MENU

11 de abril de 2019 - 16:08Ônibus

Ponto de ônibus (51)

bulldog

RIO DE JANEIRO - A companhia encarroçadora Grassi existiu no país entre meados dos anos 1920 e 1970, quando sucumbiu ao não conseguir se adaptar à modernidade e concorrer com as outras fabricantes que traziam modelos de construção mais avançada, como a Ciferal e a Carbrasa, sem contar as outras que surgiram nesse período. Mas a empresa marcou época com a introdução de modelos que deram o que falar.

Começando pelo primeiro, que tinha o hilário apelido de “Mamãe Me Leva”: era uma simpática Jardineira que originalmente tinha 12 lugares em bancos de madeira. Mas a lotação era sempre maior. Afinal, ‘coração de mãe, sempre cabe mais um’.

Além do Camões, que se tornou um clássico e rodou por décadas nas ruas das grandes capitais, a Grassi nos apresentou esse modelo da foto acima.

Com frente proeminente por conta do posicionamento do motor, o ônibus lançado em 1951 ganhou imediatamente o apelido de Bulldog, porque para muitos, o desenho da frente se assemelhava ao focinho da espécie canina.

Uma pena que a foto não tem a nitidez necessária pra saber onde esse Bulldog rodava, mas desconfio que seja um clique tirado em Santo André, no ABC paulista. Se alguém se lembrar onde o Grassi Bulldog foi utilizado antes de ser descontinuado, agradeço.

1 comentário

  1. Carlos disse:

    Claro que sob o.olhar de hoje, é pavoroso de feio.
    Mas em sua época deveria ter sua beleza e curtidores, digamos. rsrs
    Ótima postagem, gosto muito de busões também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>