Super GT: Cassidy e Hirakawa vencem em Buriram e emergem para a liderança antes da decisão

S
101R7_GT500_Win037
Com mais uma vitória – a segunda no ano – Ryo Hirakawa e Nick Cassidy vão para a final em Motegi com vantagem para os rivais na luta pelo título da classe GT500 do Super GT japonês

RIO DE JANEIRO – Resta apenas uma etapa – e no mês que vem, no circuito japonês de Twin Ring Motegi, o Super GT conhecerá seus novos campeões. A temporada 2017 caminha para a decisão e uma dupla deu o passo decisivo rumo ao título: o neozelandês Nick Cassidy e o japonês Ryo Hirakawa venceram no último domingo a etapa disputada no Buriram International em Chang, na Tailândia, assumindo a liderança do campeonato com seis pontos de vantagem para os vice-líderes.

Mais uma vez com grid cheio (39 carros largaram), a categoria quase encarou um obstáculo de peso. Horas antes da corrida, choveu e a largada foi dada ainda com o piso molhado. Mas a tempestade de monções, tão comum no continente asiático, se afastou e a prova transcorreu em sua grande parte com pista seca. O Lexus de Hirakawa/Cassidy partiu da pole position e a dupla da equipe KeePer Tom’s teve no início como única adversária o Nissan da Calsonic Team Impul guiado por Hironobu Yasuda/Jann Mardenborough. Mas o carro #12 teve problemas e a dupla perdeu três voltas ao fim da disputa.

A corrida também foi desastrosa para outra dupla da Nissan: Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda chegaram a Buriram com 11 pontos de vantagem e fracassaram na disputa. Acabaram em nono lugar, somaram apenas dois pontos e agora estão a oito dos líderes, dependendo mais do que nunca de uma combinação de resultados para faturar o caneco. Menos mal que todo mundo vai para Motegi sem levar lastro algum em seus bólidos. Só o braço e uma boa estratégia de box serão decisivos na finalíssima.

Com outro Lexus, a dupla formada por Kazuya Oshima/Andrea Caldarelli emplacou o 2º lugar, seguidos por Koudai Tsukakoshi/Takashi Kogure no melhor Honda ao fim das 66 voltas. O brasileiro João Paulo de Oliveira não chegou ao fim – seu Nissan da equipe Kondo abandonou após 32 giros e foi o único GT500 que não viu a quadriculada na Tailândia.

201-5YO_5312
Sho Tsuboi e Yuichi Nakayama triunfaram em momento importante no campeonato da classe GT300 e vão com chances de reverter a vantagem dos líderes na decisão

Já na divisão GT300, a equipe LM Corsa conquistou o melhor resultado possível: o carro #51 de Sho Tsuboi/Yuichi Nakayama conquistou o triunfo em Buriram com 5″121 de vantagem para Nobuteru Taniguchi/Tatsuya Kataoka, que vão à derradeira disputa como líderes do campeonato – agora com nove pontos separando as duplas.

Vencedores nos 1000 km de Suzuka, Haruki Kurosawa/Naoya Gamou fracassaram dessa vez e terminaram longe dos pontos, em 13º lugar. Destaque para o pódio de Tomonobu Fujii/Sven Müller com o Porsche da D’station. A dupla veio do meio para o fim do pelotão e fez uma grande corrida, deixando a BMW de Sean Walkinshaw/Shinichi Takagi em quarto e o Lamborghini Huracán de Kazuki Hiramine/Manabu Orido na quinta colocação. Ao todo, pontuaram sete modelos diferentes de carro na divisão em Buriram.

Classificação do Super GT, restando apenas uma etapa:

GT500

1. Ryo Hirakawa/Nick Cassidy – 69 pontos
2. Kazuya Oshima/Andrea Caldarelli – 63
3. Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli – 61
4. James Rossiter – 53
5. Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura – 51
6. Kazuki Nakajima – 47
7. Heikki Kövalainen/Kohei Hirate – 41
8. Naoki Yamamoto/Takuya Izawa – 39
9. Tomoki Nojiri/Takashi Kobayashi – 35
10. Bertrand Baguette/Kosuke Matsuura – 31
11. Koudai Tsukakoshi/Takashi Kogure – 29
12. Satoshi Motoyama/Katsumasa Chiyo – 24
13. Yuhi Sekiguchi – 23
14. Yuji Kunimoto – 22
15. Hironobu Yasuda/Jann Mardenborough – 13
16. Daiki Sasaki/João Paulo de Oliveira – 12
17. Kamui Kobayashi – 10
18. Hideki Mutoh/Daisuke Nakajima – 7
19. Daisuke Ito – 6
20. Kenta Yamashita – 1

GT300

1. Nobuteru Taniguchi/Tatsuya Kataoka – 65
2. Yuichi Nakayama/Sho Tsuboi – 56
3. Haruki Kurosawa/Naoya Gamou – 52
4. Shinichi Takagi/Sean Walkinshaw – 46
5. Takamitsu Matsui/Kenta Yamashita – 42
6. Katsuyuki Hiranaka/Björn Wirdheim – 41
7. Tomonobu Fujii – 33
8. Takuto Iguchi/Hideki Yamauchi – 30
9. Manabu Orido/Kazuki Hiramine – 28
10. Sven Müller – 26
11. Akira Iida/Hiroki Yoshimoto – 24
12. Kiyosuke Mineo/Jono Lester – 23
13. Shinya Hosokawa/Kimiya Sato/Yuya Motojima – 21
14. Jörg Müller/Seiji Ara – 18
15. Rintaro Kubo/Koki Saga – 17
16. Mitsunori Takaboshi/Kazuki Hoshino – 16
17. Akihiro Tsuzuki/Morio Nitta – 15
18. Ryuchiro Tomita/Hiroki Yoshida – 13
19. Yukhi Nakayama/Shintaro Kabawata – 6
20. André Couto – 4
21. Natsu Sakaguchi/Kiyoto Fujinami – 3
22. Richard Lyons/Masataka Yanagida – 2
23. Tsubasa Kondo – 1

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames