MENU

19 de fevereiro de 2018 - 17:44Automobilismo Internacional, Vídeos

Para quem não viu: Turismo Carretera, etapa de Viedma

RIO DE JANEIRO - A temporada 2018 da mais tradicional e popular categoria do automobilismo argentino – que a partir deste ano terá os vídeos aqui no A Mil Por Hora – já começou: neste fim de semana, foi dada a largada para o Turismo Carretera, que arrastou mais de 55 mil pessoas ao circuito de Viedma, na província de Río Negro, ao longo dos três dias em que o circuito esteve aberto para treinos e corridas, gerando uma receita de $ 50 milhões de pesos, cerca de R$ 8 milhões de acordo com a conversão das moedas.

Quarenta e quatro carros tomaram parte da disputa, que reuniu vários dos principais nomes da modalidade além do Rio da Prata. Além dos especialistas nesses possantes bólidos de aparência pouco comum a carros de corrida, diversas feras do Super TC2000 militam no Turismo Carretera, que conta também com dois ex-pilotos de Fórmula 1 – Gastón Mazzacane e Norberto Fontana.

Mazzacane, aliás, foi o 3º colocado na final, enquanto Fontana foi décimo-terceiro. O grande vencedor do domingo foi Christian Ledesma, que fechou as 25 voltas da final com apenas 0″373 para o segundo colocado Mariano Werner. Foi só a primeira de um total de 15 etapas e a diferença entre o primeiro e o segundo colocado foi inferior a meio segundo…

Acompanhe os vídeos abaixo e percebam como os argentinos sabem fazer automobilismo na América do Sul, anos-luz à nossa frente.

Punto y basta.

13 comentários

  1. RODRIGO NUNES YOSHIHARA disse:

    Xará, o que eu fico indignado é que, após a extinção do “Velocidad Sur” que passava no extinto Speed Channel, como é que a Turismo Carretera, TC 2000, TC Moura e afins não são exibidos na TV a cabo deste lado da fronteira?

    Ainda bem que há jornalistas feito você para nos mostrar este automobilismo verdadeiro.

  2. Levi disse:

    A TC é bem competitiva mas esses carros não me descem, parecem aqueles carrinhos de papel que a gente montava quando criança, haha.

    Putz, os caras têm a TC, Super TC2000, Top Race V6… Com bons públicos e autódromos bem cuidados. E nós mal conseguimos manter a Stock!

    • Levi disse:

      O GM é o Chevrolet Nova. O Ford deve ser o Taunus. O Dodge acho que é um carro local. E claro, não poderia faltar o charmosíssimo Torino!

      • Matheus disse:

        Chevrolet coupe, idêntico ao Nova americano, Ford Falcon, Dodge GTX que acredito ser um projeto argentino tambem, e Torino.

      • ferran disse:

        Bom dia tarde mas bom dia
        Não o GM não é nova é um CHEVY um Nova construido na Argentina anos 70 mas superior ao Norte Americano
        O Ford e o Falcon
        O Dodge e o mesmo Dodge construido no Mexico e e USA nos 70 com o nome de GTX ou Polara
        bom o Torino e um rambler modificado por pinin farina para a IKA Argentina
        procure saber sobre as
        84 Horas de Nurburgring
        ha antes que eu esqueça quem levou a equipe Hollywood para fazer motores na Argentina com o Berta fui eu
        Ferran cameranesi
        Abraços

  3. jose carlos da silva disse:

    Palmas para você Mauricio, afinal com o fim do Sped Chanel ficamos na mão,,e so vejo nos videos postados no Youtube….Também e lamentável que um pais do nosso tamanho não disponha da quantidade de autodromos e de categorias diversas e interessantes nossos vizinhos tem.. Ficamos somente com a Stock Car., outras categorias então se exitem ta na boca de uns poucos……
    e lamentavel……mas infelimente é a nossa realizadade…

    • Rodrigo Mattar disse:

      Rá! Mais um que me chama de Maurício. Aliás, o primeiro de 2018. Vou contar quantos me chamarão assim.

      • Zé Maria disse:

        E aí, “Maurício”!
        Aguardando sua análise sobre a Daytona 500, que teve, entre outras coisas, a despedida melancólica da Danica, as panças homéricas estilo demolition derby, o finalzinho polêmico com aquele totózinho que o Mestre Edgard ficou na dúvida. . .
        Abraço, Rodrigo!
        E desculpe pela brincadeira com o nome.

      • Zé Maria disse:

        Corretor ortográfico mais atrapalha que ajuda.
        “Pancas homéricas”, ok!
        Pança quem tem sou eu. . .

    • ferran disse:

      Não errado vc
      A realidade e que nos Brasileiros nao temos ( eu não eu sou gaucho e la sim temos tradição automobilista) nao temos tradição automobilistica
      E so deixar de ver a Globo Bosta e e ir atraz do prejuizo fazendo associações nas cidades de automobilismo e isso logo logo vira bons eventos fins de semana
      abração
      ferra
      Não e Nova e Chevy
      O dodge e o mesmo GTX e Polara Mexicano e USA anos 70
      o Falcon e Falcon
      Torino e um rambler modificado por pini Farina

      Tenho todos eles na minha coleção em sta Cruz do Rio Pardo Sp

  4. Ronaldo disse:

    Chevrolet Chevy, Ford-Falcon, Dodge GTX e Torino (Kaiser Argentina) depois comprada pela Renault.

    • ferran disse:

      Exato
      Mas quem iniciou as modificações na categoria em 1965 foi o Cabezon ex piloto de F1 e amigo de Fangio com o Chevytu
      Um Chevrolet 400 2 portas importado dos Usa
      Procure saber sobre isso
      Parabens vc esta antenado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>