MENU

21 de maio de 2014 - 17:32Nascar

Turma de 2015

BoL5BW3IEAAcOp3

RIO DE JANEIRO  – A imagem acima mostra quem são os indicados da vez para o Hall da Fama da Nascar. Entre ícones do passado, como Fred “Golden Boy” Lorenzen, campeão da Daytona 500 de 1965 e Wendell Scott, o único piloto negro a vencer uma prova do que hoje chamamos de Sprint Cup Series, temos “Awesome” Bill Elliott, campeão em 1988 e recordista absoluto em velocidade média numa prova de classificação em Talladega, com mais de 342 km/h.

Os outros dois nomes são os de Joe Weatherly, tragicamente falecido em 1964, num acidente sofrido na pista californiana de Riverside e também Rex White, campeão da Nascar em 1960 e ainda vivo, aos 84 anos de idade.

E aí, gostaram?

Compartilhar

6 comentários

  1. Luiz Carlos disse:

    Muito boa a seleção! Aproveitando o embalo, como são definidos na Nascar o nº de carros por equipe e se existe rebaixamento para a NationWide ou outra divisão das últimas colocadas no campeonato da Sprint Cup /
    Abraço !!

    • Rodrigo Mattar disse:

      O limite hoje é de quatro carros por cada equipe. E não há rebaixamento nas categorias. Quem tiver estrutura para encarar a Sprint Cup encara. Do contrário, pode fazer só Truck ou Nationwide. Abraços!

  2. Bom dia. Eu particularmente sou fã do Bill Elliot, talvez porque, quando criança, tive o jogo dele para o saudoso Nintendinho rs.

  3. Granito disse:

    Salvo engano, li em alguma publicação que o personagem Rex Racer ( irmão de Speed Racer ) seria uma alusão ao Rex White, piloto de sucesso na Nascar quando o desenho originalmente foi produzido. Será verdadeira essa informação ?

  4. Paulo McCoy Lava disse:

    Oi Rodrigo.

    Particularmente, gostei. A começar pelo Wendell Scott. Para lá de justo homenagear e reverenciar este destacado piloto. Ou homenagear, ainda em vida, Rex White (imagino seu orgulhoi). Não menos importante, incluir Fred Lorenzen — por sinal, vencedor da Charlotte 600 (corrida agendada para este weekend) –, foi algo louvável. Por fim, Bill Elliott: o cara foi campeão da categoria e bicampeão da Daytona 500. Existe justiça no esporte motorizado — ao menos, na amada America. E aqui no Brazil? Quando será que dirigentes irão reverenciar TODOS os campeões das mais de 30 categorias nacionais de Automobilismo (homologadas pela CBA desde os anos 60)?

  5. João Luiz Marques disse:

    Legais os nomes. O Joe Weatherly morreu de bobeira literalmente: Estava sem a redinha de proteção na janela do carro, e na hora a sequencia de esses deve ter entrado muito rapido: ao jogar o carro pra direita, a cabeça dele foi pra esquerda, bem no muro que era coladinho.
    E Wendell Scott é um nome muito legal, corria com equipe própria e ainda enfrentava o preconceito de alguns colegas, a corrida que ele venceu ele nem pode comemorar (inventaram que tinham duvidas quanto ao resultado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *