MENU

15 de abril de 2019 - 14:57Rali Dakar

Nova rota

94f16

Terceiro capítulo: o Rali Dakar não será mais disputado em território sul-americano. Em 2020, o maior evento off-road do planeta terá como cenário o Oriente Médio

RIO DE JANEIRO – Os detalhes serão oficializados em dez dias, mas é oficial: após onze edições e uma década inteira, o Rali Dakar deixa a América do Sul.

O ASO organizou o evento por aqui desde o cancelamento da edição de 2008, por conta da ameaça terrorista da Al-Qaeda, se a comitiva atravessasse o território da Mauritânia naquela oportunidade. Desde 2009, o Rali Dakar passou por Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Peru. Neste ano, os andinos promoveram o evento sozinhos. Um inédito roteiro traçado num único território foi traçado para salvar a competição em terras sul-americanas.

Mas o paliativo não foi o bastante para segurar o Dakar por aqui. Primeiro, falta dinheiro aos países sul-americanos. Os franceses não cobram barato. E por isso mesmo a decisão de rumar para o Oriente Médio em 2020 não surpreende do ponto de vista comercial e até político, para promover a Copa do Mundo do Catar em 2022 – muito embora aquele país corra sérios riscos de não realizar o evento da FIFA.

O acordo está fechado com a duração de cinco anos. Esgotada a possibilidade de realizar o Dakar novamente em território africano, muito por conta da existência de uma competição paralela – a Africa ECO Race, que tem inclusive menos visibilidade de mídia e menos competidores de peso – o ASO rumará para a Arábia Saudita, rica em reservas de petróleo.

No próximo dia 25, saberemos como será o 3ª capítulo dessa história de aventura e superação.

1 comentário

  1. Ivair disse:

    Arábia Saudita! Uma ditadura sanguinária! Quer promoção em tudo que tem oportunidade. Na esteira, vão matando pessoas, a liberdade de imprensa e outras coisinhas… Mas enfim é o dinheiro que manda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *