MENU

18 de maio de 2018 - 10:16Rali Dakar

Um Dakar – literalmente – do Peru

DdZW8qhW0AAGvEP

RIO DE JANEIRO - Perdoem-me, leitores e leitoras. Mas foi impossível evitar o trocadilho. A edição 2019 do Rali Dakar será literalmente do Peru. O país andino foi o único que restou para que os franceses do ASO pudessem fazer o evento acontecer em território sul-americano.

Com largada e chegada em Lima, o evento vai acontecer entre 6 e 17 de janeiro do próximo ano. As inscrições serão oficialmente abertas na próxima segunda-feira.

Pelo que se depreendeu do site oficial do Dakar, a comitiva vai passar por praticamente todas as cidades que receberam a prova em 2018: Lima (evidentemente), Arequipa, Pisco e San Juan de Marcona. Outras ainda deverão ser confirmadas.

O ASO fechou os dias e o único (de forma inédita na história da competição) país que recebe o Rali, mas não há ainda a figura do diretor esportivo. Etienne Lavigne reconhece que “é muito difícil” conseguir alguém para substituir Marc Coma, que saiu da função.

Não obstante, os franceses tiveram que lidar com os problemas econômicos de diversos países sul-americanos. Presente no roteiro desde a entrada do evento na América do Sul, a Argentina está fora pela primeira vez. A Bolívia, que recebia a comitiva com certo entusiasmo, também rodou. O Chile ensaiou um retorno, parecia que estava tudo certinho mas, de última hora, decidiu por não voltar ao evento. O Equador chegou a ser cogitado e não houve acordo.

A defecção do Chile, inclusive, mudou todo o cronograma de anúncio do percurso e de inscrições. Mas se por um lado os competidores e o ASO lamentam por não voltarem à região do Atacama, é bom lembrar que o Rali Dakar 2018 foi um autêntico massacre em solo peruano, com vários abandonos e incidentes.

Em suma: não haverá moleza para ninguém, mesmo com o evento sendo concentrado num único país. A ver o que nos espera o roteiro definitivo da maior aventura off-road do planeta.

Vai ser um Dakar do Peru!

7 comentários

  1. Wesley Andrade disse:

    Eu não ficaria surpreso se o Dakar fosse adiado devido a essa série de fatores, mas fiquei muito feliz por sua permanência.

    Uma pergunta: por que Marc Coma saiu da função?

  2. Marcos Soares disse:

    Já passou do tempo dele voltar a ter uma prova na África,o África Race tá aí pra provar que é viável realizar um evento nas areias africana

    • Rodrigo Mattar disse:

      Vá falar isso pro ASO, então.

      • Marcos Soares disse:

        Mandei um e-mail ontem pra eles,Rodrigo um roteiro saindo de Paris fazendo uma graça na Espanha,Marrocos,Argélia,Mauritânia e Senegal,ah alguns anos falamos desse mesmo assunto e você comentou que a Argélia ainda estava em conflito será que essa ameaça naquela época foi pra tanto assim?
        Visto que o África Race correu esses anos todos ?

      • Rodrigo Mattar disse:

        Acho que o África Race não passa pela Argélia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>