MENU

7 de dezembro de 2015 - 21:32United Sports Car Championship

Mais uma mulher nas 24h de Daytona

2014-02-07-ashley-freiberg

Será que ouviremos falar de Ashley Freiberg em sua estreia no IMSA Weather Tech SportsCar Championship?

RIO DE JANEIRO – Após a confirmação de Christina Nielsen numa nova equipe, a Scuderia Corsa, pela qual correrá com uma Ferrari F488 GTB, uma segunda mulher está garantida na próxima edição das 24h de Daytona, em janeiro do ano que vem. Ashley Freiberg, de 24 anos, completa o time de pilotos da Turner Motorsport, que estreia a nova BMW M6 GT3 na classe GT Daytona (GTD).

A jovem nativa do estado de Vermont, que vem do Continental Tire SportsCar Challenge, defendendo a Fall-Line Motorsports com uma BMW, vai dividir a pilotagem do carro #96 da equipe de Will Turner, ao lado de Bret Curtis, Jens Klingmann e Marco Wittmann. Assim, o #97 será guiado por Markus Palttala/Michael Marsal/Jesse Krohn/Maxime Martin.

Ashley, que começou no esporte aos 13 anos de idade, passou pela prestigiada escola de pilotagem de Skip Barber. A exemplo de Danica Patrick, participou do programa Team USA Scholarship. E há dois anos, entrou para a história do IMSA GT3 Cup Challenge ao vencer uma prova no tradicional circuito de Watkins Glen, no estado de Nova York. A garota foi também 2ª colocada numa corrida em Laguna Seca e chegou no top 5 em Sebring, outra mítica pista dos EUA.

Ao que tudo indica, a britânica Katherine Legge também deverá participar da prova de abertura do IMSA Weather Tech SportsCar Championship, a bordo do insólito protótipo DeltaWing DWC13, o que seria um chamariz a mais para a disputa. Tomara que outras equipes também tenham pilotos do sexo feminino para acrescentar charme a um esporte eminentemente machista feito o automobilismo.

Compartilhar

4 comentários

  1. Mas será que nenhuma boa alma fará contato com a Bia ????

    Bem que o BMW Team Brazil ou Lamborga Team Brazil pra 2016 poderia, já que é composto por pilotos Stockcar, fora o Stumpf, chamar a Bia.

    Com certeza seria o destaque do campeonato e movimentaria a imprensa no país do futebol e da lavagem de dinheiro…

    heheheheh

  2. Rodrigo,

    Sim Eu sei. Mas lembro de ter lido que eles iriam de Lamborghini e 2016, por isso escrevi Lamborga após BMW Team Brazil pois vai saber o que acontece nos bastidores… hehehehe

    valeu ! Tranquilo.

  3. Zé Maria disse:

    Espero verdadeiramente que não seja só mais uma, estilo “Milka Dunno”!
    Ninguém merece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *