MENU

6 de fevereiro de 2015 - 16:01Automobilismo Internacional

12 Horas de Bathurst: em sessões acidentadas, Lago Racing é a melhor da sexta

000Dagys_-2014_263118-copy

Um acidente que envolveu também o Aston Martin guiado por Jean-Marc Merlin mandou Tony D’Alberto para o hospital: a Ferrari #88 da Maranello Motorsport está fora das 12h de Bathurst

RIO DE JANEIRO - Muitas batidas, saídas de pista e bandeiras vermelhas marcaram o primeiro dia de treinos livres para a edição 2015 das 12h de Bathurst. A pista de Mount Panorama não perdoa erros e fez várias vítimas ao longo do dia – inclusive o carro campeão do ano passado. A Ferrari F458 Italia GT3 da Maranello Motorsport foi destruída num acidente logo no treino livre #1, com Tony D’Alberto a bordo, que também envolveu o igualmente danificado Aston Martin V12 Vantage #99 da Craft-Bamboo AMR, guiado por Jean-Marc Merlin.

D’Alberto foi levado a um hospital para exames de praxe e o carro foi inteiramente danificado, a ponto do time patrocinado pela rede de fast-food McDonald’s anunciar sua desistência da corrida. Outro carro que também está fora é o Porsche #38 inscrito pela Pelorus/Wall Racing, danificado numa violenta colisão no segundo treino livre.

Também a Bentley teve uma série de problemas com seus Continental GT3 e um deles, o #11 guiado por Andy Soucek, bateu no treino livre #3, quebrando a suspensão e causando outros danos – bem mais sérios – no chassi do carro. A equipe M-Sport corre contra o tempo para que o carro do time britânico esteja apto a disputar o treino classificatório que define o grid para a corrida.

A pista sempre esteve cheia ao longo do dia, o que justifica tantos incidentes e interrupções. Nos últimos treinos, o número de carros na pista diminuiu um pouco em razão das batidas e também porque algumas escuderias, com receio de ter seus veículos destruídos, preferiram poupar seus equipamentos para o último treino livre antes da qualificação de sábado.

2015_B12Hr_Fri_SS2_3508

O Lamborghini Gallardo #32 da JBS Swift Lago Racing, guiado por David Russell, foi o mais rápido da sexta-feira em Mount Panorama

O melhor tempo do dia veio no treino livre #3: a bordo do Lamborghini Gallardo #32 da JBS Lago Racing, David Russell marcou 2’04″2332 (em Bathurst, os tempos vão até a casa dos décimos de milésimos). O belga Laurens Vanthoor – já confirmado como parceiro do paraibano Valdeno Brito na corrida de duplas da Stock Car em Goiânia – registrou 2’04″9870 como o segundo melhor tempo do dia, além de ter sido o tempo mais rápido do treino livre #1.

A bordo do Audi da equipe Hallmarc/Network Clothing, o alemão Christopher Mies liderou a folha de tempos na sessão #4 e ficou em terceiro lugar na geral – 2’05″3280. O Nissan GT-R Nismo de Florian Strauss/Katsumasa Chiyo/Wolfgang Reip foi o quarto mais rápido no agregado das sessões, estabelecendo – também – o melhor tempo entre os carros da divisão A-AM, com 2’05″3871, no segundo treino.

Na classe B, o mais rápido do dia foi o Porsche 997 GT3 Cup da Grove Group. O carro número #4 marcou 2’10″0271 na quarta sessão. O Lotus Exige da equipe Donut King estabeleceu o melhor tempo da classe C, com 2’19″7448. O Daytona Sportscar Coupe ficou em primeiro na classe D, com 2’13″7341. E o Marc Focus GTC #93 foi o melhor entre os bólidos da divisão Invitational, cravando 2’15″6556.

Às 18h45 de Brasília, 7h45 locais em Bathurst, será disputado o quinto e último treino livre. A qualificação está marcada para começar às 12h55 locais, 23h55 de Brasília.

2 comentários

  1. Fabio disse:

    Caro Rodrigo, seria o Mount Panorama o melhor circuito da história? Pra mim a sequência do “The Chase”(curvas 20, 21, 22) é sensacional, talvez a melhor chicane que exista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>