MENU

2 de dezembro de 2014 - 10:39Fórmula Indy, Mundial de Endurance

Nada de Indy para Conway e Aleshin

Mike Conway estreou na equipe de Ed Carpenter

A Toyota exigiu exclusividade para o WEC: fim da linha para Mike Conway em 2015 na Fórmula Indy

RIO DE JANEIRO – Por motivos bem diferentes, dois pilotos não estarão na próxima temporada da Fórmula Indy, com início marcado para março em Brasília. O britânico Mike Conway, que colaborou com o time de Ed Carpenter no último ano e andou também pela Dale Coyne Racing em 2013, fazendo ótimas corridas em circuitos mistos, não volta à categoria de monopostos pela futura CFH Racing, fusão entre o time de Carpenter e o de Sarah Fisher. O motivo é que ele será confirmado em breve como piloto oficial da Toyota no Mundial de Endurance e os japoneses, para assinar o contrato, exigiram exclusividade do piloto. Conway vai para a vaga de Nicolas Lapierre, dispensado no meio do certame e que já estaria com um acordo fechado para ingressar o time da Nissan em 2015.

04CJ7634

A fonte secou: com o embargo do SMP Bank nos EUA, Aleshin não repetirá a temporada da Fórmula Indy, por falta de fundos

Já para o russo Mikhail Aleshin, que deixou boa impressão na temporada deste ano, a coisa ficou “russa”, no mau sentido. Devido ao embargo sofrido pelo SMP Bank nos Estados Unidos, em razão da crise diplomática envolvendo a disputa entre Rússia e Ucrânia pelo território da Crimeia, a fonte secou. Aleshin não tem como pagar pela vaga na Schmidt Peterson Motorsports e está literalmente a pé para a próxima temporada. A escuderia de Sam Schmidt e Doug Peterson testará o campeão da GP2 Series em 2013, o italiano Davide Valsecchi, daqui a duas semanas.

Compartilhar

4 comentários

  1. Wallace Michel disse:

    E saiu uma conversa que o Jean-Eric Vergne está negociando com a Ganassi e a Andretti para 2015.

  2. rodrigo botana disse:

    o coway é um medroso, o lugar dele é guiar endurance, ele não corre em ovais so mistos, frescura isso, mas tou triste pelo aleshin o russo fez um ótimo campeonato esse ano, tomara que na última hora ele consiga uma vaga, mikael aleshin não mereçe ficar a pé na indy, ele guia muito esse russo, o coway o lugar dele é em provas de endurance mesmo

  3. Fernando Lima disse:

    Seguinte: O russo mostrou que é muito veloz e tem potencial para se tornar vitorioso, mas mostrou ser bem atrapalhado também, envolvendo-se em várias pancas ao longo da temporada. Já Conway, que optou por não correi mais em ovais após o terrível acidente da Indy 500 de 2009 (se não me engano), já mostrou toda a sua qualidade, vencendo corridas mesmo sem guiar os melhores carros e em participações esporádicas. Agora é hora de focar numa competição onde guiará um carro de ponta e numa equipe campeã. Conway já venceu corridas no WEC pela LMP2 ano passado, inclusive aqui no Brasil guiando o G-Drive #26.
    Em minha opinião foi uma excelente escolha do piloto e uma ótima aquisição da Toyota.

  4. Alexandre disse:

    Achei mto mto mto estranho o sumiço do Lapierre da Toyota, isso porque o camarada ja estava firme e forte para ser campeão do mundo. Bom procurei em varios lugares o real motivo porque não engoli aquela conversinha de que ele estava com problemas particulares e precisa de resolver.

    Agora sabendo que ele foi pra Nissan, fica mto mais claro e faz mais sentido a Toyota não deixa-lo na equipe.

    Valeu Mattar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *