Imbatível

I

RIO DE JANEIRO – O português Antônio Félix da Costa deitou e rolou no fim de semana da 59ª edição do Grande Prêmio de Macau. Só não fez a pole position, que ficou com o novato Alex Lynn, mas nas duas corridas foi absoluto. Venceu a classificatória de 10 voltas realizada sábado e hoje, de madrugada aqui no Brasil, a corrida principal, com 15 voltas, a bordo do Dallara Volkswagen da Carlin Motorsport.

Ele é o primeiro piloto da história do seu país a vencer o GP de Macau, embora André Couto, que corre com a bandeira macaense e venceu o evento em 2000, possa ser considerado, em parte, lusitano, porque Macau foi uma possessão portuguesa a partir de 1976 até 1999, quando o território foi devolvido à China.

Na corrida de hoje, o sueco Felix Rosenqvist, que foi nulo durante todo o Campeonato Europeu de F-3, bem que tentou acabar com o domínio de Félix da Costa, mas não conseguiu. Chegou em segundo, à frente do novato Lynn, que deixou excelente impressão.

Pascal Wehrlein, outro que veio da F-3 europeia, chegou em quarto, enquanto o brasileiro Felipe Nasr, considerado um dos favoritos, não foi além do 5º lugar, a bordo de mais um carro alinhado pela Carlin. O piloto criado em Brasília até que fez um bom papel, considerando que largou da nona posição, graças ao resultado da corrida classificatória. E logo atrás dele, completou Pipo Derani, o outro brasileiro inscrito e que também fez uma interessante corrida de recuperação.

O espanhol Carlos Sainz Jr. ficou num frustrante sétimo posto, seguido pelo italiano Raffaelle Marciello. Harry Tincknell e William Buller fecharam o grupo dos dez primeiros.

Já os campeões do Europeu e do Inglês tiveram uma corrida para esquecer. Punido por irregularidades no combustível de seu carro, o espanhol Daniel Juncadella, que pretendia repetir o bicampeonato seguido de Edoardo Mortara, largou do fim do pelotão e abandonou na 3ª volta. Jack Harvey, por sua vez, deixou a disputa a duas voltas do fim.

Resultado final do GP de Macau de Fórmula 3:

1. Antônio Félix da Costa, 15 voltas em 38’02″845
2. Felix Rosenqvist, a 1″573
3. Alex Lynn, a 2″486
4. Pascal Wehrlein, a 3″471
5. Felipe Nasr, a 9″127
6. Pipo Derani, a 11″043
7. Carlos Sainz Jr., a 11″417
8. Raffaelle Marciello, a 14″376
9. Harry Tinknell, a 16″944
10. William Buller, a 21″650

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames