giroud (Yamaha) – a 54min
8. #257 Kamil Wisniewski (Can-Am) – a 55min54seg
9. #248 Alexis Hernández (Yamaha) – a 56min09seg
10. #254 Kees Koolen (Barren Racer) – a 58min14seg

Classificação geral extra-oficial:

1. Ignácio Casale – 46h04min20seg
2. Nicolas Cavigliasso – a 1h34min13seg
3. Jeremías González Ferioli – a 2h09min15seg
4. Axel Dutrie – a 3h56min48seg (incluindo + 25min de penalização)
5. Marcelo Medeiros – a 4h22min22seg (incluindo + 2h01min de penalização)
6. Alexis Hernández – a 4h23min13seg (incluindo + 7min de penalização)
7. Kees Koolen – a 5h04min12seg (incluindo + 1min de penalização)
8. Dmitriy Shilov – a 6h22min21seg (incluindo + 2h21min de penalização)
9. Nelson Sanabria Galeano – a 7h12min20seg (incluindo + 2h de penalização)
10. Giuliano Horacio Giordana – a 8h58min57seg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>