MENU

6 de março de 2016 - 10:38V8 Supercars

Zebra! Nick Percat vence corrida principal da Clipsal 500

7225006-3x2-940x627

Surpresa em Adelaide: Nick Percat venceu a corrida principal da Clipsal 500, interrompida por uma tromba d’água na pista urbana

RIO DE JANEIRO – A temporada do International V8 Supercars Series começou, teoricamente, dentro da normalidade. As provas de sábado, com 39 voltas cada, foram ganhas pelo multicampeão Jamie Whincup e por James Courtney, ambos pilotos do primeiríssimo time e com as melhores equipes da Holden na categoria.

Mas a prova principal reservou a maior zebra do fim de semana: choveu durante a corrida em Adelaide, a pista de rua ficou um sabão e o vencedor foi surpreendente. O #222 de Nick Percat, da escuderia Lucas Dumbrell Motorsport, sobreviveu ao caos e conquistou a vitória numa corrida interrompida faltando 30 voltas para o término previsto.

A corrida foi dominada no início por Fabian Coulthard e Shane Van Gisbergen, com a liderança sendo posteriormente ocupada por Craig Lowndes, James Courtney e Chaz Mostert. Mas estes dois últimos bateram na curva 8 do circuito urbano, quando a chuva começou a cair. As proporções da água tomaram dimensões maiores, a direção de prova deu bandeira vermelha e depois foi autorizada a relargada. Mas a falta de segurança no traçado foi responsável pela interrupção da disputa após 48 voltas e pouco mais de 1h49min de prova.

“Foi inacreditável! Acompanho essa corrida desde menino e agora subi no topo do pódio. Não poderia estar mais feliz”, exultou Percat.

A direção de prova aplicou algumas punições pós-corrida: Scott Pye e Fabian Coulthard tiveram um acréscimo de 30 segundos ao tempo final da corrida #3, por não terem completado a cota de 140 litros de combustível em sua parada de reabastecimento. Os comissários ainda aplicaram punições por toques: Chaz Mostert e Garth Tander, que tocaram respectivamente em Rick Kelly e Jamie Whincup, perderam 15 pontos cada no campeonato. O novato Aaren Russell começou mal: na prova #1, perdeu 25 pontos por direção, digamos, perigosa demais.

Com as performances mais consistentes ao longo da Clipsal 500, o piloto Michael Caruso, da Nissan, sai da primeira rodada como líder do campeonato, somando 222 pontos contra 207 de Whincup e 202 de Garth Tander. O atual campeão Mark “Frosty” Winterbottom somou 165 pontos no fim de semana e começa a temporada em 12º lugar.

A próxima etapa será evento suporte do GP da Austrália de Fórmula 1 em Melbourne, contudo sem contar pontos para o campeonato de 2016.

Compartilhar

2 comentários

  1. Fernando Kesnault disse:

    Symmons Plains e aquele famoso “hairpin” da Brablante em Tasmania…estou ansioso pra ver essa prova que será a 2ª etapa…..Tu vistes Rodrigo?? No qualifying da R3, dos 26 pilotos, 23 estavam a menos de 1 segundo???

    Alias a direção da categoria informou que apos vencido o contrato para as provas em Albert Park nao irá renovar o mesmo se as provas nao forem no “modus operandi” da categoria e passar a contar pontos, ou seja, quer o seu espaço de direito no “schedule” da programação do final de semana que tem tambem a f-1…..

  2. wellington disse:

    Rodrigo, eu não diria dentro da normalidade…

    bem Whincup começou arazando na prova 1, e por pouco não venceu a 2, mas a tempos não vejo a equipe oficial da Holden começar tão forte, e Courtney foi excelente em ambas as corridas – fora o “powerslide” na curva 8 na última volta que deixou até Whincup pasmo….

    A Ford que começou mal das pernas, e só o “rebaixado” Mostert fez alguma coisa decente no fim de semana – mesmo tendo batido na prova 3. Fico feliz por ele, que mostra que ainda continua em forma e deve brigar pelo título esse ano. Agora cadê o Winterbotoom? nem apareceu direito na transmissão… ele foi para a corrida? Quem deve salvar a honra (como equipe) é a penske…

    A Volvo parece muito bem esse ano… fiquei empolgado com a performance de McLaughlin, aquele problema com os pneus (anda com duro, e não com o macio) parece ter sido resolvido felizmente…

    Agora, sobre a prova 3….
    Fiquei empolgado com a chuva… e teve muitas disputas e trocas de posições, estava realmente demais, mesmo com as interrupções, mas no fim aquela bobagem da regra do uso mínimo de combustível… pelo amor… é brincadeira de mal gosto fazer os ponteiros pararem para reabastecer porque se não tivessem posto no carro 140 litros durante a prova o cara é penalizado!???? sério? e por isso a vitória cai no colo do Percat que não tinha feito nada durante a prova toda? Fala sério… e sim eu fiquei p… pq o McLaughlin ia ganhar finalmente… mas óbvio que isso tirou a graça do final porque todos estavam indo pros pits… foi uma doideira sem nexo… a cara do fabian Coulthard no fim mostra bem a frustação de não entender como essa regra fez ele de segundo colocado cai-se lá pra traz…

    Bem foi uma corrida atípica, e vamos esperar pelas próximas provas para ver se tudo continua da mesma forma e se assim for teremos um dos melhores campeonatos de todos os tempos, já que muita gente vai brigar por vitórias esse ano!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *