MENU

8 de fevereiro de 2018 - 14:06European Le Mans Series

ELMS: anunciados 41 carros full season em 2018!

RIO DE JANEIRO - Um dia antes da confirmação do plantel do Mundial de Endurance (FIA WEC) e das 24h de Le Mans, a Le Mans Endurance Management (LMEM) divulgou a lista oficial de entradas para a temporada 2018 do European Le Mans Series (ELMS). A competição continental, cuja largada é em 15 de abril no circuito francês de Paul Ricard, apresenta um total de 41 carros confirmados de acordo com os organizadores.

Lista de inscritos do European Le Mans Series 2018

A maioria absoluta do plantel é composta dos protótipos das classes LMP2 e LMP3. Serão trinta e cinco bólidos, sendo dezessete na divisão principal e os demais 18 competidores na outra subdivisão.

Três escuderias farão sua estreia, duas delas sediadas na Espanha: a Racing Engineering, de Alfonso Pérez de Bourbon, terá um protótipo Oreca 07 e o único piloto confirmado até agora é o francês Norman Nato, oriundo da Fórmula 2 (antiga GP2 Series). A AVF by Adrián Valles também se apresenta para a temporada do ELMS com um Dallara P217 que será confiado ao português Henrique Chaves e ao russo Konstantin Tereschenko. Ambas deverão competir com apenas dois pilotos.

A terceira equipe novata é da França. Com expertise na LMP3, a Duqueine Engineering sobe para a divisão principal com um chassis Oreca – serão oito carros produzidos no ateliê de Hughes de Chaunac este ano. O eleito para andar no carro #29 é o também francês Marvin Klein. A nova escuderia da LMP2 será uma das clientes da Michelin na classe, junto a DragonSpeed, IDEC Sport Racing e Panis-Barthez Competition.

Outra aquisição para 2018 é um bólido alinhado com o apoio da Rebellion via APR – que, creio, seria a equipe portuguesa Algarve Pro Racing, já que a bandeira lusa acompanha o nome da equipe na lista de inscritos que vocês podem acessar aqui acima. Campeões do Asian Le Mans Series, Harrison Newey – filho do mago do design Adrian Newey – e Thomas Laurent vão dividir a pilotagem.

De resto, surpreende a G-Drive Racing presente com duas inscrições (uma delas sob os cuidados da Graff) e no carro #26, com suporte técnico de Xavier Combet e sua TDS Racing, sem dúvida está o trio mais forte, com Jean-Éric Vergne/Roman Rusinov/Matthieu Vaxivière – e resta saber se o ACO vai permitir que dois pilotos ouro e um platina disputem juntos o campeonato inteiro. Também a presença da SMP Racing para uma campanha full season com um Dallara P217 não deixa de ser uma boa notícia. Victor Shaytar foi o primeiro piloto indicado.

Na LMP3, os chassis Ligier construídos pela Onroak Automotive seguem maioria absoluta: serão 15, contra os demais modelos produzidos pela Norma. A Duqueine, que inclusive adquiriu a propriedade intelectual de construção dos carros anteriormente sob responsabilidade de Norbert Santos, é uma das ausências. Também a Panis-Barthez Competition, que tinha planos de inscrever dois LMP2 e desistiu, não retorna à LMP3 neste ano.

Três equipes novas surgem: campeã da Michelin Le Mans Cup na categoria, a DKR Engineering, com bandeira do Grão-Ducado de Luxemburgo, entra na disputa do ELMS com um Norma para Alexander Toril e o belga Jean Glorieux. A britânica BHK Motorsport abre espaço para ninguém menos que Francesco Dracone (lembram?), ao lado do compatriota Jacopo Baratto. Também com bandeira do Reino Unido, a tradicional Ecurie Ecosse/Nielsen alinha um carro para Colin Noble/Alex Kapadia/Christian Stubbe Olsen.

Em meio a alguns nomes desconhecidos e a outras caras novas, a United Autosports continua na categoria para defender o título do ano passado, com a mesma dupla do carro #2, aliás, formada pelos estadunidenses Sean Rayhall e John Falb. Matt Bell vai no carro #3 com Anthony Wells e ambos substituem toda a tripulação titular do último ano, que tinha Christian England, Wayne Boyd e Mark Patterson.

Dentre os times que vêm disputando a categoria com frequência, destaque para a Inter Europol Competition, que dobrou seu plantel. Além do #13 para os já conhecidos Kuba Smiechowski/Martin Hippe, a equipe terá um segundo carro entregue a Paul Scheuschner/Hendrik Still, que disputaram várias provas do International GT Open ano passado, defendendo a equipe Konrad Motorsport com um Lamborghini Huracán.

Por fim, a se lamentar que a divisão LMGTE esteja reduzida a apenas meia dúzia de inscritos. Com a defecção da TF Sport – que foi para o WEC e da Beechdean, que não se apresenta para o ELMS e deve se concentrar no British GT, não há nenhum Aston Martin no páreo e a disputa fica restrita à Porsche e Ferrari, cada uma com três carros.

Para se garantir em Sarthe, já que ganhou um convite automático via Michelin Le Mans Cup, a Ebimotors vai disputar o Europeu com um Porsche 911 RSR (novo modelo), tendo o italiano Fabio Babini como único piloto confirmado até o momento. A Proton Competition será a outra representante da casa de Weissach, inscrevendo dois carros – um com Matteo Cairoli e outro com o novato australiano Matt Cambpell.

Também com uma vaga direta nas 24h de Le Mans, a JMW Motorsport terá uma Ferrari 488 GTE à disposição, com o britânico Liam Griffin confirmado. Já a Spirit of Race tem o trio mais do que garantido para o #55: os já entrosados Duncan Russell Cameron/Matt Griffin/Aaron Scott. A Krohn Racing volta ao ELMS – em parceria com a própria Spirit of Race – alinhando outra Ferrari para Tracy W. Krohn/Nic Jönsson/Andrea Bertolini.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Bom grid, apesar da GTE…frustrou a expectativa de quem esperava ver algum time trazer Fords GT Ecoboost…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>