MENU

27 de abril de 2013 - 12:55International GT Open

Aston domina em condições extremas no GT Open; brasileiros abandonam

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=3_09lK70OpU&feature=g-subs-u]

RIO DE JANEIRO – Num sábado muito chuvoso em Paul Ricard, o Aston Martin Vantage V12 GT3 da equipe GPR Pino Racing deitou e rolou sobre a concorrência durante a primeira corrida da temporada 2013 do International GT Open. Provando que nem sempre o número #13 é sinônimo de azar, o carro amarelo tripulado por Maxime Soulet e Enzo Ide passeou pelo circuito francês ao longo de 70 minutos de corrida.

start_1_web

Como eu disse, a chuva atrapalhou a corrida, prejudicou o desempenho de muita gente e provocou, em virtude dos riachos que se formavam em alguns pontos de frenagem, diversas rodadas. Em momentos distintos da corrida, os dois McLaren MP4-12C da Bhai Tech Racing, equipe dos brasileiros Rafael Suzuki e Luiz Razia, rodaram e tiveram problemas.

O carro #66, que começou guiado por Chris Van der Drift, teve excelente início. Mas um contato com o Aston guiado por Enzo Ide levou o McLaren aos boxes e Razia nem pôde guiar. Rafael Suzuki teve um pouco mais de sorte, pero no mucho. Pegou o #65 já vítima de uma rodada, com Giorgio Pantano a bordo. Depois, o paulista rodaria mais duas vezes e na segunda, bateu. Fim de corrida.

Além do domínio acachapante do Aston #13, especialmente no trecho final quando foi guiado por Maxime Soulet, outro destaque do sábado foi o experiente Jan Magnussen, que fazia sua parte enquanto o filho Kevin comemorava, a alguns quilômetros dali, a vitória na corrida #1 da World Series by Renault em Alcaniz. O dinamarquês guiou muito no molhado, mas o compatriota Johnny Laursen não foi capaz de seguir o ritmo de  Soulet. Tanto que acabou em segundo a mais de um minuto atrás do vencedor.

O Corvette C6-R big block guiado por Diedriech Sitjhoff/Bert Longin levou a melhor entre os carros da Super GT, terminando em 3º na geral graças a um erro bobo de Luca Filippi, que dividiu a Ferrari F458 da Scuderia Villorba com Andrea Montermini – outro que fez ótima corrida no molhado – e chegou em quarto. Matteo Beretta/Michael Lyons ficaram com a quinta colocação e Duncan Cameron/Matt Griffin completaram os seis primeiros desta difícil e interessante corrida na França.

O resultado final da corrida #1 do GT Open em Paul Ricard:

1º #13 Maxime Soulet/Enzo Ide
GPR Pino Racing – Aston Martin Vantage V12 GT3 (GTS)
28 voltas em 1h09min58seg328

2º #53 Johnny Laursen/Jan Magnussen
Kessel Racing – Ferrari F458 Italia (GTS)
a 1’00″760

3º #7 Bert Longin/Diedriech Sitjhoff
V8 Racing – Chevrolet Corvette C6-R Big Block (SGT)
a 1’07″151

4º #3 Luca Filippi/Andrea Montermini
Scuderia Villorba – Ferrari F458 Italia (SGT)
a 1’07″987

5º #55 Michael Lyons/Matteo Beretta
AF Corse – Ferrari F458 Italia (GTS)
a 1’12″006

6º #10 Matt Griffin/Duncan Cameron
MTech – Ferrari F458 Italia (SGT)
a 1’35″433

7º #1 Aliaksandr Talkanitsa/Aliaksandr Talkanitsa Jr.
AT Racing – Ferrari F458 Italia (SGT)
a 1’37″711

8º #60 Stefano Costantini/Jack Clarke
Ombra Racing – Ferrari F458 Italia (GTS)
a 1’43″762

9º #77 Stefano Gattuso/Marco Zanuttini
Kessel Racing – Ferrari F458 Italia (GTS)
a 1’43″938

10º #64 Vyatcheslav Maleev/Kirill Ladygin
SMP Racing-Russian Bears – Ferrari F458 Italia (GTS)
a 1’53″914

Compartilhar

1 comentário

  1. Alan Ruggero disse:

    Assisiti a corrida. Foi morna, apesar da chuva. O Vantage deitou e rolou pra cima dos outros.

    Bela evolução de alguns carros da Super GT, que largaram mais no pelotão intermediário, mesmo sendo teoricamente mais rápidos que os GT3, da GTS.

    Veremos amanhã o que vai rolar. Torço por pista seca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *