MENU

3 de fevereiro de 2018 - 11:07Intercontinental GT Challenge

12h de Bathurst: pole monumental de Mostert e da BMW Schnitzer

030218_B12HR_DKIMG_4250-800x533

Hang Loose! Chaz Mostert posa ao lado da BMW do Team Schnitzer, conquistando o Troféu Allan Simonsen da pole position para as 12h de Bathurst, neste domingo

RIO DE JANEIRO (Imperdível!) - As 12h de Bathurst tiveram neste sábado a definição do grid de largada para a corrida deste fim de semana – que no horário brasileiro vai começar hoje à tarde, pois o início da disputa é ainda de noite na Austrália, com faróis acesos – e o perigo de pegar cangurus pela proa, como já aconteceu noutras oportunidades.

Em meio a tudo isso, os pilotos foram à pista de Mount Panorama para o treino classificatório que definiu os 10 mais rápidos que teriam direito a participar do Shootout de uma única volta cronometrada e lutar pelo Troféu Allan Simonsen, ofertado ao pole position.

E quem fez jus ao galardão foi o Team Schnitzer, da BMW. Numa volta voadora, o australiano Chaz Mostert superou em meio segundo o tempo do mais veloz até então. E a equipe – que inclusive recebeu a visita de ninguém menos que David Richards, da Prodrive (a equipe de Mostert no Supercars) – teve que esperar por Kelvin Van der Linde a bordo do Audi #22 da Jamec-Pem Racing, uma vez que esse carro tinha sido o mais veloz na definição dos 10 para o Shootout.

O sul-africano até esboçou uma tentativa de superar Mostert. Foi mais veloz que o rival no primeiro setor da pista, mas na parte alta do circuito e na descida, não deu para o Audi. Pelo menos conquistaram um lugar na primeira fila do grid. Para a Schnitzer, muita festa no box. E para Augusto Farfus, a tremenda satisfação de sair da pole position logo em sua estreia nas 12h de Bathurst.

“Mozzie” fez o tempo de 2’01″934 e foi o único a superar a marca de 2’02″ no Shootout – Van der Linde ficou a 0″235 do adversário e Christopher Haase, que classificou o #74 da Jamec-Pem Racing foi o terceiro a exatamente meio segundo da pole position.

A surpresa do treino foi Luke Youlden, que é o atual vencedor dos 1000 km de Bathurst em parceria com David Reynolds, levando o Lamborghini Gallardo R-EX da Buik Motorworks à quarta posição do grid (pole da classe A Pro-Am), superando o veloz Scott McLaughilin, a bordo de uma McLaren 650S da YNA Autosport.

Cameron Waters aproveitou a chance de melhorar de posição: o carro #56 da Strakka Racing inclusive nem iria participar do Shootout, mas a BMW #100 da equipe de Steven Richards foi desclassificada por irregularidade técnica e perdeu a posição. Assim, o piloto – também do Supercars – conseguiu um ótimo 6º tempo, superando o Audi #37 de Robin Frijns, a McLaren de Shane Van Gisbergen, o Bentley de Steven Kane e o Porsche guiado por Matt Campbell.

A surpresa negativa dos treinos foi a performance dos Porsche 911 GT3-R repletos de pilotos de fábrica. Earl Bamber e Fred Makowiecki não conseguiram levar os dois carros do construtor de Weissach ao Top 10 Shootout. A Competition Motorsports, mesmo com uma tripulação Pro-Am na classe A, foi bem mais feliz, embora Matt Campbell tenha errado em sua volta rápida.

Nas demais categorias, o Porsche #4 da Grove Group, sempre favorito à vitória, levou a pole do grupo B com o britânico Ben Barker, piloto do WEC. Ele virou a melhor volta da sessão em 2’08″071. Na divisão C, dos modelos enquadrados no regulamento GT4, o australiano Aaron Seton foi o pole position com a BMW M4 #30 da Boat Works, com o tempo de 2’16″262. E na Invitational, o Marc II V8 com bolha de Mustang fez o melhor tempo, com 2’06″118, sendo o melhor do grid após os 26 modelos da classe A.

As 12h de Bathurst têm início previsto para 5h45 da manhã (hora local), 16h45 de Brasília. Infelizmente, pelo segundo ano consecutivo, os donos do evento não permitem que os vídeos ao vivo do YouTube sejam disponibilizados noutros lugares, como o blog, por exemplo.

Vocês poderão acompanhar a prova nos canais da Nismo TV, GT World, Intercontinental GT Challenge e até no canal das 12h de Bathurst. Todos terão o mesmo sinal de transmissão, com a participação do incansável John Hindnaugh ao lado dos camaradas do Channel 7 da Austrália.

1 comentário

  1. Claudio Cardoso disse:

    Valeu pela dica dos canais no YouTube, Mattar. Transmissão top a lá Fox sports. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>