MENU

3 de maio de 2018 - 08:51Super GT

Em treino único, pole dos 500 km de Fuji é da ZENT/Cerumo

8779_HIR_3589

Mr. Pole: pela 23ª vez na história, Yuji Tachikawa larga da posição de honra numa etapa do Super GT japonês

RIO DE JANEIRO - A instabilidade climática comum na região do circuito de Fuji Speedway fez a GTA tomar providências para a disputa do treino classificatório para os 500 km de Fuji, que acontecem nesta sexta-feira lá no Japão – madrugada de quinta aqui no Brasil.

Por conta da chuva mais cedo, que cancelou o último treino livre, o treino oficial de definição do grid, normalmente realizado em duas partes, com nocaute dos mais lentos e dois pilotos a bordo, foi reduzido a uma sessão única de 20 minutos para as classes GT500 e GT300.

Nos instantes finais do treino, o carro #38 da ZENT/Cerumo, guiado por Yuji Tachikawa, roubou a pole que parecia líquida e certa do #6 da Wako’s Team LeMans, de Kazuya Oshima. Na casa da Toyota, marca detentora do modelo Lexus LC500, Tachikawa acabou como o único a baixar de 1’28″ numa pista já seca – mais precisamente, 1’27″904 (novo recorde do circuito para a categoria). Foi a 23ª pole do piloto, recordista absoluto de largadas à frente do pelotão, na história do Super GT.

O italiano Ronnie Quintarelli classificou seu Nissan com o 3º melhor tempo, seguido por Yuhi Sekiguchi na quarta colocação e Heikki Kövalainen na quinta. Curiosamente, são dois dos três carros com pilotos substitutos a bordo – James Rossiter está como regra três de Kazuki Nakajima no Lexus #36, enquanto Sho Tsuboi está na vaga de Kamui Kobayashi, que a exemplo de Kazuki está em Spa para a abertura do WEC.

Daisuke Nakajima classificou o melhor Honda desta vez, com o 6º tempo a bordo do #16 da Motul Mugen, enquanto os vencedores de Okayama não passaram da 14ª colocação na categoria, quatro posições atrás do #100 que terá como atração o campeão mundial de Fórmula 1 em 2009, Jenson Button.

Com o treino reduzido a uma sessão apenas, algo curioso aconteceu: dos 15 carros inscritos, 13 ficaram dentro do mesmo segundo, mas a margem entre o pole e o último da GT500 foi de apenas 1″074. Infelizmente, o brasileiro João Paulo de Oliveira não conseguiu encaixar uma volta boa com o Nissan da Kondo Racing e ficou com o último tempo da divisão. Sorte dele e de seu parceiro Mitsunori Takaboshi que trata-se de uma prova com 110 voltas de duração e a estratégia – além de uma corrida agressiva e sem erros – pode ser um fator a favorecer no resultado final.

DSCF4758

A BMW M6 #55 da ARTA conquistou a pole no numeroso grid de 29 carros da GT300

Na classe GT300, Shinichi Takagi levou a BMW M6 GT3 da equipe ARTA, do ex-piloto de Fórmula 1 Aguri Suzuki, à pole para os 500 km de Fuji, com o tempo de 1’36″573, apenas 0″083 mais rápido que Takuto Iguchi no Subaru BRZ da R&D Sport.

Naoya Gamou colocou o Mercedes-AMG da Leon CVSTOS com o terceiro tempo do pelotão, seguido pelo carro #0 dos atuais campeões da Goodsmile Hatsunemiku Team Ukyo (dele mesmo, o ex-piloto de Fórmula 1 Ukyo Katayama) e do Lotus Évora “Mother Chassis” da Cars Tokai Dream 28. Quatro carros diferentes no top 5 e oito no top 10, com mais um Lexus RC-F em sexto, um Toyota Prius com sistemas híbridos em sétimo, dois Nissan GT3-R em oitavo e décimo e um Porsche 911 GT3-R na 9ª posição.

Vencedor da prova inaugural em Okayama, o Toyota “Mother Chassis” da UpGarage Bandoh guiado por Takashi Kobayashi ficou apenas na 15ª posição. Aqui já não houve tanto equilíbrio quanto na GT500, mas 14 dos 29 inscritos ficaram dentro do mesmo segundo do pole position.

A largada para os 500 km de Fuji será às 14h40 locais, 2h40 da madrugada de quinta para sexta-feira pelo horário de Brasília. O blog traz o vídeo com toda a ação da disputa, ao vivo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>