Krohn Racing no ELMS, Le Mans e TUSC

K
banner_home_2015
A Krohn Racing treinou em Austin como preparação para a estreia do Ligier Judd nas 24h de Daytona (Foto: Krohn Racing)

RIO DE JANEIRO – A temporada 2015 promete ser cheia para a Krohn Racing. A escuderia do bilionário estadunidense Tracy W. Krohn terá três desafios a cumprir, com o novo carro eleito para o ano que vem, o protótipo Ligier JS P2 com motor Judd HK V8.

Primeiro, a equipe permanece nos EUA, onde fez os testes mais recentes do carro – no COTA, em Austin – e participa nos meses de janeiro e março das corridas iniciais do Tudor United SportsCar: as 24h de Daytona e as 12h de Sebring. Para estas provas, o carro terá que sofrer alguns ajustes e usar os pneus Continental, obrigatórios por regulamento. Sobre os testes no Texas, Krohn disse: “O que nos surpreendeu foi o quão a dirigibilidade do carro é boa na chuva. O bom é que não houve problemas mecânicos e pudemos trabalhar nos setups em cima dos pneus Continental quando formos competir no Tudor United SportsCar. No final do dia, o carro estava muito bom. Acho que fizemos um ótimo trabalho”, comentou o piloto-patrão.

Os treinos foram feitos também com a participação do sueco Nic Jönsson, o fiel escudeiro, que seguirá para mais uma temporada com a equipe. E após as duas primeiras corridas do TUSC, toda a estrutura se transfere para a Europa. Primeiro, a Krohn Racing entra no prólogo em Paul Ricard e depois encara uma série de 5 etapas de abril a outubro, passando por Silverstone, Imola, Red Bull Ring, Paul Ricard e Estoril – sem falar, claro, das lendárias 24h de Le Mans, da qual a equipe pretende participar mais uma vez. Neste ano, ainda com a Ferrari F458 LMGTE-AM, o time estadunidense entrou na lista de inscritos de última hora, com o forfait do Team Taisan, do Japão.

Após os testes no Estoril, em Portugal e recentemente no COTA, o próximo trabalho de pista será no Roar Before The Rolex 24, no Daytona International Speedway, entre 9 e 11 de janeiro. Será o primeiro confronto direto com os carros da classe Prototype e para as duas provas do TUSC a Krohn Racing terá um terceiro piloto, ainda não designado. Vale lembrar que o brasileiro Ricardo Zonta já correu – e venceu – para Tracy Krohn no passado. Seria bom se o campeão mundial do FIA GT em 1998 tivesse chance para essa vaga.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

9 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames