MENU

7 de maio de 2018 - 23:53International GT Open, Vídeos

RS Racing e Teo Martín dividem honras no GT Open e brasileiros vão bem em Paul Ricard

RIO DE JANEIRO - Após o domínio da Luzich Racing, que emplacou duas vitórias na rodada inaugural do International GT Open no Estoril, em Portugal, era aguardado que houvesse vencedores diferentes em Paul Ricard, pista da 2ª etapa do campeonato. Aqui no blog, é verdade, acabou ofuscada pelas 6h de Spa-Francorchamps e pelo fato do blogueiro estar de folga domingo – e com o notebook pifado.

Mas vamos em frente: tivemos sim duas duplas vitoriosas pela primeira vez no ano. No sábado, numa corrida que acabou – antes inclusive do tempo de 70 minutos – sob um toró digno da Arca de Noé e com os pilotos a quase 0 km/h pois chovia a cântaros e todo mundo – ou quase todo mundo – estava de pneus slick, o triunfo foi da Teo Martín Motorsport.

A equipe espanhola tinha certeza que a pista francesa, com longas retas e curvas rápidas, favoreceria bastante a performance de suas BMW M6 GT3. Acabou que o carro #47 guiado por Andrés Saravia e Fran Rueda conquistou o triunfo após completar 32 voltas, à frente do Lamborghini Huracán de Fernando Rees/Damiano Fioravanti e da Ferrari de Mikkel Mac Jensen/Marco Cioci.

Para Fernando, valeu a máxima “há males que vêm pra bem”. Sem poder dar sequência à sua participação no WEC, pois a Larbre Competition precisou se socorrer de alguém com patrocínio, o piloto brasileiro cumpriu uma ótima prova e levou assim seu primeiro pódio no campeonato, partindo de quarto lugar no grid. Para Mac Jensen, o pódio rendeu ao nórdico a liderança isolada e provisória do campeonato.

O quarto posto foi da BMW de Lourenço Beirão da Veiga/Juan Cruz Álvarez, seguidos por Valentin Pierburg/Tom Onslow-Cole, que com a Mercedes-AMG da SPS Automotive Performance ganharam na categoria Pro-Am.

Nicolas Costa salvou alguns pontos: foi 7º colocado junto ao chinês Kang Ling, apesar de uma penalização de 3 segundos acrescidos ao tempo final da prova por causar uma colisão com outro adversário. Marcelo Hahn/Alan Hellmeister também foram punidos, mas na geral chegaram em 13º e em quinto na classe Pro-Am.

Márcio Basso/Thiago Marques foram 2º lugar na subclasse Am, logo à frente de Giulio Borlenghi/Andrzej Lewandowski. Alexander Hrachowina/Martin Konrad, com a Mercedes-AMG da MS Racing, acabaram com o primeiro lugar entre os pilotos de graduação bronze.

Neste domingo, a pole position foi da dupla Thomas Jäger/Mario Plachutta e o carro #72 da equipe Lechner Racing liderou durante toda a primeira parte da disputa, com Jäger a bordo e os demais, liderados por Andrés Saravia, a seguir.

O guatemalteco da Teo Martín abriu a janela de pit stops obrigatórios no 12º giro e Plachutta, que assumiu a Mercedes-AMG no lugar do antigo líder Jäger, permaneceu na ponta após o fechamento dos boxes. Na sequência, vinham Lourenço Beirão da Veiga, o veterano ex-Fórmula 1 Andrea Montermini, além de Fran Rueda, o brasileiro Marcelo Hahn e os italianos Damiano Fioravanti, Giuseppe Cipriani e Marco Cioci.

Na volta 21, Beirão da Veiga e Montermini dispensaram Plachutta e começaram a discutir entre si a liderança e a vitória da etapa, enquanto Rueda roubava do austríaco o 3º lugar, até a boa corrida de Plachutta terminar fora da pista. Na sequência, foi a vez de Valentin Pierburg desistir em sua Mercedes-AMG #20, esta por falha técnica.

Montermini superou Beirão da Veiga e também a forte pressão dos dois carros da Teo Martín, com o português e o espanhol Fran Rueda bastante próximos. Assim, Andrea chegou à sua 20ª vitória no International GT Open e a primeira em parceria com Daniele Di Amato.

Damiano Fioravanti, parceiro do brasileiro Fernando Rees, segurou o quarto posto até a quadriculada, seguido por Mikkel Mac Jensen/Marco Cioci e Alan Hellmeister/Marcelo Hahn, repetindo em parte a ótima performance do ano passado.

Se em 2017, a dupla brasileira chegou em 3º na geral, desta vez ficaram em sexto – com a diferença que ganharam pelo segundo ano seguido entre os pilotos da Pro-Am, chegando à frente de Nicolas Costa/Kang Ling, em excelente recuperação após virem de último. E tudo isso mesmo com uma penalização de cinco segundos porque Hahn, ao sair dos pits, cortou a linha branca que delimita a faixa de rolamento da pista, “de forma perigosa”, como descrito no resultado final.

A décima posição – excelente resultado, diga-se – na geral deu a Miro Konôpka/Konstantins Calko a vitória entre os pilotos bronze, com o feérico Lamborghini Huracán #9 da ARC Bratislava. A dupla Konrad/Hrachowina faturou outro pódio no fim de semana, assim como Márcio Basso/Thiago Marques, que completaram a disputa em décimo-segundo lugar. Giulio Borlenghi/Andrzej Lewandowski terminaram em 15º na geral e quinto na divisão.

Agora, após quatro corridas, Mikkel Mac Jensen lidera de forma isolada a classificação. O dinamarquês da Luzich Racing tem 46 pontos contra 33 de Saravia e Rueda, com a 3ª colocação nas mãos de Montermini e Di Amato, ambos com 31 pontos.

Na geral, Fernando Rees é o melhor brasileiro: ocupa o 5º posto junto a Damiano Fioravanti, com 29 pontos. Nicolas Costa é o oitavo, com 21. Marcelo Hahn é o 13º somando nove pontos, enquanto Alan Hellmeister, com cinco, está logo à frente de seu quase xará Allan Khodair, que tem quatro pontos.

A classificação da Pro-Am apresenta como líderes o italiano Fabrizio Crestani e o português Miguel Ramos. A dupla da Lazarus Racing soma 30 pontos, sete a mais que Alexander West/Michele Rugolo. Marcelo Hahn é o 3º colocado com duas vitórias na divisão e 22 pontos, enquanto Alan Hellmeister vem em quinto com 12 e Allam Khodair é o oitavo, com dez.

Na classe Am, Hrachowina/Konrad chegaram à ponta com 14 pontos somados em quatro corridas, seguidos por Konôpka/Calko com 12 e Basso/Marques, que têm 11 – mesmo total de Borlenghi e seu parceiro Lewandowski.

A 3ª rodada do GT Open será no mítico circuito de Spa-Francorchamps, nos dias 9 e 10 de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>