MENU

21 de julho de 2015 - 13:13Imagem da Semana

Imagem da semana

20157211041887_AP_709043199125_II

RIO DE JANEIRO – Na imagem da Associated Press, a dor de toda a comunidade automobilística sintetizada na expressão da tristeza de Felipe Massa e Pastor Maldonado nesta terça-feira, durante o féretro do piloto francês de Fórmula 1 Jules Bianchi. Um momento que não pode ser descrito de outra forma e que não poderia deixar de ser – infelizmente – a imagem da semana.

Compartilhar

18 comentários

  1. André Fonseca disse:

    Toda a dor da família terá tendência a diminuir agora, sabedora que o sofrimento terminou…

    Felipe Massa, Sebastian Vettel, Pastor Maldonado, Lewis Hamilton, Romain Grosjean, Nico Rosberg, Nico Hulkenberg, Marcus Ericsson, Jenson Button, Roberto Merhi, Daniil Kvyat, Daniel Ricciardo e Adrian Sutil estavam nas homenagens ao Bianchi.

    Mas o pior campeão mundial de F1, Fernando Alonso, que também era próximo à Jules, preferiu não aparecer.

    Mais um demonstração de escrotice!!!

    • Rodrigo Mattar disse:

      Michael Schumacher não foi ao funeral de Ayrton Senna. Só para constar. E era o maior rival do brasileiro naquele início de campeonato em 1994. Ninguém é obrigado a ir nesse tipo de evento. Você gosta de enterro? Eu detesto. Quanto menos eu for a funerais, melhor.

      • André Fonseca disse:

        Não, não gosto de enterros e também acho que quanto menos, melhor. Mas já perdi um amigo de forma trágica e em respeito a esposa e filhos, me fiz presente.

        Existem situações em que a presença num momento ruim como esse se torna indispensável., como seria o caso, sendo Alonso “amigo” de Bianchi e os dois sendo profissionais de um esporte arriscado como o Automobilismo.

        E Schumacher também foi escroto ao não estar no enterro do Senna.

      • Concordo com o André. Acho que a presença em um funeral, por pior que seja para alguém estar presente, não deixa de ser um alento à família daquele que partiu, pois passa a essas pessoas a idéia do quão querido era o falecido ou, caso a presença foi para consolar o familiar, mostra a amizade e o apoio em um momento de tanta dor. Já fui a um velório com poucas pessoas e achei deprimente e frustrante saber que alguém, durante toda sua vida, não conseguiu amealhar 10 pessoas que fossem ao seu enterro.

  2. martim disse:

    penso que ir ao funeral é de cada um,eu não vou, prefiro fazer visita quando a pessoa é viva. não gosto do alonso mas isso dele não ter ido não o qualifica ,nem desqualifica cada pessoa encara o momento de seu ponto de vista.PS-costumo dizer que não irei nem ao meu velório….

  3. André Fonseca disse:

    Numa rápida pesquisa, encontrei no site do Marca a seguinte mensagem:

    “”Amigo, compañero, talento, sonrisa. Eterno. Descansa en paz Jules. Siempre con nosotros”, escribió el doble campeón mundial.”

    Grande “amigo” esse, hein?!

  4. Fernando Lima disse:

    Também não acho obrigatória a presença em funerais, a não ser de familiares…as vezes, o que acontece é que a pessoa fica tão transtornada com a situação que não tem condições emocionais de “se despedir” . Já presenciei um caso destes…por isso creio não caber críticas ao Alonso…contudo, no lugar dele, apesar de detestar (e tem quem goste???), eu iria me sentir no dever de comparecer.

  5. Zé Maria disse:

    Curioso é que o propósito do post é aparentemente mostrar a fragilidade destes que são vistos como super-homens nos finais de semana de corrida, vide as fisionomias transtornadas de Maldonado (principalmente) e Massa, e a turma desanca a esculachar o Alonso. . .
    Pode muito bem ser que ele, por outros meios, tenha mantido contato com os familiares e prestado suas condolências, vai saber!
    Zé Maria
    PS: em tempo, antes que me esculachem também, não sou “Alonsete”, ok!

  6. André Fonseca disse:

    Da mesma forma que os outros que não apareceram, Bottas, Raikkonen. Nasr, entre todos do grid, tinham que estar lá e são tão escrotos quanto o Alonso.

    O que digo é que o Alonso se dizendo “amigo”, tinha o dever de estar junto.

    E vcs acham mesmo que um piloto que “joga para a torcida” como só o Alonso sabe fazer, não mostraria para todo mundo que deu apoio para a família por outros meios???

    Daqui a alguns dias ele deve dar um jeito de mostrar que fez isso, se é que fez.

    • Rodrigo Mattar disse:

      Quem disse que é obrigação estar em enterro, cara? Você acha que todos de 1994 foram quando o Ayrton morreu? E, pior, quantos terão ido no enterro do Ratzenberger?

      • André Fonseca disse:

        Não posso ter minha opinião a respeito desse fato?

        Não posso considerar que são 20 caras arriscando se machucar e que quando um realmente se machuca, os outros 19 deveriam prestar a última homenagem presencialmente???

        Evidente que no caso do Senna e Roland Ratzenberger muitos não foram, e acho errado isso.

        Se um funcionário meu, direto ou indireto, falecer, é minha obrigação ir até o velório ou enterro. Ainda mais se for um caso de amizade que extrapola o ambiente de trabalho.

      • Rodrigo Mattar disse:

        Pode, mas acho que você extrapolou ao chamar o Alonso de “escroto” atendo-se apenas à ausência dele no enterro do Bianchi.

        O caráter do Alonso é questionável desde o episódio de espionagem da McLaren, desaguando no Cingapuragate.

        Ainda acho que ninguém é obrigado a ir a funerais, por mais amigo que seja ou companheiro de profissão e/ou de trabalho. Perdi um amigo na adolescência. Não fui ao enterro dele. Vários colegas de trabalho já morreram. Não fui ao enterro de nenhum deles.

        Assim é a vida.

      • André Fonseca disse:

        Rodrigo,

        Acho que agora entendi seus questionamentos, mas o “escroto” não era apenas devido ao fato de não ter ido ao enterro do “amigo”.

        É escroto pois fala muito, pilota bem menos do que acha (embora seja bom), joga muito para a torcida, levou pau fenomenal de um novato, o “esquema” do episódio de Cingapura onde saiu limpo e com jeitinho de vítima e para fechar não foi ao enterro do “amigo”.

        Por isso disse que esse escroto é o pior campeão de F1.

      • Rodrigo Mattar disse:

        Será mesmo? Olha que houve bem piores, hein?

  7. André Fonseca disse:

    1950 Nino Farina
    1951 Juan Manuel Fangio
    1952 Alberto Ascari
    1953 Alberto Ascari
    1954 Juan Manuel Fangio
    1955 Juan Manuel Fangio
    1956 Juan Manuel Fangio
    1957 Juan Manuel Fangio
    1958 Mike Hawthorn
    1959 Jack Brabham
    1960 Jack Brabham
    1961 Phil Hill
    1962 Graham Hill
    1963 Jim Clark
    1964 John Surtees
    1965 Jim Clark
    1966 Jack Brabham
    1967 Denny Hulme
    1968 Graham Hill
    1969 Jackie Stewart
    1970 Jochen Rindt
    1971 Jackie Stewart
    1972 Emerson Fittipaldi
    1973 Jackie Stewart
    1974 Emerson Fittipaldi
    1975 Niki Lauda
    1976 James Hunt
    1977 Niki Lauda
    1978 Mario Andretti
    1979 Jody Scheckter
    1980 Alan Jones
    1981 Nelson Piquet
    1982 Keke Rosberg
    1983 Nelson Piquet
    1984 Niki Lauda
    1985 Alain Prost
    1986 Alain Prost
    1987 Nelson Piquet
    1988 Ayrton Senna
    1989 Alain Prost
    1990 Ayrton Senna
    1991 Ayrton Senna
    1992 Nigel Mansell
    1993 Alain Prost
    1994 Michael Schumacher
    1995 Michael Schumacher
    1996 Damon Hill
    1997 Jacques Villeneuve
    1998 Mika Häkkinen
    1999 Mika Häkkinen
    2000 Michael Schumacher
    2001 Michael Schumacher
    2002 Michael Schumacher
    2003 Michael Schumacher
    2004 Michael Schumacher
    2005 Fernando Alonso
    2006 Fernando Alonso
    2007 Kimi Räikkönen
    2008 Lewis Hamilton
    2009 Jenson Button
    2010 Sebastian Vettel
    2011 Sebastian Vettel
    2012 Sebastian Vettel
    2013 Sebastian Vettel
    2014 Lewis Hamilton

    Quando e quem?

    Por qual motivo, na sua opinião, seriam piores que ele???

    Igual a 2005 e 2006 não deve ter…

  8. André Fonseca disse:

    Pô, só como exemplo, Alonso “engavetado” atrás do Petrov em Abu Dhabi, 2010, não deve ser pior do que esses aí…

    E até onde me lembro, esses 4 não se achavam o “pica das galáxias”, certo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *