MENU

22 de junho de 2015 - 13:17WTCC

Muller reduz diferença e disputa no WTCC ganha colorido

83673

RIO DE JANEIRO – O Mundial de Carros de Turismo, que parecia encaminhado para as mãos do argentino José María López pelo segundo ano consecutivo, ganha um colorido interessante após a rodada dupla disputada na Eslováquia, no circuito Slovakia Ring, em Orechová Potôň. O francês Yvan Muller fez a pole position, voltou a vencer e conquistou um importante 3º lugar na prova #2. Com 45 pontos somados na rodada, o veterano piloto tirou a vantagem do sul-americano, que com dois segundos lugares chegou ao jejum de cinco corridas sem vitória no WTCC. Isso deixa o campeonato em aberto antes da rodada de Paul Ricard: López soma 239 pontos contra 209 de Muller.

Sébastien Loeb lavou a alma após a vitória na rodada de abertura em Termas de Río Hondo e também triunfou na Eslováquia, pista onde havia ganho também no ano passado. O resultado mantém o multicampeão de Rali na 3ª colocação do campeonato.

A corrida desse fim de semana foi mais uma vez positiva para a evolução da Honda e da Lada, apesar das duas vitórias da Citroën, com direito a 1-2-3 no pódio. Os japoneses ficaram contentes com o 4º lugar de Gabriele Tarquini na prova #2 e do lado da turma de Togliatti, houve sorrisos pelo bom desempenho de Rob Huff na prova #1, que só não se repetiu na corrida seguinte graças a um pedregulho. Jaap Van Lagen também andou bem neste fim de semana e somou pontos com um razoável sexto posto após ter largado da pole na prova #2. E Nicky Catsburg também mostrou potencial, levando seu carro ao Q3 assim como Huff, somando mais um pontinho extra no campeonato.

O grid do WTCC foi reforçado com duas estreias: o argentino Néstor “Bebu” Girolami pegou o Honda guiado por Rickard Rydell em Moscou e logo na primeira prova fez o primeiro ponto, com o 10º posto. Na segunda, acabou em décimo-primeiro. O local Mato Homola teve à disposição um Chevy Cruze da Campos e pelo menos nos treinos classificatórios mostrou qualidades, com o 11º tempo do grid. Nas corridas, porém, ficou devendo: acabou em 13º e 15º, respectivamente.

O resultado da prova #1:

1 – Yvan Muller (Citroen C-Elysée) – Citroen – 11 voltas em 23’19″032
2 – José Maria Lopez (Citroen C-Elysée) – Citroen – 1”749
3 – Sébastien Loeb (Citroen C-Elysée) – Citroen – 2”868
4 – Rob Huff (Lada Vesta) – Lada – 12”282
5 – Hugo Valente (Chevrolet Cruze) – Campos – 16”882
6 – Gabriele Tarquini (Honda Civic) – Honda Jas – 17”194
7 – Tom Chilton (Chevrolet Cruze) – Roal – 21”737
8 – Tiago Monteiro (Honda Civic) – Honda Jas – 25”131
9 – Tom Coronel (Chevrolet Cruze) – Roal – 27”040
10 – Néstor Girolami (Honda Civic) – Nika – 34”695

O resultado da prova #2:

1 – Sébastien Loeb (Citroen C-Elysée) – Citroen – 11 voltas em 23’26”146
2 – José Maria Lopez (Citroen C-Elysée) – Citroen – 3”188
3 – Yvan Muller (Citroen C-Elysée) – Citroen – 7”626
4 – Gabriele Tarquini (Honda Civic) – Honda Jas – 12”144
5 – Hugo Valente (Chevrolet Cruze) – Campos – 12”266
6 – Jaap Van Lagen (Lada Vesta) – Lada – 16”634
7 – Mehdi Bennani (Citroen C-Elysée) – SLR – 18”793
8 – Norbert Michelisz (Honda Civic) – Zengo – 30”442
9 – Tiago Monteiro (Honda Civic) – Honda Jas – 30”691
10 – Tom Coronel (Chevrolet Cruze) – Roal – 31”662

Classificação do campeonato após 6 rodadas e 12 corridas:

1. José María López – 239 pontos
2. Yvan Muller – 209
3. Sébastien Loeb – 178
4. Tiago Monteiro – 108
5. Gabriele Tarquini – 96
6. Norbert Michelisz – 86
7. Ma Qing Hua – 84
8. Tom Chilton – 61
9. Rob Huff e Hugo Valente – 55
11. Mehdi Bennani – 46
12. Tom Coronel – 27
13. Stefano D’Aste – 16
14. Nicky Catsburg – 13
15. Jaap Van Lagen – 11
16. James Thompson – 6
17. John Filippi – 5
18. Rickard Rydell – 3
19. Grégoire Demoustier – 2
20. Sabine Schmitz e Néstor Girolami – 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *