Dakar 2019: e o primeiro campeão foi… Cavigliasso!

D
20191101657659_CavigliassoMagnusTorquatoFotopASO_II
De cabo a rabo: o argentino Cavigliasso ganhou o Rali Dakar ao liderar nos Quadriciclos desde o primeiro dia, com oito vitórias em 10 especiais disputadas (Foto: Magnus Torquato/ASO/Reprodução Grande Prêmio)

RIO DE JANEIRO – Deu a lógica na competição dos Quadriciclos no Rali Dakar 2019: o argentino Nicolás Cavigliasso, de 27 anos, conquistou o título da competição em seu segundo ano no evento. Melhor novato ano passado com três vitórias em especiais e o vice-campeonato geral, ele triturou a concorrência. Venceu oito especiais das 10 disputadas e liderou desde o primeiro dia. Uma conquista incontestável.

Fechada com direito a triunfo na última especial, completando os 112 km da especial num dia que teve 359 km de percurso entre Pisco e a capital peruana Lima, com o tempo de 1h48min38seg, mais de cinco minutos melhor que o francês Alexandre Giroud, o melhor dos gringos que chegaram ao final.

Na geral, o campeão completou a prova com o tempo de 43h01min54seg – abrindo vantagem de 1h55min37seg para o compatriota Jeremías González Ferioli, que assim alcança seu segundo vice-campeonato nos Quads – o primeiro foi em 2015. O pódio foi 100% de “hermanos”, já que Gustavo Gallego foi o terceiro colocado geral.

A Argentina dominou a categoria neste ano: foram seis pilotos do país no top 10 e oito deles são sul-americanos, incluindo ainda um chileno e um peruano. Com o 7º lugar geral, Luis Barahona foi o melhor novato da competição. Carlos Alejandro Verza, único inscrito sem assistência mecânica, chegou na nona colocação final.

Somente três pilotos de fora do continente terminaram o Dakar nos Quads, incluindo o australiano John Maragozidis, último colocado entre os 15 pilotos que terminaram – de um total de 26 que deu a largada em Lima no último dia 7.

Etapa #10 – Pisco-Lima
Ligação: 247 km
Trecho cronometrado: 112 km
Total: 359 km

Resultado – Quadriciclos:

1. #240 Nicolás Cavigliasso (Yamaha) – 1h48min38seg
2. #251 Alexandre Giroud (Yamaha) – a 5min22seg
3. #241 Jeremías González Ferioli (Yamaha) – a 6min13seg
4. #273 Manuel Andújar (Yamaha) – a 6min42seg
5. #257 Gustavo Gallego (Yamaha) – a 7min15seg
6. #245 Nelson Sanabria Galeano (Yamaha) – a 11min18seg
7. #262 Emilio Choy (Yamaha) – a 13min00seg
8. #255 Kamil Wisniewski (Can-Am) – a 13min35seg
9. #252 Carlos Alejandro Verza (Yamaha) – a 15min02seg
10. #265 John Maragozidis (Yamaha) – a 25min40seg

Classificação final extra-oficial:

1. Nicolás Cavigliasso – 43h01min54seg
2. Jeremías González Ferioli – a 1h55min37seg (+1min de penalização)
3. Gustavo Gallego – a 2h11min48seg (+3min de penalização)
4. Alexandre Giroud – a 4h02min41seg (+7min de penalização)
5. Manuel Andújar – a 6h38min10seg (+2min de penalização)
6. Kamil Wisniewski – a 8h43min32seg (+21min de penalização)
7. Luis Barahona – a 12h28min31seg
8. Julio Estanguet – a 15h19min07seg (+1h02min de penalização)
9. Carlos Alejandro Verza – a 17h18min59seg
10. Emilio Choy – a 17h36min50seg (+3h20min de penalização)

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames