12h de Bathurst: Aston Martin surpreende e lidera treino que definiu o Top 10 Shootout

1

Bathurst-12HR-19-MH1_9072-770x480

RIO DE JANEIRO – Existe o ditado que diz que ‘panela velha é que dá comida boa’. Ou que ‘galinha velha é a que dá bom caldo’. Pois o bom e velho Aston Martin V12 Vantage GT3 botou banca em Mount Panorama, naquela que será a última corrida do carro – com substituição mais do que definida pela nova versão do modelo do construtor de Gatwick – na abertura do Intercontinental GT Challenge em 2019.

O carro #62 da R-Motorsport alinhado para a trinca Jake Dennis/Marvin Kirchöfer/Matthieu Vaxivière surpreendeu todo mundo durante o segundo treino classificatório para as 12h de Bathurst – só para os inscritos nas classes A (Pro e Pro-Am), marcando 2’02″412 e se colocando como um dos carros que obteve vaga para o Shootout que reúne os dez mais rápidos, em busca do Allan Simonsen Pole Trophy.

Aliás, já na primeira fase da sessão classificatória, que definiu os tempos das demais categorias – B, C e Invitational – a equipe dirigida por Dr. Florian Kamelger (que também estará pilotando no fim de semana) já tinha dado mostras de que não fora a Bathurst para ser coadjuvante. O Aston enfiara quatro décimos no Bentley Continental da trinca Soucek/Abril/Soulet, que ficou em segundo.

No segundo treino, a diferença foi bem menor: especialista em Bathurst, David Reynolds fez um tempo espetacular com a Mercedes-AMG #777 da Erebus Motorsport e ficou a apenas doze milésimos de segundo do mais veloz. E outros dois carros da estrela de três pontas vieram nas posições seguintes, com ótimas marcas do alemão Maro Engel (Team Craft-Bamboo Black Falcon) e Yelmer Buurman (Griffith Corp. Team Nineteen Black Falcon).

A equipe de Earl Bamber que alinha os Porsche 911 GT3-R nas 12h de Bathurst conseguiu classificar pelo menos um de seus carros para o Shootout graças ao esforço do local Matt Campbell, que conhece muito bem o traçado de Mount Panorama. A Bentley terá o carro #107 classificado em sua melhor volta por Stephen Kane, já que o #108 de Soulet/Abril/Soucek ficou em 11º lugar e não avançou.

Os dois Audi R8 LMS que vão para o Top 10 Shootout são os dois do Audi Sport Team Valvoline, graças a Kelvin Van der Linde no #22 e Christopher Haase no #2. Por fim, a GruppeM Racing se garantiu com Raffaele Marciello e Alex Imperatori levou o Nissan GT-R Nismo GT3 da KCMG com o dorsal #18 para a disputa da pole position.

Em contrapartida, além do Bentley, outros carros com considerável favoritismo fracassaram: o australiano Chaz Mostert, autor da volta mais rápida em classificação no ano passado, desta vez não foi além da 15ª posição com a BMW M6 GT3 da Schnitzer – que terá ainda o brasileiro Augusto Farfus neste fim de semana. A Mercedes-AMG #888 da Triple Eight também ficou bem mais para trás, com a décima-nona posição. E a Ferrari da HubAuto Corsa, com uma ótima performance no primeiro treino, foi a mais lenta dos carros da Classe A na segunda sessão, por conta de vários problemas técnicos.

Nas demais classes, a Grove fez a melhor volta do Grupo B: Ben Barker estabeleceu 2’06″452 e ficou com o 27º lugar geral do grid. Mathias Beche foi o mais rápido da Classe C com o KTM X-Bow GT4 número #71 e na Invitational, Anton De Pasquale estourou os cronômetros e fez um tempo oito décimos abaixo da inacreditável regra que define o tempo limite de 2’05” para os bólidos das demais categorias.

O jovem australiano da Supercars Series literalmente se empolgou: os tempos foram deletados e, por mais que ele tivesse sido o 10º colocado geral, largará em segundo na sua categoria atrás do MARC Cars #20 da Liajen Motorsport. É que De Pasquale exagerou na velocidade limite dos pits, acabou punido e perdeu duas posições no grid de largada…

A disputa do Allan Simonsen Pole Trophy no Top 10 Shootout acontece às 3h40 da manhã pelo horário de Brasília. Assista aqui, já que o streaming não pode ser linkado aqui no blog, o que aconteceu também no ano passado.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames